sábado, 16 de janeiro de 2010

Carl Sagan - O Mundo Assombrado por Demônios - Livro - Desonestidade Cientifica - Ateu Materialista

Você Sabe o que é “O Salto Quântico Genético”? [Clique Aqui]

O Mundo Assombrado por Demônios
10 de janeiro, 2006 Texto de:

Acid é o dono do Site (Saindo da Matrix) ali ele ajuda a combater a ignorância e a estupidez do Pseudocetismo e das Religiões de massa.
(Clique Aqui)

“Não sou tão careta quanto pareço. Nem tão culto.
Não acredite em nada do que eu escrever...
Acredite em você mesmo e no seu coração”

Texto de autoria de Acid, ele o exibi em seu Site

[Nota, por Bruno dono do Site Sete Antigos Heptá: O texto abaixo é originalmente do Acid, mas eu coloquei notas identificadas e dei pequenos retoques, se quiser ver o texto em seu formato original, Clique Aqui!]

Carl Sagan em seus últimos dias, ele escreveu o livro o - "Mundo assombrado por Demônios" - enquanto morria de câncer. Nem chegou a terminar o livro, o que explica toda a tendenciosidade do famigerado livro, Sagan estava em depressão


Por Acid:

Nas discussões esotéricas ou de teorias conspiratórias que acompanho pela web, sempre surge um 'sabichão' que, em vez de contra-argumentar, apenas pergunta, com um certo desdém:

Você já leu o livro "O mundo assombrado pelos demônios", de Carl Sagan?

Esta é a "Bíblia dos Céticos" (Nota de Bruno: Na verdade é a bíblia dos pseudocéticos e dos Cínicos, os céticos autênticos não reconhecem essa escritura como "sagrada"), pois nela o cientista mais popular dos anos 80 resolve rebater todas as teorias místicas, esotéricas, conspiratórias e, como a própria sinopse diz:

..."Nesse livro, Carl Sagan demonstra o quanto nossas vidas são influenciadas por crendices e bobagens sem nenhum fundamento, mostra o quanto o universo é mais simples e mais compreensível do que se pensa"...

Sabe, é realmente uma decepção ver aquele cientista, que parecia estar à frente do seu tempo na série "Cosmos", parecer um velho rabugento e frustrado cujo prazer é dizer que as coisas nas quais os "outros" (leia-se não-cientistas) acreditam e estudam não existem. (Nota Bruno: Na verdade Sagan é um pseudocientista, ele no livro inteiro defende a pseudociência chamada "materialismo" ou ainda "Darwinismo", e tenta [sem sucesso] refutar teorias que seus colegas [estes sim verdadeiros cientistas] defendem que vai contra as ideologias insanas dele)

Não digais: “Encontrei a verdade”.

Dizei de preferência: “Encontrei uma verdade

Nenhum homem poderá revelar-vos nada senão o que já está adormecido na aurora do vosso entendimento.

O astrônomo poderá falar-vos de sua compreensão do espaço, mas não vos poderá dar sua compreensão. Porque a visão do homem não empresta suas asas a outro homem.

E assim como cada um de vós se mantém só no conhecimento de Deus, assim cada um de vós deve ter sua própria compreensão de Deus e sua própria interpretação das coisas da Terra. (Gibran Khalil Gibran)

Uma coisa é você ser um cientista e dizer que não há evidências científicas que suportem tais teorias.

Outra é dizer que, por não haver tais evidências, o que a outra pessoa acredita é uma bobagem que pode ser facilmente explicada, e então inventar uma explicação pseudo-científica que poderia ser dita pelo Padre Quevedo ou qualquer pessoa imaginativa que queira desacreditar alguém.

Tipo dizer para um piloto de avião que avista um ÓVNI:

- "Você viu o planeta Vênus amigão! E devido a um problema de pressão na cabine o ar rarefeito fez você achar que o planeta estava dando piruetas... não é nada com que se preocupar..." -

Vejamos o Capítulo 10, que, muito convenientemente, fica na página 171 do livro:


UM DRAGÃO NA MINHA GARAGEM

Um dragão que cospe fogo pelas ventas vive na minha garagem.

