segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

James Randi e seu Desafio Paranormal de Um Milhão de Dólares - 1 Milhão de Dólares - Isso é Sério?

- “O lance do desafio do Randi certamente é armação. Finja ser alguém que realmente tem alguma manifestação assim e tente conseguir ser testado para você ver, eles nunca estarão disponíveis para fazer o teste. O tal ‘milhão’, se é que existe, jamais será entregue, por mais que existam pessoas com poderes verdadeiros” [anônimo]

Sendo eu o ministrador da “Iniciação o Salto Quântico Genético”, e também por manter páginas e canais de vídeos exibindo evidências reais das capacidades psíquicas de diversas pessoas pelo mundo todo, (evidências essas comprovadas cientificamente, [Clique Aqui]) de tempos em tempos tenho de lidar com pessoas completamente tolas, completamente desinformadas que vem cheias de 'razão e entusiasmo' me falar do “Desafio Paranormal de James Randi” achando que essa bobagem é “prova” de que tudo que divulgo e faço é mentira... Piada né? Só rindo mesmo para não chorar! 

James Randi, Ciência de brincadeirinha, não é de verdade...

É para essas pessoas iludidas nesse oceano de enganação que este artigo foi construído, pois não importa quantas vezes a gente responda sobre essa questão, sempre vai aparecer mais um religioso/cristão ou um Materialista/Ateu preguiçoso, debochado e quase analfabeto para repetir sempre a mesma ladainha já refutada milhares e milhares de vezes... Vou então reunir aqui nessa singela página do site os meus argumentos que provam que na verdade o famoso “Desafio Paranormal de James Randi” não passa de pura sofisma coisa de pseudocético. Assim cada vez que um pobre iludido desses tocar no assunto, vou indicar a ele/ela essa página, e pronto, problema resolvido!

                                        Sabe o que quer dizer Sofisma? [Clique Aqui]                                       

- “A verdade é inalcançável, todavia devemos nos aproximar dela por tentativas” - [Karl Popper, filósofo da ciência, sistematizador do método cientifico]

Quem é James Randi?
Já que ele gosta de dizer que dá "dor de cabeça" nos paranormais, vamos fazer ELE ter uma agora...

James Randi não passa de um mágico fracassado, que nunca se destacou na sua frívola carreira, ele como todos os mágicos comuns [existe alguns que são paranormais, chamados de "mentalistas" misturam truques baratos com poder psíquico real]. Animava festas infantis, ou fazia shows em circos itinerantes. Mas a vida dele mudou quando, uma vez aposentado, resolveu “ajudar” os pseudocéticos da CSICOP a defenderem seus dogmas Materialistas/Ateus. [sobre PseudoCéticos, Clique Aqui].

A CSICOP é uma organização de idolatras do Materialismo/Ateísmo que a fundaram para defender os dogmas de sua religião contra a ciência e o método cientifico autêntico. Eles defendem os axiomas de sua religião naturalista/reducionista, e não a ciência honesta. Por tanto não são cientistas, nem muito menos interessados na Ciência real, são na verdade pseudocientistas[Obs. Outra organização de nome parecido foi criada nos EUA para combater a CSICOP, chamasse SCEPCOP, acesse o site deles: Clique Aqui].

Continuando:

Ai sim ele se destacou na vida, ganhou fama, glória e passou a aparecer em diversos programas de TV, Rádio e a dar entrevistas. Foi então, depois de resolver ser um Ateu militante, defensor dos dogmas dessa nova religião, que James Randi conheceu o gosto da fama que tinha procurado a vida toda em vão, eis ai a razão principal para ser tão “linha dura”, teimoso e desonesto. No dia que ele entregar o Premio de 1 Milhão, a fama dele acaba... sua missão estará cumprida, e os holofotes sobre ele vão se apagar... Entenderam então? James Randi não está preocupado com ciência, nem com a verdade, nem se compromete com a honestidade, Randi quer apenas uma coisa: ((FAMA)), custe o que custar. Ele é um artista fracassado e frustrado que “por acidente” encontrou um caminho para a fama e reconhecimento publico. No dia que ele entregar o prêmio, a festa acaba... Acham que ele quer largar esse osso? Nunca vai largar!

eu sempre tenho uma saída” [James Randi dizendo que sempre encontra uma saída para não entregar o premio de 1 Milhão - Dennis Rawlins, ex-membro da CSICOP, Revista FATE, edição de Outubro de 1981, p. 89].

Ele vai continuar dando as mais esfarrapadas desculpas para não testar pessoas realmente paranormais, ele vai fugir dos verdadeiros paranormais o quanto puder, pois quer apenas viver sua ilusão efêmera de ser uma personalidade “reconhecida”, “respeitada”. Agora que se declarou Gay, dá para entender melhor sua psicose, como ele mesmo diz:

- “Eu sou Gay... Durante os primeiros 20 anos da minha vida, eu tinha que viver nas sombras, em uma cultura que foi - pelo menos exteriormente - totalmente hostil a qualquer sugestão de variação do estilo de vida normal”. [James Randi em seu site dia 21 Março de 2010 ás 12:37, Clique Aqui, Vídeo onde confirma e reforça sua declaração Clique Aqui ]

Para quem temia ser ‘descoberto’ pela sociedade, engraxado e desprezado, ao se ver numa situação onde desempenharia um papel “digno”, “reconhecido”, “útil a sociedade”, foi o mesmo que ganhar na Mega Sena acumulada. O pobre Gay enrustido, temeroso do asco da sociedade, mágico fracassado, uma criatura humana infeliz e frustrada viu na defesa dos dogmas materialistas/ateus a grande oportunidade de se destacar, de ser aplaudido, e exaltado pela mesma sociedade a qual ele tanto temia. Todo esse medo, e frustração também explica por que ele era tão debochado, impiedoso com as pessoas que alegavam ter poderes, mas que eram refutadas. Por ele [Randi] sofrer de baixa estima, a oportunidade de humilhar, esculachar e pisar nas outras pessoas era como um balsamo, aliviava seu ego ferido, dava uma oportunidade para dizer a si mesmo: - “não sou tão desprezível assim afinal... veja essas pessoas!” - seu ódio e desprezo pela humanidade, pelas pessoas num geral pode ser externado, como ele nunca sonhara antes.

Imagine! Veja a sorte! Ele é que tava fazendo deboche, rindo, humilhando, em vez de ser a vitima era o caçador! Foi como um sonho que se realizara. Então, assim como é o caso de seus colegas de pseudocetismo, Carl Sagan, Richard Dawkins, Padre Quevedo, todo o trabalho de Randi é produto de uma mente perturbada, de um ego ferido, de sonhos destruídos pelas duras condições que a vida nesse planeta impõe. Foi então a necessidade de ter uma válvula de escape que descarregasse toda a frustração e medo, que criou o ‘James Randi’ que agora todo mundo conhece, o três vezes ‘P’: Patife, Pilantra, e Pseudocético.

- “Só duas coisas são infinitas: o Universo e a estupidez humana. Mas eu não estou totalmente seguro quanto ao Universo...” [Albert Einstein]

- “Eu consigo calcular o movimento dos corpos celestiais, mas não a loucura das pessoas”. (Isaac Newton)

Sofisma, a Arte de Enganar


James Randi se vale de uma técnica já há muito conhecida, e combatida dentro do sistema filosófico, se trata do sofismaO Sofisma é simplesmente o discurso enganoso, uma mistura de meias verdades e meias mentiras que uma vez bem entrelaçadas pode ser apresentada ao grande publico [naturalmente leigos em filosofia] como verdades estabelecidas, absolutas. É a já muito velha técnica de discurso retórico usado pelos políticos, advogados e lideres religiosos (Tais como Padres e Pastores) para enganar, fraudar, iludir o restante da sociedade. Mais sobre Sofisma e Erística, [Clique Aqui]. Um exemplo simples que pode ser usado para ilustrar isso, é o caso Thomaz Green Morton.

Thomaz é um brasileiro, possuidor de poderes psíquicos autênticos, porém muito acomodado, brincalhão e sem responsabilidade. Talvez por possuir as capacidades desde a infância, os adultos a sua volta ficaram com medo, todas as pessoas o temia, por isso não o educaram como devia. Assim cresceu mimado. Tem corpo de adulto, mas mente de criança irresponsável, bagunceira que nunca apanhou por causa de suas traquinagens, isso dá para se notar muito claramente na longa e interessante entrevista que ele [Green Morton] deu para a Revista Isto É, veja a entrevista completa nesse link: [Clique Aqui], entrevista da Rede Globo sobre ele, onde se questiona exatamente essa atitude irresponsável [Clique  Aqui].

Thomaz Green Morton Responsabilidade ZERO diante do mundo e dos outros paranormais

O James Randi e sua equipe deve ter estudado o caso, ajudados pelo Pseudocético e sacana Padre Quevedo, [Clique Aqui] e entenderam que atacá-lo seria fácil. Se ele ganhasse o Desafio Paranormal, seria imediatamente alçado como super estrela no mundo todo, e isso Green Morton não quer...

