sábado, 21 de junho de 2014

Série - Jesus Cristo Uma Fraude - [5 de 9] - Apolônio de Tiana o Verdadeiro Fazedor de Milagres - Deus na Terra

Jesus Nunca Existiu, [Clique Aqui] - Salomão e Davi nunca Existiram, [Clique Aqui]
Você Sabe o que é "O Salto Quântico Genético"? [Clique Aqui] - Veja o Documentário:

Apolônio de Tiana, fazia milagres, promovia o entendimento, propagandeava o amor incondicional, a fé nos deuses, a pureza de coração, mestre da paz

Apolônio de Tiana foi um "iluminado" que viveu numa época quase contemporânea a figura que hoje em dia chamamos de "Jesus", mas Apolônio pode ser a fonte verdadeira das afirmações extraordinárias que se faz na bíblia quanto aos "poderes" atribuídos a Jesus, aquilo de curar os doentes, fazer cego ver, aleijado andar, morto levantar vem dos mitos envolvendo Apolônio, nisso o Imperador Constantino quando estava criando a religião cristã aproveitou muito do que era creditado a Apolônio e atribuiu a Jesus, assim ele fundiu "Jesus" com "Apolônio", criando então o Jesus que vemos na bíblia moderna. Jesus Cristo é um personagem de ficção uma concha de retalhos criado a partir de uma miríade de personagens e mitos da época, sendo que Apolônio foi um dos personagens que mais contribuiu com a construção da ficção Jesus. Isso foi feito por que o "Jesus" original (gnóstico) era muito sem sal e sem açúcar, para ser aceito pela maioria das pessoas, foi fundido com esses vários personagens e mitos interessantes, para que ele, de personagem sem graça, virasse um super star. Mas é tudo mentira, é tudo ficção, nada é verdadeiro é tudo ilusão imaginativa.

Mais Sobre Apolônio de Tiana:

Apolônio de Tiana nascido em 13 de Março de 2 a.C. e falecido em Éfeso, d.c. 98) foi um filósofo neo-pitagórico e professor de origem grega. Seus ensinamentos influenciaram o pensamento científico por muitos séculos após a sua morte. A principal fonte sobre a sua biografia é a "Vida de Apolônio", de Flávio Filóstrato, Apolônio também é citado nas obras "A Vida de Pitágoras", de Porfírio, e "A Vida Pitagórica", de Jâmblico. Acredita-se ainda que ele seja o personagem "Apolo", citado na Bíblia em Atos dos Apóstolos e I Coríntios. Apolônio foi vegetariano e discípulo de Pitágoras, com base no seu escrito, - "Por mim discerni uma certa sublimidade na disciplina de Pitágoras, e como uma certa sabedoria secreta capacitou-o a saber, não apenas quem ele era a si mesmo, mas também o que ele tinha sido; e eu vi que ele se aproximou dos altares em estado de pureza, e não permitia que a sua barriga fosse profanada pelo partilhar da carne de animais; e que ele manteve o seu corpo puro de todas as peças de roupa tecidas de refugo de animais mortos; e que ele foi o primeiro da humanidade a conter a sua própria língua, inventando uma disciplina de silêncio descrito na frase proverbial, 'Um boi senta-se sobre ela.' Eu também vi que o seu sistema filosófico era em outros aspectos oracular e verdadeiro. Então corri a abraçar os seus sábios ensinamentos…" -  Nascido na cidade de Tiana (Turquia), na província da Capadócia, na Ásia Menor, então integrante do Império Romano, (anexado alguns anos antes da era cristã), foi educado na cidade vizinha de Tarso, na Cilícia, e no templo de Esculápio em Aegae, onde além da Medicina se dedicou às doutrinas de Pitágoras, vindo a adotar o ascetismo como hábito de vida em seu sentido pleno. 