Suponhamos que eu lhe faça seriamente essa afirmação. Com certeza você iria querer verificá-la por si mesmo.

São inumeráveis as histórias de dragões no decorrer dos séculos, mas não há evidências reais. Que oportunidade!

- Mostre-me - você diz.

Eu o levo até minha garagem. Você olha para dentro e vê uma escada de mão, latas de tinta vazias, um velho triciclo, mas nada de dragão.

- Onde está o dragão? - você pergunta.

Oh, está ali - respondo, acenando vagamente. Esqueci de lhe dizer que é um dragão invisível.

- Você propõe espalhar farinha no chão da garagem parar tornar visíveis as pegadas do dragão.

Boa idéia - digo eu -, mas esse dragão flutua no ar.

- Então você quer usar um sensor infravermelho para detectar o fogo invisível.

Boa idéia, mas o fogo invisível é também desprovido de calor.

- Você quer borrifar o dragão com tinta para torná-lo visível.

Boa idéia, só que é um dragão incorpóreo e a tinta não vai aderir.

- E assim por diante. Eu me oponho a todo teste físico que você propõe com uma explicação especial de por que não vai funcionar.

Ora, qual é a diferença entre um dragão invisível, incorpóreo, flutuante, que cospe fogo atérmico, e um dragão inexistente?

Se não há como refutar a minha afirmação, se nenhum experimento concebido vale contra ela, o que significa dizer que o meu dragão existe?

A sua incapacidade de invalidar a minha hipótese não é absolutamente a mesma coisa que provar a veracidade dela.

Alegações que não podem ser testadas, afirmações imunes a refutações não possuem caráter verídico, seja qual for o valor que possam ter por nos inspirar ou estimular nosso sentimento de admiração.

O que estou pedindo a você é tão-somente que, em face da ausência de evidências, acredite na minha palavra.

A única coisa que você realmente descobriu com a minha insistência de que há um dragão na minha garagem é que algo estranho está se passando na minha mente.

Você se perguntaria, já que nenhum teste físico se aplica, o que me fez acreditar nisso. A possibilidade de que foi sonho ou alucinação passaria certamente pela sua cabeça.

Mas, nesse caso, por que eu levo a história tão a sério? Talvez eu precise de ajuda.

Pelo menos, talvez eu tenha subestimado seriamente a falibilidade humana.

Apesar de nenhum dos testes ter funcionado, imagine que você queira ser escrupulosamente liberal.

Você não rejeita de imediato a noção de que há um dragão que cospe fogo na minha garagem.

Apenas deixa idéia cozinhando em banho-maria. As evidências presentes são fortemente contrárias a ela, mas, se surgirem novos dados, você está pronto a examiná-los para ver se são convincentes.

Decerto não é correto de minha parte ficar ofendido por não acreditarem em mim; ou criticá-lo por ser chato ou sem imaginação - só porque você apresentou o veredicto escocês de "não comprovado".

Imagine que as coisas tivessem acontecido de outra maneira. O dragão é invisível, certo, mas aparecem pegadas na farinha enquanto você observa. O seu detector infravermelho lê dados fora da escala.

A tinta borrifada revela um espinhaço dentado oscilando à sua frente.

Por mais cético que você pudesse ser a respeito da existência dos dragões - ainda mais dragões invisíveis -,teria de reconhecer que existe alguma coisa no ar, e que de forma preliminar ela é compatível com um dragão invisível que cospe fogo pelas ventas. Agora outro roteiro: vamos supor que não seja apenas eu.

Vamos supor que vários conhecidos seus, inclusive pessoas que você tem certeza de que não se conheceram, lhe dizem que há dragões nas suas garagens - mas, em todos os casos, a evidência é enlouquecedoramente impalpável.