Thomaz Green Morton para a IstoÉ:

- “não gosto da minha imagem na tevê. Pareço um Thomaz poderoso, espécie de milagre, messias. Gosto do Tumaiz, com cigarrinho de paia, bem simples...” - depois - “Olha, já quis ser como o super-homem, já fui um showman. Mas quero acabar com a imagem de poderoso, superbruxo. Quero ser o Rá-migo para sempre” -

O que faz então James Randi diante disso? Vem ao Brasil para peitá-lo com todo o estardalhaço. Uma vez peitado Morton se acovarda e foge vergonhosamente, Randi então usa o episódio para declarar aos 4 cantos da Terra que os paranormais não existem, nunca existiram, todos não passam de charlatões usando truques de mágica.

Entrevista de James Randi na Revista Super Interessante, onde ele cita Morton [Clique Aqui] Porém se o episodio Thomaz Green Morton prova algo, é apenas referente a este individuo em particular, os outros paranormais não tem nada a ver com o caso. Randi nunca ousou peitar os diversos paranormais Russos, como esses apresentados nesse documentário: [Clique Aqui] - Guy Bavli aparece em programas de TV nos EUA apresentando seus poderes de telecinese, e Randi simplesmente não faz nada [Clique Aqui].

Urandir Fernandes de Oliveira, paranormal brasileiro ACEITOU o desafio de James Randi, mas Randi fugiu dele, como um rato foge do Gato, veja artigo sobre o assunto: [Clique Aqui]. Também nunca ouvi falar que Randi tenha peitado o Dr. Eric Pearl que faz curas milagrosas há décadas nos EUA. [sobre Eric Pearl Clique Aqui].

James Randi também foge de John Chang, um super paranormal da Indonésia que faz efeitos físicos extraordinários [Clique Aqui]. O homem do Gelo Wim Hof e o ex-agente da CIA David A. Morehouse estão ai na mídia, e o “caçador de charlatões” nunca ousou enfrentá-los... [Clique Aqui], Edelarzil Munhóz Cardoso, uma Super Paranormal Brasileira que Materializa e Teletransporta objetos há mais de 60 anos também não foi peitada pelo “Incrível Randi” [Clique Aqui]

Outros exemplos de Paranormais Autênticos, que Randi nunca ousou enfrentar:

Romilda, uma Paranormal Brasileira que vive atualmente na ilha da Madeira, ela faz operações espirituais autênticas, já foi pesquisada a sério por cientistas e médicos, comprovando seus poderes [Clique Aqui] - Paranormais do Lar de Frei Luiz onde praticam a Materialização de Almas até os dias de hoje [Clique Aqui] -  Marcelo Acquistapace, clarividente que ajuda a policia de Montevidéu a desvendar crimes há mais de 20 anos [Clique Aqui] - John Edward, médium famoso dos EUA [Clique Aqui] - Jiang Feng, paranormal SUPER potente da China [Clique Aqui] - Raj Mohan Nair, paranormal da Índia [Clique Aqui] - David Verdesi, super paranormal Italiano [Clique Aqui] - Dennis Rogers, homem baixo e sem grandes músculos, aclamado como o homem mais forte do mundo [Clique Aqui] - Pagé Sapaim curador espiritual brasileiro [Clique Aqui] - Jasmuheen, escritora que não precisa comer para ficar viva [Clique Aqui] - Adelaide Scritori, paranormal capaz de interferir no clima, presta serviço para governos de vários países e estados brasileiros [Clique Aqui] - Prahlad Jani, indiano que não precisa comer nem beber para ficar vivo [Clique Aqui] - Déborah Sachs do Instituto Monroe [Clique Aqui] - Amyr Amiden, paranormal materializador tema do livro “O Fenômeno Magenta” [Clique Aqui] - Ram Bahadur Bomjan, o ‘Jovem Buda’, consegue ficar sem comer, sem beber e sem dormir [Clique Aqui] - Dean Karnazes, o homem que nunca se cansa [Clique Aqui] - João de Deus, cirurgião espiritual brasileiro que virou sensação nos EUA graças a Oprah Winfrey [Clique Aqui] - E Muito mais...

Nota: todos esses citados estão VIVOS, e a disposição para serem testados.

Dona Edelarzil, paranormal materializadora, ela pode materializar e teleportar objetos sólidos, e em grande quantidade, artigo sobre ela Clique Aqui [Obs. Eu, o dono do site Sete Antigos Heptá a conheci pessoalmente]

Entenderam então a técnica do Randi? Ele ataca aqueles que são óbvios charlatões, ou paranormais covardes, mas evita confrontos contra os autênticos, usa o fracasso ou covardia de alguns, e na imprensa diz que TODOS são falsários, charlatões, generalizando o julgamento para todos, testados ou não. Ele criou uma porção de regras absurdas, para justamente desanimar os verdadeiros psíquicos, e também dar desculpas a sua platéia alienada.

- “Para a mentira ser convincente é preciso que ela seja misturada com qualquer coisa de verdade” [regra numero um da retórica sofista]

- Estes usam o “argumento sofístico ou sofisma” que se trata de um falso argumento ou argumento intencionalmente falacioso; de sofista deriva ‘sofisticado’, no sentido depreciativo de algo muito elaborado ou excessivamente ornado, embora vazio de conteúdo...

                       Regras Insólitas do ‘Desafio                 
Vamos analisar as Regras uma por uma:
[Obs. podem ser lidas nesse link: Clique Aqui em inglês]

Busca sincera por paranormais eu? - James Randi - 

1] O candidato deve enviar uma descrição de sua capacidade, e fica a critério de Randi e equipe quererem ou não testá-lo, isto é, se a Edelarzil, paranormal que materializa e teletransporta objetos, mandar uma descrição, e eles [Randi e Equipe] resolverem não testá-la, então ela será classificada imediatamente como “charlatã”... por que? Bem, por que o James Randi não quis testá-la!? (é isso mesmo que você leu). [Nota: é simples assim, se um paranormal é recusado pela equipe de Randi, a “comunidade” dos pseudocéticos simplesmente o qualifica como charlatão, sem ao menos testá-lo, esse é o ‘método cientifico’ de Randi... foi o que aconteceu com Uri Geller].

2] Se o candidato(a) for admitido para ser testado, então ele deve fazer exatamente aquilo que a equipe e Randi deseja, isto é, supondo que a Edelarzil fosse admitida, Randi poderia inventar que ela tem de materializar um Avião Boeing 757, se ela materializar um Avião Jumbo 747, então é charlatã... [exagero meu? Leia a regra no original e vai ver que ela permite esse tipo de interpretação, e de fato Randi usa dessas interpretações para não pagar o prêmio de 1 Milhão, como deixa claro na sua frase acima citada]

3] Todo o material reunido, desde aqueles enviados pelo candidato, até os reunidos pela equipe de Randi, isto é, fotos, vídeos, documentos, etc... é propriedade de Randi, e o candidato deve abdicar de qualquer direito autoral sobre eles, a JREF poderá usar o material a vontade, e o candidato não poderá fazer qualquer objeção. Em outras palavras, o candidato tem de se entregar de corpo e alma a James Randi, se ele [Randi] resolver usar a foto do candidato como estampa para uma marca de papel higiênico o candidato não poderá protestar.

4] Um teste “preliminar” deve ser executado, antes de fazer o teste “formal”, este teste preliminar será feito apenas na presença de um, ou poucos membros da JREF [organização de Randi] num lugar de escolha da JREF, não será filmado, nem o áudio será gravado, o candidato(a) deve executar o fenômeno, e a equipe deve decidir se ele foi bem sucedido ou não, como não haverá outras testemunhas, além do próprio candidato, a equipe poderá dizer simplesmente que o candidato falhou, sem apresentar nenhuma prova. O candidato não poderá reclamar, e terá de abdicar de qualquer ação judicial contra a JREF. Em outras palavras, se a Edelarzil materializar o tal Boeing 757, mas o James Randi resolver não reconhecer o fato, ela será difamada pelo mundo todo, qualificada como charlatã, e não poderá reclamar, Randi poderá dizer aos 4 cantos da Terra que ela falhou, sem ter nenhuma necessidade de apresentar provas, ela não poderá processá-lo.

Segundo o próprio site de Randi, ninguém nunca passou por esse teste preliminar... não precisa ser muito inteligente para saber por que né?

5] Todos os custos de viagem, hospedagem, material, equipe, etc... do candidato é de inteira e completa responsabilidade do candidato, a JREF não arcará com qualquer custo. (essa regra é ‘normal’, logicamente que Randi não pode arcar com as despesas pessoais de cada pessoa que quiser ser testada), mas ai pode se encontrar uma armadinha adicional, se por exemplo Randi resolver fazer uma viagem de 6 meses para o Caribe, bem na hora que o candidato chegar nos EUA, problema do candidato! Ele terá de arcar com os custos da viagem, hospedagem, etc... pelos 6 meses que o Randi estiver fora, ou pode voltar para seu país, ou estado, sem sequer ser recebido pelo Randi.

James Randi então pode combinar com algum candidato que venha aos EUA, mas quando esse chegar, ele pode inventar uma desculpa qualquer e dizer que não pode mais recebê-lo, ai o candidato que se dane, Randi com essa regra se abstém de pagar qualquer prejuízo que o candidato tenha, ele não terá qualquer compromisso, pode falir um candidato simplesmente afirmando que está “indisposto” e inventando outras desculpas qualquer.

6] Qualquer correspondência enviada a JREF tem de ser em inglês, e caso seja algo traduzido de outra língua, as qualificações do tradutor deve ir junto. Em outras palavras, se não tiver a qualificação do tradutor em TODAS as correspondências, emails, mensagens, etc... então elas serão simplesmente ignoradas, e talvez jogadas fora no lixo, sem nem mesmo serem lidas...

