sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

O Mistério de Baalbek - Super Blocos [3 de 5] Sobrenatural

Os Trilithons do Vale do Beqaa
(Líbano) Parte (3 de 5)

Índice do Artigo:

Parte [1] Clique Aqui

Parte [2] Clique Aqui

Parte [3] Clique Aqui

Parte [4] Clique Aqui

Parte [5] Clique Aqui



O que os Romanos fizeram foi apenas aproveitar o local que já deveria ter fama sobrenatural na época, para construir um templo também gigante inspirado no muro original, para honrar o maior de todos os Deuses de sua cultura e ao mesmo tempo se imporem diante dos olhos do restante do mundo.


Na época eles se colocavam como os “Senhores Todo Poderosos” os novos donos das obras dos Deuses, que de tão poderosos podiam desconfigurar essas obras ao seu bel prazer, montando e desmontando o que quisessem sem terem que se preocupar com a reação vingativa dos “Deuses” mostrando assim sua superioridade incontestável e suprema diante de todos os outros povos do mundo conhecido.


- "Quer lógica mais perfeita que essa?" -

Os templos Romanos em Baalbek, feitos para impor a sua "superioridade" diante do resto do Mundo


Mas nessa pretensão não sendo capazes de esculpir pilares gigantes resolveram trazer estes do Egito retirando-os dos antigos templos dos faraós.


E não fizeram isso só para o templo de Baalbek, mas sim para vários templos espalhados por todo o Império da época , os Romanos foram os grandes destruidores das obras do Egito.

Foram eles os responsáveis pela maioria dos roubos a tumbas e templos, e só escapou das mãos criminosas dos romanos aquelas tumbas e templos que estavam ou de baixo da areia ou que eram considerados pouco interessantes, ou ainda impossível de serem pilhados como as
Pirâmides de Gizé.

Mas claro que os revestimentos de mármore e calcário branco dessas obras não foram poupados, hoje em dia as Pirâmides se encontram “Peladas” e isso se deve aos “Poderosos” Romanos e posteriormente também aos Islâmicos.

Será que é tão difícil para o pessoal do CeticismoAberto (
site de PseudoCéticos materialistas tendenciosos que adoram distorcer os fatos mais controvertidos do mundo para a suas “Lógicas” medíocres) entenderem isso?

Um fato que geralmente os
PseudoCéticos tendenciosos costumam “Esquecer” é sobre a absoluta falta de registro por parte dos romanos sobre tal monumental obra (me refiro a Baalbek)

Eles que sempre documentaram os seus grandes feitos e espalhavam essas noticias por toda parte como uma autentica campanha publicitária.

Mas estranhamente “esqueceram” de divulgar os seus feitos monumentais em Baalbek (que estranho né?...)

Documentaram até mesmo os deslocamentos de grandes Obeliscos do Egito para Roma, mas escrever sobre a maior de todas as suas obras, justamente aquela que supera em grandiosidade e suntuosidade as maiores construções faraônicas (
Faraós estes tomados como verdadeiros Deuses encarnados) isso os Romanos não fizeram!

Por que?... (
que estranho né? [2]).

Será por que divulgar na época que foram os Romanos os construtores do super terraço de Baalbek seria um vexame?

Pois evidentemente que todos na época sabiam que o terraço tinha sido feito por outros anteriormente?

Hajar el Gouble, ou Pedra do Sul esculpida pelos
Romanos? Diante das evidências... NÂO!


Muito provavelmente o dizer que os Romanos construíram o terraço de Baalbek seria tão ridículo na época como dizer que foram eles também que construíram as Pirâmides de Gizé! (Risos)

Mas é claro!

Quer lógica melhor que essa?

Então por que o pessoal do "CeticismoAberto" insiste em fazer afirmações estúpidas?

Será que devo ficar desconfiado da atitude deles? (
com certeza...)

Por que não admitir que de fato o imenso terraço de Baalbek e coisa impossível de ser feita por qualquer das civilizações até hoje conhecidas?