Todos nós admitimos nossa perturbação quando ficamos tomados por uma convicção tão estranha e tão mal sustentada pela evidência física. Nenhum de nós é lunático.

Especulamos sobre o que isso significaria, caso dragões invisíveis estivessem realmente se escondendo nas garagens em todo o mundo, e nós, humanos, só agora estivéssemos percebendo. Eu gostaria de que não fosse verdade, acredite.

Mas talvez todos aqueles mitos europeus e chineses sobre dragões não fossem mitos afinal... Motivo de satisfação, algumas pegadas compatíveis com o tamanho de um dragão são agora noticiadas.

Mas elas nunca surgem quando um cético está observando. Outra explicação se apresenta: sob exame cuidadoso, parece claro que podem ter sido simuladas.

Outro crente nos dragões aparece com um dedo queimado e atribui a queimadura a uma rara manifestação física do sopro ardente do animal.

Porém, mais uma vez, existem outras possibilidades. Sabemos que há várias maneiras de queimar os dedos além do sopro de dragões invisíveis.

Essa "evidência" - por mais importante que seja para os defensores da existência do dragão - está longe de ser convincente.

De novo, a única abordagem sensata é rejeitar em princípio a hipótese do dragão, manter-se receptivo a futuros dados físicos e perguntar-se qual poderia ser a razão para tantas pessoas aparentemente normais e sensatas partilharem a mesma delusão estranha.



Convencer a comunidade científica de que existe algo fora dos seus paradigmas exige muito mais do que provas. O caso da existência de vida após a morte é um exemplo clássico.


Não é algo novo, ao contrário, é registrado nas mais diversas culturas, temos escritos até de Platão sobre um caso de saída do corpo, depoimentos de pessoas das mais diversas condições intelectuais e sociais, milhares de casos impressionantes de lembranças de vidas passadas, mas não temos o "carimbo" da "ciência", (Nota Bruno: De fato se trata de uma conspiração, já que a ciência é dominada pela *religião naturalista [*materialismo/Ateísmo] que então não permite nenhuma evidencia que venha a abalar os seus dogmas seculares)

E nem é por falta de evidências materiais ou dados a serem analisados. A transcomunicação veio para registrar vozes de pessoas mortas e compará-las com a de quando estavam vivos.


Sonia Rinaldi, pesquisadora e pioneira, possui mais de 300 telefonemas gravados, sendo que cerca de 90% destes, são pais que perderam filhos, que receberam depois a gravação e em 83% dos casos reconheceu-se a voz do filho ou filha... em entrevista para o Ufovia ela rebate as críticas:




- "Acho ridícula a idéia de que as frases podem aparecer como influência da mente do transcomunicador, como quer o Padre Quevedo. Aliás, como se vê, ao dizer isso, ele está admitindo que as vozes acontecem - mas, dá a interpretação de que vem da mente de quem grava. Bobagem. Como, eu, no caso, poderia gravar coisas que nunca soube, ou produzir centenas de diferentes vozes? E, principalmente, temos dois casos autenticados por cientistas, um no Brasil (USP) e outro na Itália, identificando a voz comparada da pessoa falecida com a dela mesma quando viva." -


Pois é... as pegadas estão por toda a parte... mas a melhor parte do livro é quando Sagan dá sua explicação "científica" para "a sensação de estar caindo de uma altura, ao adormecer, e nossos membros se movem por si”


"Talvez seja um resíduo dos tempos em que nossos antepassados dormiam nas árvores"(diz Sagan), Será que eu li direito? ISSO é Ciência?


Vocês aí, têm sonhado muito com o tempo em que pulavam de galho em galho? Será que acreditar em memória residual dos antepassados é mais científico que acreditar em reencarnação?


AMBOS estão baseados em terreno imaterial e movediço, incomprováveis por métodos científicos. Então, por que ridicularizar um e não o outro?