7] Caso o pedido de ser testado seja negado, o candidato deve esperar 12 meses para pedir novamente, se for negado por uma segunda vez, então não pode mais pedir, ele será qualificado como charlatão, e ponto final. Se o candidato não passar no primeiro teste ele poderá se candidatar pela segunda vez, mas terá de esperar 12 meses, não passando no teste de novo, ai não poderá mais se candidatar, será qualificado como charlatão para o resto da vida.

8] Ao aceitar o desafio, o Requerente renuncia a toda e qualquer reclamação contra o James Randi, a JREF, funcionários da JREF, administradores, diretores, e qualquer outra pessoa. Essa renúncia inclui, mas não limitado a, danos, acidentes, de qualquer tipo, incluindo danos e /ou perda de natureza física, emocional, financeira e /ou profissional. Não obstante qualquer outra coisa neste parágrafo, deverá o Requerente passar no teste formal.

Então, se por exemplo, a Edelarzil, que é uma senhora de 65 anos, estiver se dirigindo para o local do teste, e o James Randi resolver espancá-la com um cano de Ferro, até quebrar a espinha dela, ela não poderá processar, nem mandar prendê-lo, por que abdicou desse direito nesse parágrafo... James Randi ainda por cima inventou regras para nunca ser obrigado a testar pessoas que dizem não precisar comer para ficar vivas, isto é, pessoas como Ram Bahadur Bomjan, Prahlad Jani, Jasmuheen não poderão provar suas capacidades, simplesmente por que Randi não quer “ariscar” a vida delas durante um teste...

Também deu um jeito de nunca precisar testar curadores espirituais, pois primeiro, eles para provar teriam de fazer operações espirituais sanguinolentas em pessoas voluntarias, essas pessoas correm então o risco de serem lesadas, e a JREF não pode admitir isso... Mesmo que curadores tais como João de Deus, Dr. Eric Pearl, John Chang, Jiang Feng, Médiuns do Centro Frei Luiz, etc... tenham feito milhares e milhares de operações bem sucedidas, terem curado milhares de pessoas, por décadas, sem nunca ter tido qualquer problema colateral com seus pacientes, mesmo assim, James Randi se nega a testar, por que simplesmente eles vão colocar voluntários em risco...

Também é regra do desafio que qualquer cura espiritual que venha a ser alcançada por meio de algum procedimento paranormal não vai ser reconhecida, por que simplesmente não é um experimento ‘replicável’, isto é, se uma pessoa for tratada pelo Jiang Feng e for curada de um câncer, isso não vai ser reconhecido, por que a mesma pessoa teria de ficar doente novamente, com a mesma enfermidade, e ser curada pelo mesmo Jiang Feng diversas vezes, quantas vezes fosse requerido um teste, ano após ano, pela eternidade!

É o 'método cientifico' sendo distorcido e adequado as necessidades de James Randi... 

Então, como ficou claro, o ‘Desafio Paranormal de 1 Milhão de Dólares’ não passa de pura sofisma, é tão estapafúrdio que mesmo que se passasse 1 milhão de anos, não haveria como alguém ganhar, pois com tantas cartas na manga, James Randi pode enrolar qualquer candidato, pelo tempo que for, até esse perder a paciência, ou ser simplesmente ignorado.

- “eu sempre tenho uma saída” - [James Randi]

Veja o nível de ironia e estupidez que alguns questionamentos mais comuns são respondidos por ele e equipe: [Clique Aqui].

Está muito claro que James Randi e seus colegas e colaboradores não estão nem um pouco preocupados em testar pessoas com poderes paranormais/psíquicos autênticos, não estão preocupados com a ciência, nem em saber a verdade, a única preocupação de Randi e companhia é, em primeiro lugar, blindar sua religião Materialista/Ateu contra argumentações cientificas e filosóficas, eles podem simplesmente dizer: - “Ah bem, nunca ninguém ganhou o prêmio de 1 Milhão de dólares, então ‘certamente’ não existe paranormais!” - É só para isso que esse 'desafio' existe. 

Em segundo lugar, James Randi só está interessado em manter a “chama acesa”, enquanto ele não der o prêmio de um milhão, sempre vai ser citado, sempre vai ser convidado a dar entrevistas, e sempre vai poder pedir doações no seu site! Note como o site dele é cheio de pedidos de doação, para “continuar com a causa” [Clique Aqui]. Até cartão de credito com a cara do patife tem! [Clique Aqui].

Ovelhas do Ateísmo/Materialismo, por favor, contribuam com donativos para que o James Randi possa viver uma vida prospera e confortável a custa do seu suor, obrigado! Darwin te pague! Tá abençoado em nome de Dawkins!

Assim como qualquer pastor de igreja evangélica, ou padre da igreja católica, James Randi pede dinheiro para as suas ovelhas burras, dizendo que é para a “Grande Obra”! É rir para não chorar... Naturalmente não poderá mais pedir “donativos” quando o prêmio for entregue, então é obvio que ele NUNCA vai entregar esse prêmio...

- “...uma importante inovação científica raramente faz seu caminho vencendo gradualmente e convertendo seus oponentes: raramente acontece que 'Saulo' se torne 'Paulo'. O que realmente acontece é que os seus oponentes morrem gradualmente e a geração que cresce está familiarizada com a ideia desde o início...” (Max Planck, The Philosophy of Physics" [A Filosofia da Física], de 1936)

- “95% das pessoas são retardadas, 5% salva a humanidade...” [Ziraldo Alves, cartunista, dramaturgo, escritor, cronista, desenhista e jornalista brasileiro]

                           Conclusão                         
Por favor, sou um artista fracasso, carente de fama e dinheiro, dá uma ajuda ai chefia, uma graninha para eu tomar whisky escocês 15 anos. Por favor... em nome dos macacos de darwin! 

Além desse nosso site, existe outros que também estão desmascarando esse Pilantra. De todos recomendo 2 em particular:

- Texto de Júlio Siqueira, dono do site “Criticando Kardec” : [Clique Aqui].

SCEPCOP, como citado acima, esse é um site inimigo da CSICOP, e possui diversos artigos e vídeos que denuncia James Randi como um inimigo da razão, da ciência e da sociedade, feito por cientistas, argumentos científicos são usados contra Randi e seus asseclas [Clique Aqui].

- Interessante Artigo feito pelo site Norte Americano DailyGrail traduzido para o português, argumentos científicos são usados para refutar Randi: [Clique Aqui]

Acho que esse artigo já está bastante substancial, provando que de fato James Randi é o verdadeiro CHARLATÃO nessa historia toda, é verdade que ele as vezes desmascarou alguns impostores, mas dado a sua completa DESQUALIFICAÇÃO moral, cientifica e acadêmica, suas refutações não tem qualquer peso científico ou histórico. 
Ele simplesmente não prestou, e nunca prestará, para fazer qualquer investigação sobre o paranormal, suas alegações são simplesmente anedotas de mal gosto, pura perda de tempo, não devem em hipótese alguma ser levadas a sério. Nem por um segundo. A ciência honesta e lúcida já reconhece os paranormais, os governos de grandes países, tais como EUA, Rússia, China, Japão, Etc... já os usa para diversas funções, gastasse milhões e bilhões em pesquisas para o desenvolvimento e controle das capacidades psíquicas. Não há mais duvidas sobre essa realidade, e quem nega, é por que não estudou não pesquisou, não viu os dados fartamente acumulados que já se eleva até as nuvens.

- “A Ciência honesta e lúcida segue as evidências até onde elas forem dar... não se importando se tal lugar é 'bizarro' ou 'estranho' [Bruno G. Moraes]

- “O que sabemos é uma gota, o que ignoramos é um oceano” (Isaac Newton, físico, matemático, astrônomo, alquimista, filósofo naturalista e teólogo)

- “A filosofia da ciência é clara e diz: ‘Não estamos preocupados com ideologias, gostos ou preferências, apenas aceitamos a verdade... por mais ‘estranha’ que essa pareça” [Bruno G. Moraes]

- 
“A parte que ignoramos é muito maior que tudo quanto sabemos” (Platão filósofo e matemático da Grécia Antiga)

John Chang, poderes paranormais autênticos, e comprovados cientificamente

Bruno Guerreiro de Moraes, apenas alguém que faz um esforço extraordinariamente obstinado para pensar com clareza...

Tags: charlatão, desmascara, mentiras, mentira, charlatona, fraude, 171, enganação, caçador de charlatões,One Million Dollar Paranormal Challenge, James Randi exposes Uri Geller, James Randi Educational Foundation, JREF,1 milhão, caçador de, caçador de paranormais, cetico, charlatões, desafio paranormal, james randi, paranormalidade, premio de um milhão, Um Milhão de Dólares, 

45 comentários:

Anônimo disse...

Um dos melhores posts deste blog, parabéns!

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Obrigado pelo Elogio. Fico feliz por ter ajudado.

A era do Pseudocétismo acabou.

Renato disse...

Ola Brunno voce ja pesquisou sobre Uri Geller, Criss Angel ? Eles tem poderes ate comprovados pela ciencia. Criss angel tem um programa chamdo Ilusionista que para mim so existe para que ele possa mostra os poderes pois muitos la são feitos no meio da rua diante de mais de 15 mil pessoas como levitação de pessoas , telecinesia, teletransporte entre outros. Se puder veja alguns videos que tem no youtube tem um magico charlatão o Mister M que tenta dizer que o que Criss faz é pura mentira mas ate hoje nunca reproduzido igual a ele faz pois ele faz em pauco.