Após manter um juramento de silêncio por cinco anos, ele partiu da Grécia através da Ásia e visitou Nínive, a Babilônia e a Índia, absorvendo o misticismo oriental de magos, brâmanes e sacerdotes, especula-se muito sobre Jesus talvez ter feito esse tipo de peregrinação durante os chamados "anos perdidos", mas na verdade tais suspeitas podem ter sido levantadas por que se está confundindo Jesus com Apolônio, quem realmente deve ter viajado de fato ao oriente estremo foi Apolônio, não o personagem Jesus. Durante esta viagem, e subseqüente retorno, ele atraiu um escriba e discípulo, Damis, que registrou os acontecimentos da vida do filósofo. Estas notas, além de cobrirem a vida de Apolônio, compreendem acontecimentos relacionando a uma série de imperadores, já que ele viveu 100 anos. Eventualmente essas notas chegaram às mãos da imperatriz Julia Domna, esposa de Septímio Severo, que encarregou Filóstrato de usá-las para elaborar uma biografia do sábio. A narrativa dessas viagens por Damis, reproduzida por Filóstrato, é muito repleta de milagres, em seu retorno à Europa, Apolônio foi saudado como um mágico, e recebeu as maiores homenagens quer de sacerdotes quer de pessoas em geral, ele próprio, por uma questão de humildade se atribuiu apenas o poder de prever o futuro; já em Roma afirma-se que trouxe à vida a filha de um senador romano. Na auréola do seu poder misterioso ele atravessou a Grécia, a Itália e a Espanha. Também se afirmou que foi acusado de traição tanto por Nero quanto por Domiciano, mas escapou dos déspotas por meios milagrosos. Finalmente Apolônio construiu uma escola em Éfeso, onde veio a falecer, aparentemente com a idade de cem anos. Filóstrato mantém o mistério da vida do seu biografado ao afirmar - "Com relação à maneira de sua morte, ‘se ele morreu’, as narrativas são diversas" - Esta obra de Filóstrato é uma obra prima, ela contém um número enorme de histórias através das quais pode-se discernir o caráter geral do homem, um filantropo, pacifista e justo, um exemplo de ser humano. 

No século III, Hierócles esforçou-se para provar que as doutrinas e a vida de Apolônio eram mais valiosas do que as de Jesus Cristo, e, em tempos modernos, Voltaire e Charles Blount (1654-1693), o livre-pensador inglês, adotaram um ponto de vista semelhante. Apolônio foi um reformador sincero, altamente instruído, que tentou promover um espírito de moralidade prática. Escreveu muitos livros e tratados sobre uma ampla variedade de assuntos durante a sua vida, incluindo ciência, medicina, e filosofia. As suas teorias científicas foram finalmente aplicadas à idéia geocêntrica de Ptolemeu. Algumas décadas após a sua morte, o Imperador Adriano colecionou os seus trabalhos e assegurou a sua publicação por todo o império. A fama de Apolônio ainda era evidente em 272, quando o Imperador Aureliano sitiou Tiana, que tinha se rebelado contra as leis romanas. Num sonho ou numa visão, Aureliano afirmava ter visto Apolônio falar com ele, suplicando-lhe poupar a cidade de seu nascimento. À parte, Aureliano contou que Apolônio lhe disse - "Aureliano, se você deseja governar, abstenha-se do sangue dos inocentes! Aureliano, se você conquistar, seja misericordioso!" - O Imperador, que admirava Apolônio, poupou desse modo a cidade. Também no século III, Flávio Vopisco, em seu escrito sobre Aureliano, cita Apolônio. O Livro de Pedras, do alquimista medieval islâmico Jabir ibn Hayyan, é uma análise prolongada de trabalhos de alquimia atribuídos a Apolônio (aqui chamado Balinas) (ver, por exemplo, Haq, que fornece uma tradução para o inglês de muito do conteúdo do Livro de Pedras). Devido a algumas semelhanças de sua biografia com a de Jesus, Apolônio foi, nos séculos seguintes, atacado pelos Padres da Igreja sendo considerado desde um 'impostor' até um personagem satânico. Mas houve também quem o exaltou comparando-o aos grandes magos do passado, como Moisés e Zoroastro. Apolônio faleceu em Éfeso, cerca de 98 da era cristã.

Fonte: Eduardo Amarante, Dulce Leal Abalada & George Robert Stowe Mead, Apolónio de Tiana, O Taumaturgo Contemporâneo de Jesus, Zéfiro, 2009.


