quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Realidade Imitando a 'arte' Menino atacado por Tigre em Zoológico - Filme As Aventuras de Pi

Artigos Relacionados - [As Aventuras de Pi] - [Todos os Artigos Contra a Religião] - [Índice  Jesus Uma Fraude!] - [Índice: Os Segredos da Bíblia]

Assim como o menino do filme, o menino brasileiro muito tolamente acha que o tigre, por parecer "fofo" é amigável, mas ter o braço decepado pelo animal provou para ele o contrario.

Realidade imitando a "arte", no ultimo dia 30 do 07 de 2014 um Menino de 11 anos, muito piralho, e ingênuo como qualquer criança dessa idade, teve seu braço quase decepado por um tigre. Assim como iria acontecer no Filme, as 'Aventuras de Pi', mas no filme o pai de Pi inteligente, e sensato, impede o filho tolo de achar que pode acariciar um tigre só por que ele "parece" bonzinho, ou fofo. Já na triste realidade o Pai do Menino do braço decepado é também um grande tolo, e deixou o filho brincar e importunar os animais extremamente perigosos a vontade, e numa "distração" o menino colocou todo o braço para dentro da Jaula do Tigre, e como conseqüência natural, teve ele decepado pelo feroz animal.

Não sei qual a crença do Pai, ou do menino, mas esse é mais um exemplo de uma pessoa que não foi salva pelo Salvador "Jesus", aquele que não salva ninguém... [Clique Aqui]. 

Reportagem do G1

31/07/2014 09h16 - Atualizado em 31/07/2014 09h29 Menino atacado por tigre em zoológico tem o braço amputado Acidente ocorreu na tarde de quarta (30) em Cascavel, no Paraná. Vídeos mostram menino brincando e alimentando tigre e leão no zoológico.

O menino de 11 anos que foi atacado por um tigre no zoológico de Cascavel, na região oeste do Paraná, teve o braço direito amputado na altura ombro na quarta-feira (30), de acordo com o Hospital Universitário (HUOP). Ele passou por uma cirurgia durante a noite e permanece internado, mas seu estado de saúde é estável, sem risco de morrer. O ataque aconteceu na tarde de quarta. O menino, que brincava ao lado da jaula no animal, foi socorrido por pessoas que estavam próximas no momento do acidente. Ele estava acompanhado do pai, que foi detido e levado à delegacia para prestar depoimento. Após ser ouvido, ele foi liberado pelos policiais.

“Até o presente momento, nós estamos apurando uma lesão corporal, até porque o pai, quando está num ambiente desses com os filhos, tem o dever legal de guarda e proteção. Nós temos que analisar no curso do inquérito policial até que ponto o pai foi realmente descuidado e negligente, para que acontecesse o que aconteceu”, afirmou o delegado Denis Merino, que investiga o caso. Segundo a polícia, a criança mora em São Paulo e foi passar férias na casa do pai. Ele voltaria nesta quinta-feira (31) para a casa da mãe.

Dois vídeos feitos por visitantes do zoológico mostram o menino brincando com os animais selvagens antes do ataque. Em um dos vídeos, o garoto de 11 anos está alimentando um leão, junto à grade da jaula do animal. No outro, ele corre de um lado para outro, estressando o tigre que o atacou. A Prefeitura de Cascavel, responsável pelo zoológico, emitiu uma nota sobre o caso ainda na quarta-feira. 

Leia a íntegra:

A veterinária Gladis Dalmina, funcionária do Zoológico de Cascavel, confirmou que na tarde de hoje (30) aconteceu um acidente envolvendo uma criança de aproximadamente 11 anos, que ultrapassou a grade de segurança da jaula e foi atacada por um felino, o Tigre Hu. Segundo integrantes da equipe de cuidadores, o menor foi incentivado pelo próprio pai a correr em volta da jaula, dentro da grade de proteção, provocando o animal. O pai ignorou todas as placas de alerta para evitar se aproximar do local e não ouviu apelos de quem o observava para cessar a brincadeira. Populares que assistiam à cena, gravaram a movimentação e avisaram os responsáveis, contrariados com o comportamento do pai da criança. Em certo momento, o menino teria colocado o braço entre as grades, quando foi atacado pelo tigre. O Siate foi chamado e providenciou o atendimento e a remoção da criança ao Hospital Universitário, onde recebe os cuidados.