Gomes disse...

Por um momento achei que tu tinha caído na cilada de aceitar o desafio deste indivíduo!

Pedro disse...

Volta e meia tb vejo as ovelhas desse patife e pilantra (as "regras" são umas das coisas mais lamentáveis que já vi) alardeando tal desafio, como se fosse argumento de alguma coisa.

Um ótimo artigo para ser espalhado pela internet e ser esfregado na cara desses tipos.

Abs.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Sim Pedro, esse 'Desafio' de araque serve apenas para isso, para ser usado como Ataque Ad Hominem contra os defensores do método cientifico.

Apenas um item da caixa de utilidades dos Sofistas da Retórica controversa.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Olha gomes, eu até queria aceitar, mas observando todo o historico desse Patife, é obvio que ele vai se negar a me testar, é obvio que vai usar um dos varios mecanismos sofisticos para dar um jeito de me enrolar, enrolar... até eu desistir ou perder a cabeça.

Salles disse...

Ola Brunno tudo bem?

Abaixo da pagina vc diz o seguinte:

Triste Realidade:

- “Lamento, eu lamento muito... mas a maior revelação que o ‘Salto’ trás não é consolador, mas sim perturbador. O Mundo em que estamos é um campo de concentração para extermino de uma super potencia do universo local”. [Bruno G. Moraes]

Quando vc fala em "Exterminio" se refere apenas ao lado da Matéria ou tambem do Espirito ? Grato

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Eu me refiro completamente ao espirito, esse mundo em que estamos é um super prisão, para almas...

Mais sobre o assunto, venha ao seminário, seja iniciado, ou espere eu publicar o meu livro. "Terra Prisão Orbital".

Abraço.

Salles disse...

Esta certo Brunno mas uma pergunta. Lendo o Livro á chances de escapar desta Prisao Orbital ou não existe meio de escapar?

Grato

Anônimo disse...

bruno: parabéns pelo post e pelo seu trabalho de acordar as pessoas. as vezes sinto que a doutrinação foi tão bem feita que é difícil acordá-las, mas temos que insistir...Lu do Rio

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Salles, existe meio de escapar sim, mas não é fácil,nem rápido...

Sim Luciana, a luta continua, farei tudo que estiver ao meu alcance para que os deuses sabotados voltem a seu estado original.

Abraço.

Anônimo disse...

Parabéns por este conteúdo disponibilizado, muito fascinante. o futuro é agora.

Carlos disse...

Otimo site :). Otima pergunta que o Salles fez so dando uma mechida então quando vc diz não ser rapido e não ser facil escapar da prisao Brunno vc fala que nós mesmo vamos no auto sabotar no caso com as crenças que acreditamos em vidas passadas e nesta ou são os proprios Aliens que não permitirão tal façanha? E se a pessoa quando desencarnar não quiser mais reencarnar ela estara livre ou ainda preso ? Muitos mediuns que falam com espiritus não comentam sobre os Ets ou os epiritus são alienados tbm ou eles tem medo de revelar vc concorda?

Anônimo disse...

tera mais postagens agora em janeiro 2012?

Lipe disse...

Cara pra falar a verdade eu acreditava nesse cara, mas olha depois que vi essa matéria fui pesquisar um pouco e achei um vídeo interessante,neste vídeo ele "desmascara" uma pessoa.Porém encontrei algumas incompatibilidades no teste.

Me desculpem pois nao tenho tempo de fazer um vídeo mostrando as incompatibilidades, se alguém quiser fazer fique a vontade, olhem nos comentários FILIPEFFLX.Eu provo que ele realmente enganou o cara.

http://www.youtube.com/watch?v=uVa-nSnUKyY

Obrigado bruno por ter me AJUDAR A PENSAR MAIS CLARAMENTE!!!

Ítalo disse...

Olha eu gostei muito não so da materia mas tbm do site todo,eu assim como o Lipe acreditava nele de inicio ao ver ele falar bonito em todas aquelas palestras para os pseudoceticos,mas sempre tive uma intuiçao muito forte a respeito disso e estava certo novamente,esse cara sem duvida é um verdadeiro charlatao.Ele diz que os truques desses caras sao baratos mas ainda assim valem muito mais do que a reputaçao dele como cientista(risos),porque ate onde sei esse pseudocetico num é formado em nada como fisica e em medicina e é um magico meio boca ate.Por isso quero agradecer por voce disponibilizar esse conteudo,e queria conhecer voce pessoalmente para quem sabe ser iniciado no Salto,mas moro em pernambuco e as circunstancias não sao favoraveis,mas quem sabe a gente não é surpreendido.


De qualquer forma continue postando algo novo e um grande abraço.

Jota Pedroso EVP disse...

Muito boa pagina. Parabéns,realmente, a lógica nos diz: James Randi é um farsante, jamais pagará alguem o premio, por estas razões demonstradas aqui, e noutros locais. Jota Pedroso, Canoas RS.

Jota Pedroso EVP disse...

Parabéns. Otima pagina. Textos otimos, coerencia logica.Randi nunca ira pagar esse premio, pelas simples razões expostas aqui, e noutros locais, o proprio falso desafio, é a galiha dos ovos de ouro dele. Jota Pedroso, Canoas, RS

Zulmar Peixoto disse...

Muito bom, arrebentou, esse prêmio é picaretagem pura. Eu mesmo tentei inscrever por volta do ano 2000 dois paranormais sérios que queriam essa grana "fácil" para ampliar o auxílio ao povo, mas percebi o esquema, nas regras dele é impossível ganhar. Depois soube também que o Urandir propôs uma alteração na regra, que o fenômeno e sua tentativa de replicação pelo Randi fossem realizadas ao vivo em praça pública, e é claro que o espertalhão do Randi recusou. E em seguida o Fantástico veio com aquela estória do Thomaz ter recusado. A Globo acha que os telespectadores são todos ovelhinhas, só pode! Abs!

Zulmar Peixoto disse...

Lembro também da forma como ele tenta desqualificar o Uri Geller, que havia entortado uma chave na frente das câmeras. Basta inventar uma possibilidade absurda, tipo "ele poderia passar com a rodinha da cadeira por cima da chave"... e pronto, isso basta pra dizer que é um truque. Quero ver alguém fazer isso com uma chave só passando a rodinha da cadeira. Ah, me poupe, Sr. Randi! Só falta dizer que a Ninel Kulagina só queri ser rica e famosa... ela estar rindo de suas bravatas no plano astral. Abs e busquem conecimento!

Renan de Souza disse...

[Já prevejo que este meu comentário será censurado pela moderação do blog, mas não ligo. Se for censurado, é porque teme algo. Se teme algo, então devemos começar a rever estes conceitos...]
"James Randi não passa de um mágico fracassado, que nunca se destacou na sua frívola carreira"
Hahahahahaha. Sim, ele "nunca" se destacou, né? "Só" era um dos mágicos mais conhecidos mundialmente. Claro, o apelido de Incrível Randi surgiu a toa, afinal ele era um mágico "fracassado" que "nunca se destacou". "Parabéns" pela "excelente" pesquisa, até aqui.

"Foi então, depois de resolver ser um Ateu militante, defensor dos dogmas dessa nova religião, que James Randi conheceu o gosto da fama que tinha procurado a vida toda em vão"
Ateísmo... Dogma? Religião? Quando Ateísmo for uma religião e, principalmente, ser dogmático, me avise. A única similaridade entre todos os ateus é o fato de não acreditarem em Deus. Tirando isso, pode-se descordar em tudo. E você vem falar de dogmas? Gostaria de ser ainda mais irônico, mas acho que já usei toda minha ironia, na resposta acima. Ainda mais falando que ele nunca teve fama, antes do ceticismo.

"Entenderam né? James Randi não está preocupado com ciência, nem com a verdade, nem se compromete com a honestidade, Randi quer apenas uma coisa: ((FAMA)), custe o que custar."
"Não se compromete com a honestidade, [...] quer apenas a fama". Você está falando de James Randi ou desses charlatães que fingem ter poderes psíquicos, só para conseguir fama e, consequentemente, dinheiro? Pois falar de honestidade, ignorando o que essas pessoas fazem, é um dos maiores exemplos de hipocrisia que li neste texto mal escrito.

"Ele vai continuar dando as mais esfarrapadas desculpas para não testar pessoas realmente paranormais, ele vai fugir dos verdadeiros paranormais o quanto puder, pois quer apenas viver sua ilusão efêmera de ser uma personalidade “reconhecida”, “respeitada”."
Randi jamais evitou testar qualquer pessoa. Porém o contrário acontece toda hora. James convida, o vigarista aceita e quando vê que não terá como provar, inventa desculpas ridículas só para não poder participar.

"O pobre Gay enrustido, temeroso do asco da sociedade, mágico fracassado, uma criatura humana infeliz e frustrada viu na defesa dos dogmas materialistas/ateus a grande oportunidade de se destacar, de ser aplaudido, e exaltado pela mesma sociedade a qual ele tanto temia."
Oh, que peninha... Um texto que eu acha que não poderia ficar pior, ficou. Parabéns por apelar para a sexualidade, afinal isso tem tudo a ver, né? Parabéns mesmo, campeão!