Apolônio de Tiana - Verdadeiro Fazedor de Milagres - Curas Divinas
Cidade de Tiana, na atual Turquia, perto da Capadócia

Capadócia, construções misteriosas

Apolônio de Tiana, enviado de Deus, para ajudar a Humanidade

Bruno Guerreiro de Moraes, apenas alguém que faz um esforço extraordinariamente obstinado para pensar com clareza...

Tags: Série,Jesus Cristo, Uma Fraude,Apolônio de Tiana,Verdadeiro Fazedor,Milagres, Jesus Cristo,deus na terra,senhor jesus,evangelho,cristo,cristo jesus,milagres,parábolas de jesus,salvador,

5 comentários:

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

:: Apolônio de Tiana ::

Um dos personagens mais influentes da história antiga e também um dos menos citados nas eras seguintes, foi Apolônio de Tiana. Sua biografia confunde-se, e em alguns momentos parece se omitir da história. Estudiosos e fabulistas conjecturam sobre sua vida, personalidade e obras.

Apolônio notabilizou-se para a posteridade como um filósofo neo-pitagórico e professor. Assim, sabe-se que nasceu na cidade de Tiana, Capadócia, Turquia, possivelmente em 2 a.C.. Recebeu sua educação formal em Tarso e em Aegae onde estudou medicina e as doutrinas pitagóricas. Esteve também na Grécia, Assíria, Babilônia e Índia, Mongólia, Tibet e um período de isolamento no Himalaia, entrando em contato com o misticismo dessas culturas e escolas iniciáticas como a Gnose e o Hermetismo.

Foi neste momento que atraiu a atenção de um jovem escriba de nome Damis, o qual o acompanhou e tornou-se uma espécie de discípulo e biógrafo pessoal de Apolônio.

Os registros de Damis compreendem, além da vida de Apolônio, também uma rica fonte de referências sobre aquele tempo. Foi a partir do trabalho de Damis que tornou-se possível construir uma biografia mais clara de Apolônio. Quando estes escritos estiveram em poder da imperatriz romana Julia Domma, esposa de Sétimo Severo, que os entregou a Flavio Filóstrato que, por sua vez, recebeu a incumbência de traçar a vida de Apolônio, elaborando assim A Vida de Apolônio, a mais rica, mas não necessariamente a mais confiável, fonte biográfica do filósofo.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Apolônio esteve também na Espanha e na Itália. No fim de sua vida, possivelmente com aproximadamente cem anos de idade, instalou-se em Éfeso, onde veio a falecer.

A obra que Apolônio construiu em sua vida foi muito rica e seus tratados sobre medicina, ciência e filosofia orientaram, mesmo que indiretamente, o desenvolvimento destas áreas. Há ainda, tratados alquímicos de autoria atribuídas à Apolônio.

O místico Apolônio

Através de algumas fontes pode-se encontrar um Apolônio mais místico do que filósofo e mais ocultista do que científico. Entretanto, essas referências podem não ser tão confiáveis; mas, certamente, ajudaram a construir sua imagem e a solidificá-la na história.

Sob este aspecto, Apolônio teria, assim como Cristo, nascido de uma virgem, bem como sua vinda teria sido anunciada por um anjo. Ainda, teria influenciado fortemente os seguidores de Cristo e assim ajudado a fundamentar as bases que regem o catolicismo, como a liturgia e o simbolismo.

Durante suas viagens pelo oriente, acompanhado de Damis, iniciou-se em diversas doutrinas e atingiu rapidamente os níveis mais elevados dos mestres. Apolônio teria absorvido uma carga de sabedoria que só seria possível se vivesse na Terra por incontáveis anos. Acumulou conhecimentos sobre o uso dos cristais, a aplicação das cores nos templos sagrados, a utilização da música como canal de contato com mundos superiores; além de estudar simbologia, transmutações de elementos da natureza, cura, o dom de profetizar, de se comunicar com outros seres através de linguagens específicas etc.

Um caráter místico foi atribuído a sua pessoa. Por onde passava, Apolônio era recebido como um poderoso sacerdote capaz de realizar milagres, promover a cura de enfermos terminais e todo o tipo de atividade sobrenatural.

Em Roma, teria ressuscitado a filha de um governante. Também foi acusado de traição aos imperadores Nero e Domiciano, isentando-se de tais acusações por meios "mágicos". Certa vez, quando encurralado por um grupo de cães ferozes prontos para atacar, Apolônio simplesmente "desapareceu" no ar frente a uma multidão.