Bruno Guerreiro de Moraes, apenas alguém que faz um esforço extraordinariamente obstinado para pensar com clareza...

Tags: Menino atacado por Tigre,Zoológico,Filme,As Aventuras de Pi,espiritualidade,fé em deus, prova,jesus cristo,salvador,senhor jesus,rei do universo, construtor de planetas,

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Wolf Messing Super Paranormal - Analisado por Albert Einstein - Sigmund Freud - Surpreendeu Hitler e Stalin

Você Sabe o que é "O Salto Quântico Genético"? [Clique Aqui]

Wolf Messing surpreendeu Albert Einstein, Sigmund Freud, Adolf Hitler e Joseph Stalin com seus Poderes Paranormais


Wolf Messing | De 1899 até 1975 - Super Paranormal

Wolf Messing foi um paranormal russo: telepata, leitor de mentes, via à distância e teve a sorte de sobreviver a duas catástrofes históricas: o Holocausto e o regime mortal de Joseph Stalin. Filho de judeus, nasceu em 1899, em Gora-Kavaleiya, próximo a Varsóvia - Polônia, na época, parte do Império Russo. Na infância, sofreu de lunatismo, uma desordem de comportamento causada pela influência das fases da Lua. Aos seis anos, foi mandado para uma escola religiosa onde se dintinguia por sua devoção e sua incrível habilidade para memorizar orações. Ainda rapaz, saiu de sua terra natal de mamneira inusitada: embarcou no primeiro trem que passava à sua frente. Ia para Berlim; Messing não tinha a passagem; quando o bilheteiro entrou na cabine e pediu o ticket, Messing apanhou um papel no chão e mirando fixamente os olhos do homem, entregou o papel cheio de convicção de que era uma passagem. O fiscal aceitou sem ressalvas; Wolf Messing começou sua incrível história de paranormal. Em Berlim, conheceu o psiquiatra e neurologista profº Abel, o primeiro a perceber os incríveis poderes mentais e habilidade de controlar o próprio corpo. Abel começou a conduzir experiências de leitura da mente. Messing podia colocar a si mesmo em estado de catalepsia - uma espécie de transe, estado alterado de consciência. Nesse estado, podia "ver o futuro". O jovem Messing começou, então, a trabalhar no Panopticum de Berlim - um circo, um teatro de variedades. No leste europeu, os shows com paranormais são muito comuns.

O profº Abel estava espantado com os resultados das experiências. Messing podia entender comandos mentais, que executava com precisão. Ele treinava indo ao mercado de Berlim ler a mente dos vendedores. Era um adolescente ainda. Abel começou a orientar exercícios de superação da dor e Messing tornou-se tão hábil quanto um faquir. Com o dinheiro das apresentações ajudava a família. 
Aos 16 anos viajou. Era sua primeira tournê. Ele era muito mais que uma simples atração de entretenimento. Usava os espetáculos para executar um programa "experimentos psicológicos" - e assim conhecer melhor e aprimorar seus poderes, interagindo com o público: executava comandos, sabia a vida das pessoas sem nunca tê-las visto, encontrava objetos perdidos. Sua fama cresceu e atraiu a atenção de Albert Einstein. Na casa de Einstein, conheceu Freud que fez com ele experiências mentais. Freud lhe ensinou a arte da concentração e do auto-hipinotismo. Messing conheceu muitas outras personalidade famosas, como Gandhi, em 1927. Em 1917, começou uma tourné internacional surpreendendo as pessoas em todo o mundo. Em 1921 tinha um famoso medium como empresário. Fez inimigos entre os charlatães que tramavam contra ele porém, Messing descobria os planos dos rivais usando sua apurada percepção. Resolveu crimes recuperando coisas valiosas.

Inimigo do Terceiro Reich

Em 1937, Wolf Messing entrou para a "lista negra" de Aldolf Hitler. Durante um espetáculo, em Varsóvia, profetizou a derrota dos alemães se tentassem invadir a Rússia. Hitler, que era fascinado por poderes místicos, reagiu mal às declarações. Ficou histérico... e os nazis colocaram a cabeça de Messing "a prêmio" por 200 mil marcos. Não se sabe ao certo se Hitler queria o paranormal morto ou se pretendia usá-lo em cativeiro. Messing teve de esconder por um longo tempo. Em 1939, chegou a ser preso em Varsóvia, embaraço do qual se livrou graças a seus poderes. Trancado, dominou mentalmente os guardas para que fossem à sua cela, abrissem e se deixassem trancar lá, no lugar dele. Em fuga, foi para a União Soviética.