"Por ele [Randi] sofrer de baixa estima, a oportunidade de humilhar, esculachar e pisar nas outras pessoas era como um balsamo, aliviava seu ego ferido, dava uma oportunidade para dizer a si mesmo: - “não sou tão desprezível assim afinal... veja essas pessoas!”"
Curioso falar que ele só quer humilhar, esculachar e pisar nas pessoas, enquando estes verdadeiros ladrões cobram das pessoas, enganando-as. Isto é um verdadeiro crime. Mas, claro, enquanto existirem pessoas estúpidas, como o autor deste blog, para levar isso a sério, irá continuar existindo pessoas sendo enganadas das formas mais descaradas possíveis.

E sim, disse "estúpidas" para dizer o mínimo. Poderia utilizar outras palavras também, mas estupidez acho que é a que resume melhor.

Enfim, poderia continuar respondendo ao resto deste... "texto" aqui, mas acho que já me fiz claro. Não pretendo estender demais nesta resposta, ou então iria ficar parecendo aquele livro de conto de fadas, lá. Como é mesmo o nome? Ah, sim... A Bíblia.
Abraços!

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

O Renan de Souza, você sofre de algum problema mental?

Rende foge dos verdadeiros paranormais, como um rato foge do gato. Nem provar que Tomaz Morton é charlatão ele provou. Lembre-se, Randi "sempre tem uma saída" para não entregar o premio. Nos EUA a credibilidade dele é Zero.

Sobre ele ser um mágico "mundialmente famoso", não me faça rir... eu só soube que essa criatura existia por que ele inventou esse desafio fajuto. Nem na pagina do Wikipédia fala sobre ele ser “mundialmente famoso”. http://en.wikipedia.org/wiki/James_Randi Ele era apenas um mágico comum, nunca se destacou dos outros.
Houdini sim foi mundialmente famoso, Randi apenas tentou imitá-lo, sonhando em ser como ele. Nunca conseguiu...
Sobre ter charlatões por ai, concordo, tem mesmo e eu tenho descoberto alguns. Mas James Randi é O MAIOR DE TODOS OS CHARLATÕES como aliás ele mesmo afirmou na Universidade de Buffalo em uma ocasião, pagina do Wikipédia norte americana:

"Sim, é verdade, eu sou um malandro, eu sou uma fraude, eu sou um charlatão, que é o que eu faço para viver. Tudo o que eu fiz aqui foi por malandragem."

É verdade, ele continua a viver até hoje, fazendo malandragens....

Então Renan, diante de todas essas evidencias claras eu só posso classificar você como lesado mentalmente, seu QI deve ser muito baixo, pois adotou Rende como seu “Jesus”, e agora tenta defender o seu ídolo.
Eu não sei por que citou no final algo sobre a bíblia, por acaso não sabe que eu combato as religiões?
- “Todas as religiões foram criadas pelo homem. Deus? Se existe, deve estar rindo da estupidez de suas criaturas” [Bruno G. Moraes]: http://seteantigoshepta.blogspot.com.br/2010/05/pagina-indice-tudo-sobre-religiao.html

Quem é o desinformado aqui?

Anônimo disse...

Qualquer membro da AMSP - Associação dos Mágicos de São Paulo pode fazer qualquer um dos truques do Morton. Inclusive alguns que o Morton executa são bem mal executados. Quanto ao Randi, de fato é um mágico fracassado.. mais do que o Morton.

Fanzine disse...

Olá Bruno, li algumas postagens do seu blog, assisti vários vídeos, mas algo me deixou bastante intrigado, foi o que você escreveu logo no início da sua postagem, sobre o prêmio do James Randi, que reproduzo abaixo:
"Eu sendo o ministrador da “Iniciação o Salto”, e também tendo paginas e canais de vídeos exibindo evidências reais da capacidade psíquica de diversas pessoas pelo mundo todo, evidencias essas comprovadas cientificamente".
Onde eu posso encontrar essas evidências comprovadas cientificamente, conforme você afirma. Gostaria muitíssimo de ter acesso a esses documentos científicos e peço a gentileza, se possível, me enviar ao menos o local onde os encontro.
Desde já agradeço a sua atenção. Romeu Natale
OBS.: Se preferir me responder por e-mail poderá fazê-lo através de goguedemagogue@gmail.com.

Anônimo disse...

Eu sou cético também e como não conheço o Thomaz pessoalmente não posso opinar quanto à autenticidade dele, mas como tenho um compromisso de vida com a verdade, sou obrigado a dizer que o lance do desafio do Randi certamente é armação. Finja ser alguém que realmente tem alguma manifestação assim e tente conseguir ser testado pra você ver, eles nunca estarão disponíveis pra fazer o teste. O tal milhão, se é que existe, jamais será entregue, por mais que existam pessoas com poderes verdadeiros.

Anônimo disse...

Eu só acho que ele não tem US$ 1kk para pagar os caras...

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Aonde está Romeu? Está nas dezenas de documentários que divulgo pelos canais do Youtube, horas bolas...

Pergunta infeliz em! Afff!!

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Youtube comentário:

viniciuskmax

Pros desavisados que pesquisaram pouco: James Randi é tão "cético" quanto eu sou um astronauta. Se auto-nomear "cético" é uma mera alegação, e que dá um status de "AUDITOR", "VALIDADOR", mas não passa de um truque retórico. Não exige-se nenhuma credencial científica ou formação pra ter essa pose. Mas ao contrário do que esse de ceticismo é, o ceticismo verdadeiro trabalha com a DUVIDA ao invés da NEGAÇÃO. E como James Randi nega TUDO a priori, podemos ver o quão tendencioso e desonesto ele é.

viniciuskmax

O modus operandis de muitos cientistas não é apenas questionar a paranormalidade, mas COMBATER de forma ortodoxa. PhD Dean Radin mostra isso claramente nos seus livros e palestras. Pq a área é considerada PROIBIDA? Os que insistem em pesquisas, mesmos obtendo resultados intrigantes, são vítimas de falácias retóricas, ridicularização, etc, atitudes que JAMAIS deveriam partir de CIENTISTAS. Pq esse paradigma é defendido de forma negacionista e desonesta? O que o establishment está tentando esconder?


Minha Resposta:

viniciuskmax o motivo é simples, existe uma RELIGIÃO DENTRO DA CIÊNCIA, ela se chama Materialismo/Ateísmo. E assim como o cristianismo, tem dogmas, axiomas e ortodoxias. Segundo essa religião, o ser humano é apenas um mero Macaco Pelado, que por puro acidente, adquiriu inteligencia. O ser humano é apenas um animal, e tudo o que venha a contestar esse dogma, é combatido a ferro e fogo. É o mesmo que dizer aos cristãos que Jesus não existiu. Eles vão começar uma guerra! Rsrsrs!!

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Parte 1:

Mais um detonando o mito do milhão de dólares de James Randi

fonte: Daily Grail

Por dez anos o movimento cético moderno desferiu pancadas contra as alegações paranormais: o Desafio de um milhão de dólares de James Randi. Sobre muitos debates acerca da possibilidade das habilidades psi, o Desafio fornece uma palavra final para um lado...

"Fulano solicitou o Desafio?" A recompensa oferecida pela James Randi Educational Foundation é vista por muitos céticos como algo que fornece uma motivação irresistível para qualquer um que tenha habilidades paranormais - afinal, se alguém pudesse genuinamente exibir tais poderes, seguramente iria pegar um milhão?

Porém, depois de dez anos, a James Randi Educational Foundation (JREF) disse que ninguém até agora passou em seu teste preliminar. Além disso, nenhum "peixe grande" - o médium John Edward, o entortador de colheres Uri Geller, a psíquica Sylvia Browne - solicitou. E agora, talvez como resultado deste fato, James Randi anunciou que o Desafio irá terminar em dois anos, em 6 de março de 2010.

Mas o desafio realmente faz uma declaração sobre a existência do paranormal e/ou habilidades psi? De acordo com o investigador paranormal Loyd Auerbach (que, como Randi, é um membro da fraternidade mágica):

A sugestão de que, terminando o desafio depois de 10 anos, ela dará base a qualquer declaração de que psi não existe ou então alguém teria ganhado o desafio é absurda em muitos graus.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Parte 2:

Os procedimentos do Desafio incluíram vários obstáculos a favor de Randi e da JREF e muitos "extras" que qualquer individuo hábil em algum tipo de apresentação humana extraordinária pensaria duas vezes sobre (e aqui eu não estou apenas me referindo a psíquicos e semelhantes).

Quais são os obstáculos que Auerbach se refere?

Riscos, de qualquer coisa...