O Nuctemeron

A um não iniciado é possível a aquisição de apenas um trabalho autêntico de Apolônio de Tiana, cujo o nome é Nuctemeron, mas até mesmo dele existem também algumas edições falsas. A palavra Nuctemeron pode ser traduzida e interpretada como uma expressão equivalente à O Dia de Deus que Resplandece nas Trevas ou simplesmente o dia e a noite. A obra é um tratado de cunho ocultista de autoria provável de Apolônio. Este tratado traz doze "capítulos" distribuídos como as doze primeiras horas do dia. Cada "hora" seria uma instrução específica para um grau de elevação espiritual. Desse modo, os ensinamentos desta obra são apresentados em linguagem um tanto velada, pois são ensinamentos de altíssimo nível.

Portanto, seria uma evidência de que Apolônio não apenas rondou os temas herméticos, mas como também fora um estudioso e praticante de modalidades distintas do ocultismo.

Apolônio pela História

A obra Vida de Apolônio, de Filóstrato, pode ser considerada uma narrativa um tanto fantasiosa. Ao que parece, o autor tentou atribuir à Apolônio um caráter divino comparável à Cristo. Até mesmo a imagem do apóstolo Paulo teria sido "inspirada" na imagem de Apolônio.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Mais de duzentos anos após sua morte, Hierócles afirmava que a vida e as obras de Apolônio eram mais relevantes que a de Cristo. Adriano, o imperador romano, foi um entusiasta dos trabalhos de Apolônio, promovendo sua disseminação durante seu império. Na Idade Média, devido a algumas semelhanças biográficas com Cristo, a imagem de Apolônio foi denegrida pelo clero, considerando-o um impostor ou mesmo um mago satânico. No século XVII, Voltaire reafirmou a importância do filósofo.

De qualquer forma, o incógnito personagem de Tiana enraizou-se na história e há quase dois mil anos desperta interesse, curiosidade e admiração.

Vitor Angelo Baeta Damasceno disse...

Na verdade eu já li num determinado site, há alguns anos atrás e também num livro de um projetor astral chamado Robert Monroe, que para mim foi o maior cientista na área da projeção (eu não considero o grupo do Waldo Vieira um grupo científico pois eles partem dos pressupostos do espíritismo, como a farsa de que a reencarnação é o meio mais rápido de evoluir e outras mentiras que só ajudam ainda mais os escravizadores a destruir nossas almas mais rápido) que na verdade existiu mesmo um homem com misteriosos poderes mais ou menos na época atribuída ao nascimento de aplônio, mas segundo tanto monroe como essa outra fonte esse ser ainda está VIVISSIMO aqui no plano físico e já contava com 1900 anos de vida na época que o Monroe publicou o livro Ultimate Journey.

Aliás que por falar em Robert Monroe o proprio contesta a visão espírita da reencarnação pois durante suas projeções ele foi lembrando de sua vida passada como extraterrestre incorporeo quando um amigo espiritual dele de sua realidade de origem se encontrou com ele, e ele próprio se lembra de nunca ter estado no universo físico antes de resolver fazer uma aparente excursão a esse planeta (creio que na verdade a parte da excursão pode bem ter sido um rapto pelos escravizadores, mas os livros não dão maior detalhe para suportar essa hipótese)mas de qualquer modo, APARENTEMENTE na verdade Apolônio NUNCA morreu e ainda está VIVO até hoje com mais de 1900 anos, eu pelas minhas memórias de vidas passadas digo que essas afirmações podem muito bem ser verdadeiras, e se forem, apolonio ainda pode trazer muitas surpresas para essa humanidade em um futuro não muito distante.

Anônimo disse...

que dizer que Jesus não existiu e apolonio de tiana wxistiu, isso só pode ser piada, qual é base fundamento para voce escrever isso?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

wibiya widget

O que Está Acontecendo?

- “Lamento, eu lamento muito... mas a maior revelação que o ‘Salto’ trás não é consolador, mas sim perturbador. O Mundo em que estamos é um campo de concentração para extermino de uma Super Potencia do Universo Local”. [Bruno Guerreiro de Moraes]