Joseph Stalin

Na União Soviética encontrou a proteção Panteleymon Ponomarenko, lider comunista na Bielo Russia. Voltou a se apresentar em público até que a polícia secreta (NKVD) apareceu e interrompeu o espetáculo. Messing foi levado a Moscou para conhecer pessoalmente Joseph Stalin. Stalin estava interessado em Messing; embora não fosse religioso, o ditador considerava possíveis as faculdades paranormais. Para testar Messing, Stalin mandou que assaltasse um banco.

Roubando um Banco

Messing, seguido por um esquadrão de polícia, caminhou até o Banco Central, em Moscou, e ali se apresentou dizendo que tinha uma ordem de pagamento de 100 mil rublos. Abriu sua pasta diante do homem do guichê e foi prontamente atendido. Deixou o edifício com o dinheiro provando seu poder; mas retornou para devolver a quantia. O caixa, ao ver o dinheiro, foi tomado de forte comoção e sofreu um ataque cardíaco. Messing ficou feliz quando soube que o homem tinha sobrevivido. Stalin ficou convencido e a fama veio imediatamente. Wolf Messin se transformou em um tipo de superstar. Sua assistente, Valentina Ivanovskaya, conta que o Messin conheceu Beria, Voroshilov, Kalinin e outras personalidades soviéticas. Stalin e Lavrenti Beria - chefe da polícia secreta, decidiram testar as habilidades hipnóticas novamente. Messing deveria sair do Kremlin sem passe e vencer a barreira dos guardas. Messing se foi e ninguém o abordou ou barrou seu caminho. Ele encontrou os líderes soviéticos na rua; tinha feito os guardas acreditarem que ele, Messing, era o próprio Stalin. Voltando ao Kremlin, captou o pensamento de um sentinela: "Você é sujo", judeu" - pensou o guarda. O telepata golpeou o guarda na nuca usando o pensamento e o sentinela caiu. Messing foi consultado várias vezes pelos líderes soviéticos e reunia-se com a elite do partido e oficiais da polícia secreta em uma atividade extremamente desgastante.

Entre 1943 e o fim da guerra as apresentações foram suspensas. Nesse tempo, o governo soviético teria requisitado seus serviços em uma missão de espionagem na Sibéria. Não há menção a esse período na biografia do paranormal. Algum tempo depois do recolhimento de Messing, os alemães invadiram a Rússia. 
Messing foi convidado a falar com a cúpula do Forças Vermelhas. Ele previu uma guerra feroz com a Alemanha que terminaria entre 3 a 5 de maio de 1945 com vitória soviética. Stalin foi informado sobre a previsão e quando a guerra acabou, o chefe soviete mandou um telegrama de congratulações para o "profeta". Messing guardou este telegrama durante anos. Messing doou seu próprio dinheiro para a construção de dois aviões de guerra e ajudou seu país por adoção muitas outras vezes. Sua família tinha sido dizimada no Holocausto. Com o fim da guerra voltou a fazer apresentações públicas e foi atração da TV.

Paranormalidade Incomodando os Materialistas/Ateus - Ideologia Reducionista

Durante a guerra o telepata fez muitas performances em unidades militares soviéticas e hospitais. Suas misteriosas faculdades intrigavam os ideólogos comunistas da propaganda materialista. Em 1950 a Instituto de Filosofia da Soviet Academy of Sciences publicou uma análise declarando que as habilidades telepáticas de Messing eram baseadas na interpretação dos reflexos do pensamento da pessoa no sistema neuro-motor ou seja, na verdade Messing estaria "lendo" os movimentos involuntários e inconscientes. Os cientistas proclamavam que "telepatia não existe"; o pensamento humano não pode "existir" fora do cérebro ou do mundo material. Messing acreditava na existência de um "campo" especial rersponsável pelas comunicações telepáticas. Achava que isso deveria ser pesquisado. Era fascinado pela hipnose; em sua juventude, na Polônia, usara a telepatia para produzir cura de doenças mentais. Também podia ver o futuro e não escondia que acreditava na clarividência. O mais difícil ao explicar esse fenômeno era compreender a essência do tempo e sua conexão com o espaço e a interconexão entre passado, presente e futuro. Wolf Messing trabalhou até 1974. Falava fluentemente polonês, russo, hebreu e alemão. Morreu em 1975 e foi enterrado junto de sua esposa no cemitério de Vostryakovsky, Moscou. A KGB confiscou seus diários pessoais e notas imediatamente após sua morte. O conteúdo desse material jamais foi divulgado. 