Será que é por que isso irá fazer cair por terra todas as premissas pelas quais os “
Cientistas” se baseiam para validar as suas teorias sobre o passado da terra e origem do ser humano?

Isso é razão justificável para se mentir e forçar explicações Pseudo
Cientificas? (a troco de que?)

Não é a verdade o que devemos buscar? Ou será que existe algo há se buscar através da ciência que não a verdade?

O mais incrível e ver no tal site duas fotos do super bloco chamado pelos árabes de Hajar el Gouble, ou Pedra do Sul, propositalmente cortadas!


Pois na foto original podem-se ver as colunas remanescentes do templo de Júpiter ao fundo deixando claro que a “
Pedreira” está abaixo do Terraço e não a 15 metros acima! (como afirmado no site dos PseudoCéticos materialistas).

Por que dessa fraude CeticismoAberto? O que vocês estão pensando afinal?

Aqui link que leva ao site dos céticos onde pode-se ver as fotos “ajustadas” convenientemente:



Para um site que tem a grande pretensão de ser um “
Remédio” contra as bobagens dos tolos, essa vergonhosa censura deixa muitas duvidas quanto há credibilidade das pessoas que o escrevem, será que as informações desse site podem ser levadas realmente serio? (eu acho que não!)


Vejam só a fraude! Essa é o foto que está no "Respeitavel" site chamado CeticismoAberto

Já aqui temos a foto original, notem que as colunas remanecentes do templo de Jupiter aparece nitidamente ao fundo! Deixando claro que o nivel da "Pedreira" está abaixo de 15 metros em relação ao Terraço e não ao contrario



Aqui mais fraude do Ceticismo aberto! Essa foto está no site deles

Já essa é a original


Notem que as colunas do templo de Júpiter estão nitidamente ao fundo nas duas fotos originais.

Mas nas duas únicas fotos que o site dos céticos exibe esse "
detalhe" inconveniente foi cortado!


Por que?

Será por que o principal argumento deles e aquele que diz que a "
Pedreira" fica a 15 metros acima do nível do Terraço, o que tornaria mais fácil o deslizar dos blocos até o lugar?

Mas em TODAS as fotos é nítida a realidade, a "
Pedreira" está abaixo do Terraço e não acima.

Mas voltando a Baalbek:

A verdade é que o passado dessa obra é muito obscuro, pois aparentemente não existe muitos registros dos gregos e romanos sobre o assunto (
os documentos foram destruídos), mas o lugar era chamado de Heliópolis, ou a cidade do sol por eles (um nome bem pomposo) ali no meio das montanhas de difícil acesso numa província sem muita importância a muitas centenas de quilômetros dos centros urbanos.

Os Gregos e depois os Romanos construíram templos luxuosos.

Nesses templos Oráculos de grande credibilidade eram consultados por ricos proprietários, generais e até mesmo Imperadores.

Ali no meio das montanhas do atual Líbano os maiores templos de toda a história dessas duas civilizações foram construídos... por que??

Por que ali e não na própria Atenas? (
no caso dos Gregos) ou na própria Roma?

Entendem agora o total falta de lógica? (!)

Agora se levar em conta que ali tinha uma misteriosa construção tida como obra dos deuses, cujos blocos imensos causavam medo e admiração em todas as pessoas.

Bem ai nesse caso se justifica de fato construir ali os maiores templos de toda a historia da civilização Romana!

Esse local era um centro de devoção e de renome antes dos Romanos e Gregos chegarem.

Agora pensem comigo:

- "Já pensou se por acaso os Norte Americanos invadissem o Oriente Médio inteiro?" -

Você acha que os Padres e Pastores das Igrejas Cristãs iriam perder a oportunidade de transformar as mesquitas dos Islâmicos em catedrais e “
templos” a favor de sua fé?

Vocês acham que eles perderiam essa oportunidade se tivessem a chance?...