Lendo o texto do dragão, até parece que os cientistas estão realmente "interessados em analisar" se existe ou não o tal dragão invisível, mas é público e notório o desdém com qualquer coisa que pareça "mística".(Nota Bruno: Isso se deve, como já dito, a religião insana que domina a maioria dos membros da classe científica, o motivo para essa religião é bem intrincado, mas estudando o caso fica claro, a ciência inicialmente foi usada indiscriminadamente por Ateus para validar suas insanidades, até hoje eles a seqüestram para esse fim)

Freud e Jung que o digam... Se houvesse mesmo,(boa vontade dos cientistas) por que os cientistas não se debruçam com afinco sobre o caso da Noite oficial dos UFOs no Brasil?


Onde estão os "cientistas" para analisar os fenômenos dos Ufos em Colares?

Por que só a Aeronáutica foi destacada? Onde estão os relatórios?


Onde estão as CONCLUSÕES? De acordo com o "mundo de Sagan", a resposta é que as pessoas envolvidas nos dois casos ou forjaram tudo, ou tiveram uma alucinação coletiva e precisam de tratamento psiquiátrico...


É simples assim! Isso responde por qualquer anormalidade que ocorra no mundo!


Deviam usar isso na física das partículas também: Quando alguém se questionar o porquê da luz se comportar ora como onda, ora como partícula, simplesmente lhe diga: "eu conheço um bom psiquiatra que pode lhe ajudar". Afinal, para que perder tempo com coisas controversas?


Um Universo com 11 dimensões? Tarja preta nele!


É interessante como Sagan pega exemplos calculadamente revoltantes para associá-los com o que ele quer denegrir.


O hinduísmo ele associa ao Mararishi, cuja organização de 3 bilhões de dólares promete, mediante o pagamento de uma contribuição, "dar às pessoas, através da meditação, o poder de atravessar paredes, tornar-se invisível e voar".


A percepção extra-sensorial e a cura pela fé ele associa ao Aum Shinrikyo, aquela seita japonesa que espalhou gás sarin no metrô de Tóquio.


E associa o advento da pseudociência (como ele chama tudo quanto é metafísico) a épocas de ditadura, como a ascensão de Hitler e dos Czares Russos. (Nota de Bruno: Se trata de uma técnica de retórica sofistica (Clique Aqui!) usada com intensidade por seguidores dele mais tarde, o maior nome é o Richard Dawkins, um que praticamente herdou a "obra de Sagan", atualmente este pseudocientista leva a técnica até o limite máximo).


Parabéns, Sagan... totalmente "imparcial e isento", assim como o subtítulo do livro: "A ciência vista como uma vela no escuro". Temos uma nova religião:


"Só a *Ciência é grande e Carl Sagan é o seu profeta!!" (*Nota: Na verdade a pseudociencia materialista, pois a ciência honesta e lúcida não tem nada a ver com todas essas sandices dos Ateus)


Sagan ficou popular como um cético quanto ao assunto OVNIs.


Mas esse ceticismo era só fachada. Ademar José Gevaerd, editor da Revista UFO, teve a oportunidade de ouro de conversar com o Dr. Joseph Allen Hynek, (Nota Bruno: Ele é fundador junto com John F. Schuessler da MUFON organização não governamental que investiga cientificamente os fenômenos dos Ufos no mundo todo) cientista contratado pela USAF para o projeto Blue Book, e ele trabalhou ao lado de Sagan, num laboratório da Universidade de Cornell, em Nova York.


Gevaerd conta neste artigo que Hynek falou que "ele e Sagan discutiam sempre sobre UFOs – e Sagan era super interessado pelo assunto”.


Na época, Hynek estava deixando sua posição de cético ufológico de plantão da USAF para adotar uma outra mais progressiva e de resultados.


Pensava-se que Hynek, já não mais como cético, mas sim como ufólogo, faria revoluções na forma como a Ufologia era vista (e fez, mas não tão grandes assim).


E Carl Sagan, segundo o Dr. Hynek, teve parte nisso, pois também era consultor da USAF para assuntos de Ufologia. (Imagine só!)