Primeiro, e talvez o mais importante, é o tamanho do efeito exigido para ganhar o desafio. Enquanto a JREF diz isto "todos os testes são projetados com a participação e a aprovação do candidato", isso não significa que os testes sejam testes científicos justos. A JREF precisa proteger uma quantia muito grande em dinheiro de possíveis "tiros de longo alcance", e em razão disso ela pede resultados extremamente significativos antes de pagar - resultados muito mais fortes do que são (e se você não concordar com as condições, sua solicitação é rejeitada). No caso da pesquisa parapsicológica, porém, onde o tamanho do efeito é freqüentemente pequeno (entretanto aparentemente robusto), significa que a maioria dos pesquisadores teria que ir a extensões extraordinárias para ganhar um milhão de dólares. Como um pesquisador psi me assinalou:

Nos testes de telepatia em ganzfeld a taxa da meta-análise com sujeitos aleatórios atinge 32% onde a expectativa do acaso é de 25%. Se estes 32% de taxa são o efeito "real" de telepatia, então para nós termos uma probabilidade de 99% para conseguir um efeito significativo em p menor que 0.005, nós precisaríamos de 989 testes. Uma sessão ganzfeld dura mais ou menos 1 hora e meia ou mais ou menos 1,483 hora/total. As experiências anteriores mostram que não é aconselhável realizar mais de uma sessão por dia. Então nós potencialmente temos que recrutar 989 x 2 pessoas para participar; um experimentador gastará 4 anos, diariamente, testando com estas pessoas, para no fim atingir p inferior a 0.005. Randi dirá que aqueles resultados não são bons o suficiente, porque você poderia consegui-los por um acaso de 5 em 1.000 vezes. Deste modo, ele exigirá probabilidades maiores contra o acaso; de pelo menos um milhão para 1 a fim de liquidar o $1 milhão, e então a quantidade de dinheiro necessária para conseguir um resultado significativo seria maior que $1 milhão.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Parte 3:

Além disso, os candidatos devem primeiro passa por um "teste preliminar" antes de receberem a permissão para passarem ao teste "formal" que paga um milhão de dólares. Assim um candidato deve primeiro mostrar resultados positivos num teste preliminar (rendendo resultados contra o acaso de pelo menos 1000 para 1), então, uma vez superado, eles iriam para a próxima fase e teriam que mostrar resultados positivos contra o acaso muito mais altos para reclamar o prêmio (por todos os relatórios, a probabilidade aproximada seria de 1 milhão para 1). Falhar num ou outro teste não traz nenhum prêmio, mas sim um fracasso ao lado de seu nome. Algo semelhante a isso seria dizer a um golfista profissional para acertar 63 em volta da Augusta National, e então voltar e acertar 59, para provar que ele pode jogar golfe. Nas palavras de Chris Carter, autor de Parapsychology and the Skeptics:

Se Randi estivesse realmente interessado em testar alegações incomuns, então ele também não insistiria em probabilidades de pelo menos 1 milhão para 1 contra o acaso para os resultados. Qualquer um familiarizado com estudos científicos estaria ciente que os resultados experimentais contra o acaso, digamos, 800.000 para 1, seriam considerados extraordinários; mas estes resultados altos seriam, de acordo com Randi, um “fracasso”.

Dr. Michael Sudduth da San Francisco State University também me assinalou uma ironia maravilhosa em uma das regras. A regra 3 do Desafio diz: "nós não temos nenhum interesse em teorias nem explicações de como os poderes alegados poderiam funcionar". Como Sudduth analisa isso: “curiosamente, o próprio Desafio de Randi assumiu a responsabilidade de suposições deste tipo. O desafio faz pouco sentido a menos que assumamos que psi é uma espécie de coisa que, se genuína, pode ser produzida por demanda, ou pelo menos que seja provável de se manifestar de alguma maneira clara sob as condições especificadas do desafio".

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Parte 4:

Os pesquisadores se adaptam para pegar o Prêmio

Como uma conseqüência, você poderia bem dizer "nenhuma maravilha, nenhum pesquisador sério solicitou o Desafio". Interessantemente, esse não é o caso. Dr. Dick Bierman, que tem um PhD em Física, informou-me que ele de fato abordou James Randi sobre o Desafio de 1 Milhão de Dólares no início de 1998. Bierman reportou um sucesso ao reproduzir experiências de pressentimento (onde as reações humanas parecem emergir marginalmente antes de um evento acontecer), e foi subseqüentemente inquirido por Stanley Klein da University of California por que, se os resultados dele para efeitos psi eram positivos e replicáveis, ele não atendeu ao desafio de Randi. Bierman respondeu que prefere investir seu tempo em boa pesquisa científica, no lugar de convencer céticos em um teste paralelo. Porém, depois de mais discussão adicional, ele decidiu ser capaz de conciliar os dois:

Depois de algumas trocas de idéias eu contatei Randi. Randi soou sinceramente interessado e eu desenvolvi uma proposta para uma experiência interessante que duraria um ano. Os efeitos experimentais neste tipo de pesquisa são pequenos e exigem muitas medidas para alcançar a significância estatística exigida (eu penso que Randi quis um valor p de 0.000001).

Note que ele não insistiu em mostrar o efeito no palco. Particularmente eu propus fazer uma espécie de experiência de precognição (realmente pressentimento) on-line com a Internet onde ele ou algum outro cético independente poderia gerar os alvos uma vez que as respostas fossem comunicadas pela Internet (tudo isso seria automaticamente feito num computador sob controle dele dentro de um segundo). Isso preveniria a fraude do experimentador, mas nós ainda tivemos que descobrir como prevenir a fraude por parte de Randi.

Nesse ponto Randi mencionou que antes de continuar ele tinha que submeter a proposta preliminar aos administradores ou ao comitê científico. E basicamente aí foi o fim. Eu não tive nenhuma idéia em que ponto o processo foi obstruído, mas eu devo confessar que fiquei contente eu poder me dedicar apenas à ciência no lugar de ter que lidar com os céticos e com os exageros da mídia associada.

Bierman disse que eu também deveria contatar Suitbert Ertel, Professor Emérito da Georg-August-University, de Göttingent, que tem desenvolvido algo parecido a facilitar efeitos psi em larga escala - o que seria muito mais apropriado para o desafio de Randi.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Parte 5:

Ertel, depois que os seus resultados tinham sido reproduzidos por outros pesquisadores céticos, parece, como me dito, também ter discutido o desafio com James Randi. Ertel respondeu a minha pergunta explicando o seu envolvimento com o desafio injusto de Randi, mas também sobre um "Valoroso Desafio" oferecido por um grupo cético alemão:

Minha primeira abordagem [a Randi] foi em razão deu pensar que o prêmio poderia ser alcançado pelo efeito planetário Gauquelin, um efeito estatístico "paranormal" ou "neo-astrológico", o qual estava muito familiarizado como pesquisador. O problema foram aquelas decisões relativas à amostra, que totalizaria em 1000 mapas natais, elas dependiam da informação de muitos conceitos, e Randi não sabia como lidar com as condições. Então a correspondência terminou.

A segunda abordagem foi feita porque eu me dediquei a ganhar o prêmio de 10.000 Euros que o GWUP alemão prometeu dar a alguém que pudesse demonstrar grandes efeitos psi. Vencer este prêmio eu teria sido considerado por Randi como capaz de passar em seu teste preliminar, aquele teste inicial que deve ser percorrido antes de alguém ter permissão para solicitar o teste principal de Randi de $ 1.000 000.

O efeito psi exigido, inclusive para o teste do GWUP (= teste preliminar de Randi), era tão grande que eu não tinha esperança que pudesse mostrar tanto de psi, com ajuda de alunos psi-talentosos os quais selecionei para meu "teste com a bola de "ping-pong". Minha única meta era alcançar um efeito significativo por meio da estatística para fazer os céticos admitirem que observaram um efeito psi significativo. Esta meta foi alcançada em minha primeira tentativa do teste (um participante psi-talentoso) em 2005. Em 2006 outro teste foi conduzido com a presença das pessoas do GWUP: dois de meus alunos, psi-talentosos em testes anteriores participaram. Neste teste o efeito não foi significativo.

Uma das aparentes razões para este fracasso foi que os céticos mudaram arbitrariamente as condições dele de muitas formas de maneira que os participantes pareciam intranqüilos sob forte controle - aqueles sentimentos que têm efeitos psi-inibitórios.

O primeiro teste de Ertel com o GWUP teve um valor p de .018. Ele falou, contudo, sobre dois outros alunos - entre vários observadores - que também participaram, secretamente, durante o teste. Seus resultados também foram significativos, dando uma significância total de valor p de .002. Ertel disse-me que os céticos do GWUP, para seu crédito, observaram os resultados dos dois alunos que participaram secretamente.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Parte 6:

Ertel pensa que o prêmio de Milhão de Dólares é conquistável, embora obviamente as chances exigidas sejam cientificamente injustas. Porém, como uma das regras é que candidatos devem pagar todas as suas próprias despesas, ele estima que precisaria de pelo menos 10.000 dólares para fazer uma oferta de poucas chances para o desafio formal. Ele também gostaria de ter um advogado pessoal presente e outro cientista independente como observador, e precisaria selecionar de 3 a 4 participantes psi-talentosos perto da instituição de JREF onde os testes seriam apresentados:

Mas vencer o prêmio não seria minha preocupação principal. Minha preocupação primordial é alcançar níveis altos de significância sob controle de céticos. Os efeitos de Psi teriam que ser reconhecidos como existentes pela comunidade científica se fossem alcançados, isto é, reproduzidos (porque teriam sido observados diante do teste de Randi) com, digamos, p = .0001 - não precisa ser .000001. Vencer o prêmio Randi não é uma base científica para se reconhecer à existência de efeitos causais. P = .0001 ou aproximado, sob controle das pessoas que são peritas em fraude, (de forma que este fator seja controlado) e cuja predisposição e viés delas sejam para provarem que psi NÃO existe (então o viés também é rejeitado) permite psi mostrar-se parecer existente além da dúvida razoável.

Você Confiaria Neste Homem?