Por que não?

Seria assim... tipo uma
"demonstração suprema" da superioridade do cristianismo diante do Islamismo, não seria?

E não passa pela cabeça dos
PseudoCéticos que os Romanos poderiam ter pensado assim em relação a Baalbek? (é muito difícil calcular: 1+1=2?)



O Bloco de Baalbek, certamente causava (e causa ainda!) medo e admiração em todas as pessoas

O Terraço de Baalbek, e seus Trilithons no Vale do Beqaa (Líbano)


Nos anos 1904 – 1905 uma expedição alemã realizou a primeira escavação sistemática nas ruínas de Baalbek, segundo os PseudoCéticos (Eles não merecem confiança como ficou claro no caso da foto da pedra do sul):


- “...Os arqueólogos alemães escavaram através da plataforma e realizaram descobertas muito interessantes.

O aparentemente sólido terraço está construído de sólidos megalíticos apenas em seus muros externos.

No interior, sob o fórum, encontraram um labirinto de câmaras cheias de escombros compactados, com paredes de tijolo na típica forma romana de panal; debaixo de tudo isto, um leito de rocha sólida.

Em resumo, só alvenaria e restos romanos.

Os alicerces dos templos estão fundamentados no leito de rochas para poder suportar seu peso, já que a plataforma simplesmente afundaria se apoiassem sobre ela.


As paredes megalíticas são em realidade um muro de contenção em declive. Do suposto assentamento fenício prévio não se encontraram resquícios, tampouco de nenhum outro de uma incomensurável Antigüidade.

Muito menos restos de equipamentos laser, reatores de fusão nuclear ou motores de plasma....”


(Texto do site “CeticismoAberto” ou seria MentirismoAberto?)


Bem... vejamos então... se essas afirmações forem realmente verdadeiras (
lembre-se da fraude da foto cortada!)

Então isso não muda nada.


Pois se levar em conta que os Romanos foram até lá, removeram as antigas construções originais e depois construíram as suas próprias aproveitando os materiais já existentes, então nesse caso não é surpresa que não ache ali nos escombros indícios de civilizações mais antigas (
se bem que eu já li vários outros textos dizendo justamente o contrario)


O principal que deve ficar na mente de todos é :


-“Se os Romanos eram capazes de fazer tais monumentos usando blocos tão grandes e bem cortados, então por que não fizeram mais monumentos como estes em outros lugares do vasto Império?

Por que só numa longínqua província no meio das montanhas num terreno de difícil acesso um lugar bem pouco atrativo?
" -



Mapa mostrando o lugar exato onde se localiza o terraço de Baalbek e seus Trilithons no Vale do Beqaa no Líbano


Interior de um dos templos que ainda restam de pé do complexo de Baalbek


Se vocês PseudoCéticos estão pensando que foi por causa dos terremotos... bem até onde eu sei Roma é tão castigada por terremotos quanto o Vale do Beqaa (Líbano), nesse caso então essa desculpa esfarrapada não vale.

E por que escolher ali o local de construção dos templos em honra aos Deuses mais poderosos? Não poderia ser Roma??

Tudo indica (e principalmente a racionalidade e a lógica indicam) que NÃO FORAM OS ROMANOS os construtores que talharam e depois encaixaram os Trilithons naquela parede, foram sim eles que construíram os templos de Júpiter, Baco e Vênus, mas fazer o muro de contenção como fundamento para os templos usando dos maiores blocos já usados pelo homem em toda a historia? Isso ELES NÃO FIZERAM!


(Será que fui suficientemente claro?)



Zecharia Sitchin em “As Guerras de Deuses e Homens” no original

“The Wars of Gods and Men”

escreveu muito sabiamente:



- ".......Não existe motivo para qualquer arqueólogo ou historiador acreditar que os romanos construiriam uma obra tão colossal numa região remota de uma província pouco importante. Os romanos só "adaptaram" um lugar sacramentado pelos gregos que os precederam. Os arqueólogos acreditam que pelo menos seis outros templos foram construídos sobre a plataforma antes da época dos romanos. E não resta dúvida de que quaisquer que tenham sido os santuários que os gregos erigiram no local, eles - como os romanos que os seguiram - apenas erigiram edificações sobre fundações já existentes......."