E também tinha visto muitas evidências extraordinárias sobre os UFOs: seus contatos, suas abduções, suas quedas etc. Mas seu cargo o impedia de falar a respeito.


Ambos discutiam horas e horas sobre Ufologia, quando Sagan tinha oportunidade de encontrar em Hynek um colega e confidente discreto. Alguns anos depois, no entanto, Hynek falecia e Sagan exibia sua série Cosmos, mentindo sobre UFOs e seu conhecimento a respeito.


Hynek morreu honrado: fundou um fantástico centro de estudos,(a MUFON) viajou pelo mundo instruindo e incentivando ufólogos, deixou vários livros e foi honesto consigo mesmo.

Sagan ainda é um vilão que não tem coragem – como Hynek teve – de vir a público e confessar o que sabe. Por quê? Por razões inconfessáveis que só os contracheques do governo norte-americano um dia poderão atestar.


Após o exposto, não seria razoável da minha parte terminar o post sem dizer que Sagan também teve bons *motivos para escrever esse livro do jeito que escreveu. Logo no primeiro capítulo vemos a razão:


Depois do sucesso da série Cosmos, ele virou uma espécie de "embaixador da ciência", e ele não agüentava mais as pessoas que lhes perguntavam coisas sobre a Atlântida, Roswell, cristais, terapias alternativas... o cara era um astrofísico, poxa!


E o norte-americano, mais do que qualquer outro cidadão do planeta, acredita em tudo o que passa na TV como a verdade absoluta.


E a TV estava (ainda está) cheia de pessoas "místicas" prometendo curas milagrosas, rejuvenescimento, felicidade eterna, bastando apenas ligar 011 1406 e fornecer o número do seu cartão de crédito.


O livro está cheio de casos onde o bom-senso passou longe, mas que, infelizmente, para muitos é preciso que um cientista de reputação venha e diga: "acordem, isso é uma farsa!"


Pena que ele não tenha separado o joio do trigo...


Esse texto acima não é meu, é do Acid o dono do site:



[Nota Bruno: Uma coisa que Acid não citou, foi que o Carl Sagan estava com câncer, quando na época começou a escrever esse famigerado livro, então muita da rapugise, intolerância e desonestidade intelectual se deve a profunda depressão que esse infeliz sofria. Ele desgostoso da vida e com sua fé frustrada pela dureza da existência, descarregou toda a sua angustia, mágoa e rancor nas paginas desse livro, isso enquanto morria dia, após dia. Carl Sagan nem mesmo conseguiu terminar o maldito livro, ele foi terminado por sua mulher (Ann Druyan) pois Sagan morreu antes de terminar a sua obra mais espúria. O livro que é tido como a "Grande Bíblia" dos pseudocéticos e dos Cínicos, é o produto de um moribundo sem esperanças e com medo de morrer... mais patético que isso, impossível!]



Assuntos Relacionados:

- Sigmund Freud contra Carl Jung - Materialismo e Ateísmo Vs Ciência Honesta e Lúcida: http://seteantigoshepta.blogspot.com.br/2010/10/sigmund-freud-contra-carl-jung.html

- A Teoria dos Psicólogos - A Base de todo o Trabalho deles - Psicanálise - Psiquiatria: http://seteantigoshepta.blogspot.com.br/2010/12/teoria-dos-psicologos-base-de-todo-o.html

- Controle das Massas - Teorias de Freud sobre a Natureza Humana usadas para Moldar a Sociedade - Governo: http://seteantigoshepta.blogspot.com.br/2015/01/controle-das-massas-teorias-de-freud.html

- Carl Sagan - O Mundo Assombrado por Demônios - Livro: http://seteantigoshepta.blogspot.com.br/2010/01/carl-sagan-o-mundo-assombrado-por.html

- Marilyn Monroe Assassinada por causa de John F. Kennedy - Full HD - Conspiração sobre a Morte da Atriz e Cantora: http://seteantigoshepta.blogspot.com.br/2015/12/marilyn-monroe-assassinada-por-causa-de.html

Bruno Guerreiro de Moraes, apenas alguém que faz um esforço extraordinariamente obstinado para pensar com clareza...
Tags: astrofisico, carl sagan, cosmos, demonios, episódios de cosmos, livro, mundo assombrado, O Mundo Assombrado por Demônios, richard dawkins, sagan, série cosmos, Desonestidade intelectual, Cientifica,Ateu Materialista,

16 comentários:

Anônimo disse...