A menção de Ertel sobre as despesas exigidas para tomar parte no desafio de Randi faz-nos observar "obstáculos" mencionados por Loyd Auerbach. Lendo as regras do Desafio do Milhão de dólares certamente causaria para a maioria das pessoas alguma preocupação. Duas das mais importantes, especialmente quando combinadas, são as regras #4 e #8:

4. O candidato concorda que todos os dados (fotográficos, registrados, escritos, etc.) juntados como resultado da organização, o protocolo, e o teste real, podem ser livremente usados pela JREF.

8. Ao entrarem neste desafio, até onde ele possa ser feito através de estatutos legais reconhecidos, o candidato abre mão de quaisquer e de todos os direitos para uma ação legal contra o Sr. Randi, e/ou contra quaisquer pessoas envolvidas de forma periférica, e/ou contra a James Randi Educational Foundation. Isso se aplica a danos, e/ou acidentes, e/ou a qualquer outro prejuízo de natureza física e/ou emocional, e/ou financeira e/ou profissional, e/ou danos de quaisquer tipos.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Parte 7:

Porém, esta regra de nenhuma maneira afeta a entrega do prêmio, uma vez que se vença apropriadamente de acordo com o protocolo.

Em outras palavras, candidatos dão a JREF/Randi virtualmente absoluta permissão para usar os dados conforme as necessidades de publicidade dele, sem qualquer recurso legal ao participante. Não é exatamente algo que seduz um candidato, ainda que James Randi fosse muito bem considerado pela comunidade de pesquisa parapsicológica, isso não deveria importar tanto. Porém, vários cientistas repetiram para mim suas desconfianças sobre Randi... E vários deles pareceram ter boas razões para tal juízo. Quando eu perguntei a Rupert Sheldrake sobre o Desafio do Milhão de Dólares – um cientista que havia investigado ‘telepatia ao telefone', a sensação de ser observado fixamente, e possíveis talentos psíquicos em animais - Sheldrake disse-me de maneira bem simples: "eu não levo o prêmio seriamente e, acima de tudo, eu não confio em Randi desde que eu o descobri como desonesto... Ele não é um cientista, não tem nenhuma credencial científica, e é essencialmente um ator e um perito em fraude". Sheldrake apontou um confronto anterior como evidência para sua desconfiança em James Randi:

A edição de janeiro de 2000 da revista Dog World incluiu um artigo sobre um possível sexto sentido em cachorros, a qual discutia um pouco da minha pesquisa. Neste artigo Randi foi citado como dizendo que em relação a ESP canina, "Nós na JREF [James Randi Educational Foundation] testamos estas alegações. Elas falham". Nenhum detalhe foi dado sobre estes testes.

Eu enviei um e-mail a James Randi pedindo detalhes desta pesquisa da JREF. Ele não respondeu. Ele ignorou um segundo pedido por informações também.

Eu então pedi a membros da assembléia consultiva da JREF para me ajudarem a descobrir mais sobre estas alegações. Eles realmente ajudaram aconselhando Randi a responder-me. Em um e-mail enviado em 6 de fevereiro de 2000 ele disse-me que os testes que ele havia se referido não foram feitos na JREF, mas sim há "anos atrás" e foram "informais". Eles envolviam dois cachorros que pertenciam a um amigo seu os quais ele observou por um período de duas semanas. Todos os registros foram perdidos. Ele escreveu: "eu exagerei por duvidar da realidade de ESP em cachorros baseando-me na quantia pequena de dados que eu obtive. Foi precipitado e inconveniente de minha parte fazer isso".

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Parte 8:

Randi também alegou ter desbancado uma de minhas experiências com o cachorro Jaytee, uma parte delas foi exibida na televisão. Jaytee foi à janela para esperar por sua dona quando esta vinha a caminho de casa, mas não muito antes dela ter saído. Em Dog World, Randi declarou: "vendo toda a gravação, nós vemos que o cachorro respondia por todos os carros que passavam por ali, e por todas as pessoas que caminhavam perto dali". Isso simplesmente não é verdade, e Randi agora admite que ele nunca viu a gravação.

Dr. Gary Schwartz figurou freqüentemente sob os ataque de James Randi por sua pesquisa em Mediunidade. Rotulado de "Gary Crédulo" por Randi, e acusado de acreditar na fada do dente, Dr. Schwartz recusou um convite de Randi para permitir um "painel qualificado independente" a fim de discursar sobre os dados que aquele colecionava. De acordo com Dr. Schwartz: "ele chama isso de 'painel qualificado independente', mas é principalmente composto de pessoas escolhidas à mão para garantir a legitimidade de uma conclusão decidida de antemão, meramente carimbar os preconceitos dele". Neste caso, Randi sugeriu que o painel incluísse Ray Hyman (membro do CSICOP), Marvin Minsky (membro do CSICOP), Michael Shermer (membro do CSICOP) e Stanley Krippner (um parapsicólogo a quem Randi está familiarizado). Não exatamente “independente”, alguém suspeitaria. Infelizmente, de acordo com o Dr. Schwartz:

James Randi tem uma história de se engajar na distorção da verdade... A recomendação que Randi fez do Dr. Krippner foi certamente aceitável para mim. Porém, quando eu contatei o Dr. Krippner diretamente para falar sobre a declaração do Sr. Randi a respeito dele atuar no painel, Dr. Krippner ficou preocupado. Dr. Krippner explicou que ele já tinha enviado um e-mail ao Sr. Randi declarando que não concordaria em participar de tal comitê. A verdade é, Dr. Krippner não estava disposto a servir no painel, e ele deixou isso claro para o Sr. Randi.

Ultimamente, apesar de James Randi assegurar que a aplicação do prêmio é um assunto simples, isso parece não ser o caso. Muitos dos mais "variados" candidatos têm esperado diversos anos para ter sua reivindicação testada; uma das mais recentes, Carina Landin, passou por um processo de 3 anos apenas para alcançar o teste preliminar, e depois de falhar em seu teste (alcançando resultados sobre o acaso, mas não num nível significativo) achou que seu protocolo não tinha sido respeitado... E então agora espera para ser re-testada. De acordo com o 'Kramer', um antigo empregado da JREF que ajudava com as aplicações:

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Parte 9:

Nós experimentamos bastante, e isso certamente favorece muitos candidatos a concluírem que a JREF está "os empurrando em círculos", esquecendo-se que nenhum representante da JREF está envolvido no teste, e aqueles testes são determinados com a aprovação de Randi, mas sem seu envolvimento direto, a fim de assegurar a imparcialidade absoluta no procedimento. A JREF não pode garantir o envolvimento contínuo de terceiros voluntários (sem qualquer forma de compensação) em nome do Desafio JREF.

No geral, é bastante fácil ver por que "personalidades psíquicas" ignorariam o Desafio do Milhão de Dólares, independente da opinião de alguém sobre se seus talentos são reais ou fraudulentos. Isso os pede para arriscar suas carreiras por um milhão em um tiro (assumindo que eles não sejam fraudulentos), pondo todo o poder nas mãos de um homem que eles desconfiam - e que tem sido contrário a eles por vários anos - e sem recurso legal disponível.

Por outro lado, embora Parapsicólogos enfrentem preocupações semelhantes, é agora aparente que alguns estão tão determinados a mostrar à evidência de efeitos psi que estão dispostos a arriscar um fracasso com o objetivo de fazer uma impressão. Tanto Dick Bierman quanto Suitbert Ertel sentem que existe um robusto efeito suficiente para eles, pelo menos cientificamente, a fim de provarem aos céticos que algo interessante está acontecendo. E talvez outros estejam cientes deste fato...

Você Diz Paranormal, eu Digo Perinormal

No Amaz!ng Meeting #3 (TAM3), a conferência patrocinada pela JREF realizada em janeiro de 2005, Richard Dawkins fez um comentário intrigante durante um panorama com James Randi:

Sobre o prêmio de 1 milhão de dólares, eu estaria preocupado se eu fosse você em razão do fato que nós temos possibilidades perinormais. Eu quero dizer, e se alguém - e se realmente existe um fenômeno perinormal que seja abraçado dentro da ciência e fique normal, mas no momento é convencionalmente secreto, como paranormal?

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Parte 9:

Certamente, suspeitoso (alguns poderiam dizer 'cético') poderia perguntar-se se o influxo de resultados “perinormal” - como os de décadas sobre pesquisa de telepatia em Ganzfeld, experiências de pressentimento reproduzidas, novos testes de bola-desenho de Ertel - podem ter influenciado a decisão da JREF retirar o Desafio. É interessante notar que a regra #14 do desafio declara:

Este prêmio continuará a ser oferecido até que haja vencedor. Na morte de James Randi, a administração do prêmio passará para outras mãos, e está planejado continuar em vigor.

Semelhantemente, numa discussão prévia relativa ao Desafio, Randi declarou: “...o milhão de dólares não é meu milhão de dólares, senhor, ele pertence a fundação que eu represento, e não pode ser usado para qualquer propósito diferente que não seja o prêmio do desafio". Parece que esse não é mais o caso…

Qualquer que seja a razão por detrás da retirada do Desafio do Milhão de Dólares, ele tem pouca influência na aceitação científica de efeitos psi. Ainda que um desafiador tenha assumido os riscos e ganhado o milhão de dólares – apesar das melhores intenções de Suitbert Ertel - é duvidoso que céticos seriam convencidos. De acordo com o membro do CSICOP, Dr. Ray Hyman:

Os cientistas não resolvem assuntos com um único teste, então, ainda que alguém ganhe um grande prêmio em dinheiro numa demonstração, isso não vai convencer ninguém. Prova em ciência acontece por replicação, não por experiências únicas.