- "......A camada central do pódio, situada a cerca de 6 m de sua base, foi, incrivelmente, feita com pedras maiores do que todas as outras. Os historiadores antigos tinham um nome para designá-las: Trilithon - a Maravilha das Três Pedras, pois lá, expostas à vista no lado oeste do pódio, jazem lado a lado três blocos de pedra sem igual no mundo. Precisamente talhados e com ajuste perfeito, cada um deles mede cerca de 20 m de comprimento e tem uma largura entre 4 e 5 m, o que representa 280 m3 de pedra e um peso de mais de mil toneladas!........." -

- "......As pedras para a construção do pódio foram extraídas perto do local. No entanto, as três pedras gigantescas foram extraídas, cortadas e aparelhadas em uma outra pedreira, situada no vale a cerca de mil quilômetros a sudoeste do recinto sagrado. E é lá que se nos apresenta uma visão ainda mais incrível do que a do Trilithon. Parcialmente enterrada no chão está uma outra dessas pedras colossais, abandonada in situ pelos canteiros da Antiguidade. Cortada com perfeição, com apenas uma fina linha em sua base ligando-a ao solo pedregoso, ela tem o impressionante comprimento de 21 m e lados de 5 e 4 m. Uma pessoa subindo nela parece uma mosca num iceberg... Essa pedra pesa mais de 1.200 t!......." -

-"......Ebers e Guthe deixaram registrada em sua obra a teoria de que na fileira sob o Trilithon não há dois blocos menores, mas uma única pedra igual à encontrada na pedreira distante, medindo mais de 20 m de comprimento, mas danificada ou entalhada para dar a impressão de dois blocos menores assentados lado a lado......" -


(textos do livro: “As Guerras de Deuses e Homens” de Zecharia Sitchin, publicados pelas editoras Circulo do livro e Best seller no Brasil)


Concordo com o Sitchin, de fato essa é uma obra impossível de ser feita pelos Romanos (por causa de todos os motivos citados acima), mas se não foram os Fenícios, se não foram os Babilônios, se não foram os Egípcios e muito menos os Romanos (estes últimos não mesmo!)

Então quem foi?


Continua... Clique Aqui para ver a Parte [4] do artigo.

Índice do Artigo:

Parte [1] Clique Aqui

Parte [2] Clique Aqui

Parte [3] Clique Aqui

Parte [4] Clique Aqui

Parte [5] Clique Aqui


Bruno Guerreiro de Moraes, apenas alguém que faz um esforço extraordinariamente obstinado para pensar com clareza.

2 comentários:

Phaty disse...

Achei muito interessante teu blog.
Até hoje não tinha pensado em tudo que li. Sou muito curiosa e vivo buscando respostas para minhas perguntas incomuns. Vivo imaginando de onde viemos. Como foram construidas as piramides. O porque dessa nossa fixação por Marte. Tenho minhas teorias, meio fora da realidade. Se vc me permitir gostaria de te linkar e falar sobre seu blog.
Abraços
Phaty

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Claro Phaty, fique a vontade para linkar e comentar.

Já viu sobre a iniciação o "Salto"?

Veja:

http://seteantigoshepta.blogspot.com/2009/01/iniciao-o-salto-quntico-desperte-seu.html

Abraço!

GoogleAnalytics

O que Está Acontecendo?

- “Lamento, eu lamento muito... mas a maior revelação que o ‘Salto’ trás não é consolador, mas sim perturbador. O Mundo em que estamos é um campo de concentração para extermino de uma Super Potencia do Universo Local”. (Bruno Guerreiro de Moraes)