Caro Bruno, me desculpe mas acho que você não entende o que é ciência, Carl Sagan como cientista usou simplesmente, como tantos outros autores céticos, Richard Dawkins por exemplo, a racionalidade para mostrar o quanto a humanidade perde tempo com especulações, sim, porque tudo aquilo que não tem comprovação não passa de especulação e se é especulação, como distinguir a especulação deus da especulação fadas, ou ets? tem provas concretas para as três? sim provas, do tipo, o LHC fica na Europa e se eu pegar um avião eu chego até ele e posso (quem sabe) ver o trabalho dos cientistas.

A ciência lida com provas e ela tem tido muito sucesso até hoje, já a pseudo ciência que o Carl Sagan ataca, só nos traz os mesmo discursos sem fundamento e sem provas, ele usou argumentos muito fortes pra rebater todas as crendices que existem no nosso mundo.

O discurdo do Sagan do fim da vida segue o mesmo principio lá dos anos 80, da série Cosmos, racionalidade e provas valem mais que superstições e opiniões pessoais.


Céticos são céticos, não acreditam em qualquer coisa sagrada, a "adoração" pelo livro do Sagan é simplesmente um admiração e reconhecimento por um material que tem valor, pois traz muitas reflexões, questionamentos e isso é a base do conhecimento, da racionalidade, que pode nos ajudar a ter uma vida melhor, com mais discernimento em relação ao mundo natural.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Ei anônimo, lendo seu post a impressão que dá é que não leu o texto da critica. Não estamos falando contra a ciência aqui, muito pelo contrario estamos defende-doa.

Defendendo a ciência honesta e lúcida contra tipos pseudocientistas como Carl Sagan. Que distorce os dados, ignoram evidencias, omitem informações, escondem provas valiosas.

Esse livro (o mundo assombrado...) é um grande conjunto de textos sofistas, onde o autor conscientemente tenta iludir os leigos apresentando dados e hipóteses fraudulentas.

Por causa desse livro Carl Sagan ficou conhecido como um cientista fraco, um filosofo trapalhão e um pesquisador Medíocre.

Um verdadeiro PPP (Pilantra, Patife e Pseudocético).

Carl Sagan no final de sua vida frustrada, sofrendo de cancer, e magoado por seu fracasso em ser um cientista de destaque resolveu descarregar seu ódio estúpido e invejoso em cima da humanidade, já que está não o tinha "amado" como ele tanto queria.(Risos).

Claramente ele foi intelectualmente desonesto, ignorando de propósito fatos, evidencias, dados concretos que sabia muito bem que existia, tudo por que queria defender sua ideologia/religião materialista/ateísta.

De "bom moço" virou vilão, e será conhecido na história como um sofista (falso sábio), um inimigo da ciência, um servo da ignorância e escuridão.

Lamentável...

Anônimo disse...

Lamentável e patético é este blog e seu criador e comentaristas.

Querem discussão com ateus de alto nível?

Desafio as mentes pensadoras de plantão aqui a postarem algo para discussão no fórum ateus.net, podem ter certeza que como pessoas serão bem recebidos e respeitados, ateus não atacam pessoas como fizeram como o "anônimo" acima, mas suas crenças não serão respeitas, podem certeza disso.

Giovane

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Ei anônimo 2, você é retardado?

Quer dizer que se eu for lá no seu clube, onde só tem fanáticos religiosos do materialismo/ateísmo eu vou ter um "debate com ateus de alto nível" ? (Risos) Isso é piada né?