FONTES:

http://www.sofadasala.com/pesquisa/wolfmessing01.htm
Wolf Messing: Russia's Greatest Psychic - IN Thoth Web
Paul Stone Hill - acessado em 16/11/2006

Tradução: Ligia Cabús (Mahajah!ck)

Wolf Messing, o “Mago de Stálin”

Mago, hipnotista, vidente e telepata, Wolf Messing (1899-1974) era alguém parecido com o Conde Caliostro, pessoa que tinha as mesmas maneiras misteriosas. Hitler o temia; Stálin e Béria o ouviam. No entanto, ninguém sabia exatamente como ele era na realidade. Quando se trata de Messing, é quase impossível separar o mito da realidade. Wolf Messing nasceu em um região judia na parte da Polônia que então pertencia ao Império Russo. Seus pais queriam que ele se tornasse rabino e o enviaram para uma escola religiosa. Mas não era isso que Wolf queria. Ele decidiu que tinha outra missão na vida. E fugiu, partindo no primeiro trem. Sem dinheiro para um bilhete, se escondeu debaixo de um banco. Mas o cobrador o viu, o tirou debaixo do banco pelo colarinho e exigiu um bilhete. Wolf, em seguida, entregou-lhe um pedaço de jornal velho. O cobrador furou o bilhete e disse: “Esquisitão, você tem um bilhete e mesmo assim se esconde”. Desde então, ele percebeu que podia controlar as pessoas, influenciar sua vontade.
O trem o levou a Berlim. No começo, ele viveu na pobreza. Lavava pratos, limpava sapatos. Passava fome até desmaiar. Em seguida, conseguiu emprego em um circo. Apresentava shows impressionantes e rapidamente tornou-se popular. Messing podia descobrir coisas escondidas, ler mentes, prever o futuro e hipnotizar. E fazia tudo isso de maneira honesta, sem a ajuda de assistentes. Não eram truques, mas verdadeiro prodígios e clarividências.


Um dia, o circo foi para Viena em turnê, onde Sigmund Freud e Albert Einstein mostraram interesse pelo fenômeno. E assim os três se encontraram para experimentar. Messing teria dito a Freud: “Faça um desejo e vou cumpri-lo”. Então ele veio para Einstein, tirou do seu bigode três pelos. “Você queria isso?”, perguntou ele. “Sim”, disse Freud.

Preso por Hitler

Messing viajava muito, seus experimentos provocaram interesse em públicos diferentes. Mahatma Gandhi, Marilyn Monroe e o presidente polonês Pilsudski foram visitar-lhe. Quando Hitler chegou ao poder, Messing voltou para a Polônia. Lá, em um teatro de Varsóvia, ele fez sua famosa profecia. Messing disse: “Se Hitler for para Oriente com uma guerra, lá ele encontrará sua morte.” As palavras chegaram ao Führer. Hitler ficou terrivelmente irritado e anunciou a recompensa de 200 mil marcos pela cabeça de Messing. Começou a perseguição. Após os nazistas tomarem Varsóvia, Messing foi preso pela Gestapo.
Ele foi detido pela patrulha, levou um soco nos dentes, perdeu a consciência e acordou já na prisão. Sobreviveu apenas graças a seu talento. Com a força de sua mente, ordenou a Gestapo para que entrassem na cela. A polícia secreta obedeceu e entrou, sem entender porque o faziam. Messing os trancou. Saiu de prisão e se dirigiu para a fronteira soviética. Na União Soviética, já conheciam Messing. Stálin mandou um avião particular atrás dele, ordenou que fosse entregue ao Kremlin. Oficiais vestidos com o uniforme do NKVD (Comissariado do Povo para Assuntos Internos) o acompanharam.