Ultimamente, Irrelevante

Pareceria que o movimento cético moderno tem todos os fundamentos protegidos. Se você não se candidatar, isso mostra que você não tem nenhuma evidência do paranormal. Se você se candidatar e falhar, igualmente. Se você puser sua carreira na linha e se candidatar, atingir probabilidades iniciais de 1000 pra 1, e depois de 1.000.000 pra 1, para ganhar o Desafio, então ele ainda não oferece nenhuma prova do paranormal.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Parte 10:

Ironicamente, o investigador paranormal Dr. Stephen Braude concorda com Ray Hyman sobre os méritos do Desafio: "a idéia que pode existir uma demonstração conclusiva para a comunidade científica do funcionamento psíquico está fundamentalmente quebrada, e a sugestão que um homem de espetáculos ignorante cientificamente deveria decidir o assunto é simplesmente hilária."

O ceticismo certamente é necessário em exames de alegações paranormais (sem mencionar em todas as facetas da vida). Porém, o Desafio da JREF parece estar principalmente orientado em fornecer ao movimento cético moderno uma ferramenta puramente retórica para atacar o tópico sobre o paranormal. Numa comunicação recente, James Randi diz: “o propósito do desafio sempre tem sido fornecer bases de discussão para céticos apontar que os pretendentes justamente não aceitarão a confrontação”. Entretanto parece que alguns pesquisadores da parapsicologia estão realmente mais dispostos do que Randi imaginou...

Parece bastante óbvio que o desafio do Milhão de Dólares não oferece - e não ofereceu no passado - uma justa avaliação científica a respeito das alegações paranormais - especialmente, as estatísticas empregadas são principalmente baseadas em assegurar que o milhão de dólares permaneça a salvo. Outras regras adicionais se amontoam contra os participantes, dando controle de publicidade à JREF. Suitbert Ertel falou-me:

Randi e aqueles que oferecem um grande prêmio em dinheiro para demonstrações de efeito psi são rotulados por exigir efeitos psi inatingíveis. É o dinheiro deles e eles devem ser cuidadosos em não o perder. Todo mundo deve admitir que isto é razoável economicamente. Mas cuidados razoáveis sobre dinheiro e propriedade são muito diferentes que cuidados científicos razoáveis.

Dr. Dean Radin foi mais brusco em sua avaliação:

Este 'desafio' foi como saltar de uma ruidosa motocicleta sobre o Snake River Canyon: uma grande sensação, acompanhada de glória e arrogância, mas no final das contas irrelevante.

Jota Pedroso EVP disse...

Homem ( pesquisador de tci evp João Pedroso, mais conhecido por Jota Pedroso ) diz ter escutado o espírito de Landell de Moura pelo rádio no RS. Veja o vídeo da gravação do diálogo com a voz do Espírito padre Landell de Moura. No site da Globo http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2015/01/homem-diz-ter-escutado-o-espirito-de-landell-de-moura-pelo-radio-no-rs.html

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Queridinho de Hollywood, 'novo Uri Geller' faz show em SP, Lior Suchard, Master Mentalist, ele pode ler a mente: https://www.youtube.com/watch?v=gLN1B2M-jTI Reportagem Folha de SP, http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2017/02/1860492-queridinho-de-hollywood-novo-uri-geller-faz-show-em-sp.shtml Trecho: Há mágicos, milhares deles, e mentalistas... esses dá para contar nos dedos das mãos, diz o israelense que se autoproclama integrante dessa elite da manipulação mental. Em 2008, ele venceu o reality “The Next Uri Geller”, que elegeu o sucessor do psíquico famoso nos anos 1970 por seus supostos poderes de entortar talheres com a mente. Também de Israel, Uri, 70, já se disse impressionado com o conterrâneo. Em seu site, Lior elenca celebridades que também puxaram seu saco. Jerry Seinfield: “Nós dois sabemos como entreter. Pena que EU não possa ler pensamentos”. Leonardo DiCaprio, após performance: “Puta merda! Isso foi incrível!”. Um dos números prediletos de Lior é adivinhar o nome da primeira pessoa que alguém beijou. Assim embasbacou Kim Kardashian e Sylvester Stallon. Continua... vide link acima.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

01 - Reportagem Folha de SP: http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2017/02/1860492-queridinho-de-hollywood-novo-uri-geller-faz-show-em-sp.shtml

Queridinho de Hollywood, 'novo Uri Geller' faz show em SP ANNA VIRGINIA BALLOUSSIER DE SÃO PAULO 21/02/2017 02h00
"Caramba! Você pode me dizer como fez isso?" "Se eu contasse, teria que te matar", responde o dono do espetáculo, ao que o espectador pondera: "Você pode contar para minha mulher então?". Nada faria Lior Suchard, 35, revelar como é capaz de dizer o que se passa na cabeça de alguém. Mas garante que seu dom é "pra valer", e não coisa de quem ganha a vida tirando coelhos da cartola.
Há mágicos, milhares deles, e mentalistas. Esses dá para contar nos dedos das mãos, diz o israelense que se autoproclama integrante dessa elite da manipulação mental. Em 2008, ele venceu o reality "The Next Uri Geller", que elegeu o sucessor do psíquico famoso nos anos 1970 por seus supostos poderes de entortar talheres com a mente. Também de Israel, Uri, 70, já se disse impressionado com o conterrâneo. Em seu site, Lior elenca celebridades que também puxaram seu saco.
Jerry Seinfield: "Nós dois sabemos como entreter. Pena que EU não possa ler pensamentos". Leonardo DiCaprio, após performance: "Puta merda! Isso foi incrível!". Um dos números prediletos de Lior é adivinhar o nome da primeira pessoa que alguém beijou. Assim embasbacou Kim Kardashian e Sylvester Stallone. São Paulo terá a chance de pagar (R$ 240) para ver. Ele se apresenta nesta terça (21) na Instituição Beneficente israelita Ten Yad.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

02 - CHARLATÕES? Há quem se dedique a desmascarar o charlatão dito paranormal. O mágico James Randi, 88, fez carreira assim. Uri era alvo preferencial. Contorcer metal não seria telecinese (dom psíquico de manipular a matéria), mas uma ilusão que hoje se aprende até na internet –e que depende de habilidade motora, a tal da mão mais rápida do que o olho. Já a CIA testou Uri em 1973 e se convenceu de sua paranormalidade. Segundo documentos secretos liberados em janeiro, ele teve êxito ao reproduzir desenhos (como um cacho com 24 uvas) que pessoas faziam em outra sala. A agência de inteligência dos EUA também arquivou uma frase de Uri sobre céticos: "Não ligo para o que esses otários pensam. Sou milionário".
Lior também diz não se importar com Randi e afins. Está disposto a provar à repórter que tem aptidões mentais. As instruções vêm de Los Angeles, por telefone. Pede que eu procure quantos artigos o Wikipedia armazena (5.323.605) e a média de palavras de cada um (1.171). Faz as contas: mais de seis bilhões de palavras. Orienta-me, então, a buscar no Wikipedia qualquer artigo em inglês e, depois, escolher uma palavrinha lá no meio. Arrisca: é "advantage" (vantagem)? Não é. Na segunda tentativa, acerta: "effectively" (efetivamente). Ainda crava qual foi o texto buscado aleatoriamente ("sun", sol).
"Impressionada?" Effectively. "Você devia escrever sobre isso", sugere, manipulando minha mente para tirar advantage. Ele diz se divertir com os céticos que chegam em seus shows. Chama-os de "meus garotos-propaganda não remunerados". Emenda: "Preciso mandar flores a eles". Não dá para afirmar se é feitiçaria, tecnologia ou um truque indetectável para leigos. O que dá para dizer é que Lior é um ótimo marqueteiro. Gosta de salpicar sua biografia com doses de mistério, como sua passagem pelo serviço militar em Israel. Fala que não está autorizado a discutir isso. Em 2011, disse ao "Huffington Post": "O Exército se aproveitou de minhas habilidades".

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

03 - Conta que as percebeu por volta dos seis anos, quando sempre acertava jogos do tipo "adivinha qual número eu escolhi, de zero a dez". Já disse, em uma entrevista, que nessa idade moveu uma cumbuca com a força da mente. Hoje Lior move montanhas de dinheiro ("dezenas de milhares de dólares" por show). Renda extra: ele customiza sua atividade para corporações como Apple e Nike –inclusive para ajudá-las a divulgar produtos. Em evento para uma grife de relógios, conta que paralisou todos os ponteiros no pulso da audiência. "Uma pessoa disse que o relógio dela não tinha parado." Era o da marca em questão. Afinal, tempo é dinheiro.
LIOR SUCHARD NO TEN YAD QUANDO terça (21), 21h ONDE Espaço Orá Vessimchá, r. Newton Prado, 76, tel. (11) 3222-3385 Quanto R$ 240.

GoogleAnalytics

O que Está Acontecendo?

- “Lamento, eu lamento muito... mas a maior revelação que o ‘Salto’ trás não é consolador, mas sim perturbador. O Mundo em que estamos é um campo de concentração para extermino de uma Super Potencia do Universo Local”. [Bruno Guerreiro de Moraes]