Não fala sério... propor isso é o mesmo que um evangélico vir aqui e dizer assim:

- "Olha ai cambada, querem um debate de Alto nível sobre se Jesus existiu ou não? Então venham debater com os Sábios cristãos do Fórum da Igreja Universal do Reino de Deus!" -

É muito Bazófia!! Rsrsrsrsrsrs!!!

Livre Pensador disse...

Caro Bruno,

Discordo totalmente da sua forma de pensar, e acho que ninguém adora este livro do Carl Sagan, e sim admira os pensamentos que foram expressados por

ele nesta obra, como disse o Anônimo.
Acho perfeitamente normal que você não goste do Carl Sagan, mas daí a chamá-lo de pseudocientista foi algo de extrema falta de conhecimento e um

absurdo total. Quero saber, quais são essas provas valiosas que ele escondia e quais informações ele omitia?
Outro absurdo sem tamanho, é dizer que ele virou um vilão e será conhecido na história como um falso sábio, um inimigo da ciência, um servo da

ignorância e escuridão. Francamente, este ponto foi lamentável, e demonstra a sua frustração em não ter gostado das obras de Carl Sagan, e se acha no

direito de atacá-las.
Não sei o que tentou com este post, mas uma coisa é certa, o resultado foi um monte de porcaria sem fundamentos, e como o próprio Carl Sagan disse: "Extraordinary claims require extraordinary proof".

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

LivrePensador... o texto fala por si mesmo não? Você leu o texto? Ou quer se comportar como um típico religioso, idolatra do materialismo/reducionismo ?

Se veio aqui apenas defender sua religião, sem nem mesmo ler o texto publicado, eu vou deletar seu post e todos os outros que venha a fazer aqui em meu site.

Não tenho tempo para ficar em debates inúteis com sofistas de retórica barata.

Sagan é certamente um PseudoCientista, um pseudocético e seu ultimo livro é um desfile de falácias sem fim, onde ele não se preocupou com a verdade, nem com a honestidade, mas apenas em defender sua FÉ, isto é, o materialismo/ateísmo.

Ciência não era mais o interesse dele...

Anônimo disse...

Que coisa inutil...
As vezes é embarassoso ser brasileiro e ver que tem pessoas com esse nível de ignorancia no meu país.

Esse artigo não refuta nenhum argumento do Carl Sagan!

Bobagem pura...

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Como não Anônimo?

Você é louco? Leu o texto?

Ou tem QI baixo mesmo?

Materialistas/Ateus, Aff!!!!

Barmen disse...

Você o julga pseudocientista por sua carreira ou por esse livro somente?

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Pela carreira toda...

Anônimo disse...

Caro Bruno, respeito sua opiniao,apesar de nao concordar. o que eu penso(que pode nao ser uma verdade para outros, mas a minha.)É que quando questionamos o que é verdade ou não precisamos perceber que verdade é tudo aquilo que você acredita, contudo, nem todos poderao ter a mesma otica de verdade que a sua, o importante é respeitar as diferentes verdades acreditando ou nao nelas. Agora te faço algumas perguntas: so porque uma pessoa é ateu eu devo odia-la? quem acredita na biblia eu devo persegui-lo?so porque eu nao tenho muito estudo eu devo ser humilhado por isso?. enfim vamos respeitar uns aos outros sem difamção ou ataques a qualquer tipo de crença que seja ou nenhmua crença, ja existe muita violencia no mundo voce nao acha? abraçosss...

Anônimo disse...

Seguinte: Sagan já sabe. Morreu e foi encontrar-se querendo ou não com o Criador. Que chato! Teve o mesmo destino dos Voltaires, Nietsche, Stalins e Amados da vida. Infelizmente deixou uma obra tola. Penso no bem que um Stendhal e um Vaughn fizeram e no mal que um Zola e um Shaw deixaram. Mas agora todos eles sabem, e que pena q n existe reencarnacao para eles voltarem e contarem a M que fizeram de suas vidas.

Poyato disse...