“Mostre o que você sabe fazer”, teria dito Stálin. “Venha me ver amanhã na casa de campo. Você não precisa de um passe, não é?”. No dia seguinte, Messing entrou no território da datcha de Stálin sem nenhum obstáculo. Ele fez o guarda acreditar que era o Comissário Geral da Segurança do Estado, Lavrentii Beria. Assim, conseguiu passar por toda a guarda. A próxima etapa era mais difícil. Stálin ordenou a Messing que recebesse 100 mil rublos em um banco estatal sem nenhum documento. No dia marcado, Messing chegou ao banco central, entrou na sala, mostrou uma folha de papel branco e pediu para que lhe dessem cem mil rublos. Uma funcionária fez tudo o que ele pediu. O mago colocou o dinheiro na mala e se dirigiu para o Kremlin. 
Não se sabe se Mikhail Bulgakov ouviu falar sobre Messing. Provavelmente sim. No geral, todos esses truques são muito semelhantes àqueles que foram feitos por Woland em seu romance “O Mestre e Margarita”. Na Rússia, Messing continuava a praticar profecias. No início, uma semana antes da guerra, ele previu o seu começo. Disse que na última semana de junho de 1941 a guerra começaria. Então, antes da guerra, ele disse que viu como os tanques soviéticos entravam em Berlim.

Relação com Stálin

Ele tinha uma relação difícil com Stálin. Claro que não era o seu mago pessoal, como se pensa em geral. Stálin não precisava de um mago. De fato, Messing podia ler mentes. Mas o próprio Stálin sabia os pensamentos de sua comitiva. E seus próprios pensamentos ele cuidadosamente escondia de todos. Portanto, não precisava de um telepata, nem de um vidente. É pouco provável que Stálin gostasse de que alguém pudesse ler seus pensamentos. Eles se encontraram apenas algumas vezes. No entanto, Messing teve um impacto sobre Stálin. A mágica de Messing, porém, não podia ajudar a ele próprio. Nos últimos anos de sua vida, ele estava gravemente doente e tinha muito medo da morte. Quando foi levado para fora de casa para ser operado, teria dito, olhando para o seu retrato, “Acabou Wolf. Por aqui você não vai voltar mais.”
Messing morreu e seu mistério não foi descoberto. Dizem que os documentos sigilosos sobre Messing ainda estão em arquivos do FSB. Mas nenhum deles pode explicar sua mágica. Por Ian Chenkman/Gazeta Russa.

Fonte:

http://www.thebrazilianpost.com.br/wolf-messing-o-mago-de-stalin/


Galeria de Imagens Wolf Messing Super Paranormal da Polônia








Bruno Guerreiro de Moraes, apenas alguém que faz um esforço extraordinariamente obstinado para pensar com clareza...

Tags: Wolf Messing, Super Paranormal,Analisado,Albert Einstein,Sigmund Freud,Surpreendeu, Hitler,Stalin,adolf hitler,Joseph Stalin,paranormais,paranormal,russo,rússia,união soviética, estudos parapsicologicos,psiquicos,poderes paranormais,poderes da mente,  

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Religião Cristã e Outras - Machismo - Violência e Preconceito Contra as Mulheres

Paginas Índice:  [Todos os Artigos Contra a Religião] - [Índice  Jesus Uma Fraude!] - [Índice: Os Segredos da Bíblia] - Você Sabe o que é "O Salto Quântico Genético"? [Clique Aqui]


A Bíblia é um livro escrito por homens, para passar preceitos de homens, para enganar homens, Deus não tem nada a ver com isso... 



O que acho incrível é que as mulheres ADORAM religião, são muito sossegadas com esse assunto...

- A Bíblia é Abominável! Duvida? Então Leia o Artigo - Cristianismo - Farsa da Religião - Alienação: http://seteantigoshepta.blogspot.com.br/2009/03/biblia-e-abominavel-duvida-entao-leia-o.html

- Pagina Índice: Os Segredos da Bíblia - Série Sobre as Controvérsias e Fraudes da Bíblia: http://seteantigoshepta.blogspot.com.br/2014/07/pagina-indice-os-segredos-da-biblia.html


Bruno Guerreiro de Moraes, apenas alguém que faz um esforço extraordinariamente obstinado para pensar com clareza...

Tags: Religião Cristã,Outras,Machismo,Violência,preconceito,Contra as Mulheres,bíblia,bíblia sagrada,palavra de deus,palavra,criador,jesus cristo,
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

wibiya widget

Triste Realidade:

- “Lamento, eu lamento muito... mas a maior revelação que o ‘Salto’ trás não é consolador, mas sim perturbador. O Mundo em que estamos é um campo de concentração para extermino de uma super potencia do universo local”. [Bruno G. Moraes]