Acredito que você, ou o Acid, não leram o livro corretamente, assim como um cético/ateu pode ler um livro religioso já com ar de desdém.
Chamar Sagan de Pseudo-cientista é, no mínimo, ignorar os trabalhos de Sagan.
Também pressupor que ela estaria em depressão, ou que foi uma epopéia última contra a humanidade que 'não o amava" é ser somente um crítico literário que se doeu por algo dito ali.
E ,afinal, qual a relação que Acid tenta dar entre a acusada pseudo-ciência de Sagan, os relatos absurdos de UFOs relatados no livro, e o fato dele (Sagan) ter tido dialogos sobre UFOs com Hynek?

P.S.: tente não me ofender como fez com os outros que comentaram aqui. Sei que também lhe ofenderam, o que não é certo.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Poyato você tem coragem de vir aqui defender esse PSEUDOCIENTISTA de quinta categoria? não tem vergonha ??

Por favor em...

Carl Sagan, essa criatura infeliz, no final da vida negou a ciência, se entregando aos dogmas da religião Materialista/Ateu, professada por ele.

Gilberto Antônio Silva disse...

Acho interessante a sensibilidade de pseudocéticos e ateus em geral. Eles passam a vida menosprezando o que outras pessoas pensam e se achando os maiorais, com pleno direito de humilharem qualquer um que pense diferente deles. Mas quando se critica Darwin, Dawkins ou outro nome sagrado, aparecem com paus e pedras. Se entrarem em qualquer site de pseudocéticos ou ateus, verá que passam todo o tempo falando de religião! É impressionante. Se não quiser ler sobre religião, não vá a um site de ateus. Na verdade, frequentar esses lugares é perda de tempo, pois eles não escutam, não dialogam nem argumentam. Apenas ofendem de todas as formas e ficam pilheriando com qualquer coisa que se diga. Patético que se achem os reis da racionalidade...

Bob Rastafari disse...

“Em algum lugar, alguma coisa incrível está esperando para ser conhecida.”
Começo minha postagem, com uma das frases de Carl Sagan.
E com certeza ele está em algum lugar, tentando aprender o que ele não conseguiu aprender aqui na Terra.
Com certeza, deve estar sentindo muito, o tempo perdido, olhando por um telescópio o que seus verdadeiros amigos cientistas descobriram.
Carl Sagan, nunca foi cientista, no máximo estudou (sem entender muito bem) ciência, foi professor (do tipo papagaio) repetindo o que ouviu.
Na verdade, Carl Sagan usou quase todo seu tempo, tentando fazer o que o Stephen Hawking fez a vida inteira, tentando atacar todos àqueles que acreditam em um criador.
Se o Stephen Hawking e o Carl Sagan tivessem usado a ciência (que é uma dádiva do criador) para uso sério e correto, ambos não teriam um fim tão inútil.
Digam-me, o que o Carl Sagan ou o Stephen Hawking, acrescentaram em suas, ou melhor, em nossas vidas?
Se nenhum deles tivesse existido, o mundo continuaria do mesmo jeito.
Costumo dividir a vida inútil de Carl Sagan, em duas partes:
Primeira: Como a de um pastor evangélico fanático, que passa a vida, tentando iludir pessoas, com idiotices da bíblia. O idiota do Carl Sagan, até programas na TV o cara tinha, para divulgar sua crença...rsrsss
Segunda: O cara achava que era cientista, e para continuar no mundo acadêmico, ministrava algumas aulas, sobre as baboseiras que acreditava, e as tinha como a mais pura verdade.
Gostaria de saber de algum ateu (metido a esperto) o que Carl Sagan acrescentou para ciência?
E como realmente seria o mundo, sem esse revoltado?

GoogleAnalytics

O que Está Acontecendo?

- “Lamento, eu lamento muito... mas a maior revelação que o ‘Salto’ trás não é consolador, mas sim perturbador. O Mundo em que estamos é um campo de concentração para extermino de uma Super Potencia do Universo Local”. (Bruno Guerreiro de Moraes)