sexta-feira, 16 de junho de 2017

Sobre a Realidade, Lei da Atração, ‘crença modifica a matéria’, ‘moldar a nossa realidade’, Força da Mente - Debate

Você Sabe o que é “O Salto Quântico Genético”? [Clique Aqui]

Força da Mente? Lei da Atração? A Crença Molda a Realidade? Crie seu próprio Universo?

Lucas Bacelar: Sr. Bruno, tu já teve acesso à área do teu Ser que contém as suas crenças? Isso diz respeito não somente a você, mas a tudo o que "está" à sua volta. Porque antes tu achava que a crença é inerte, que a verdade é aquela que tu busca fora de si, que por mais que se acredite o mundo à sua volta será sempre o mesmo... Isso também é uma crença, e te limita!

Estamos num paradigma onde qualquer coisa que tu acredite de verdade, pode acontecer na realidade holográfica, na realidade física que nós projetamos por meio do subconsciente, onde estão nossas crenças. Por isso perguntei se tu tem acesso a essa área, pergunto mais: Tu és capaz de modificar essas crenças? Ou tu vai continuar acreditando no que o sistema lhe impôs? Olha, não importa qual é a religião que tu acredita, a religião tem certos princípios orientadores universais, em toda religião existe isso:

- O confronto da dualidade entre o bem e o mal.
- A busca pela "verdade"
- A "salvação/libertação" da condição de escravo do mal
- A eternidade após a morte

Está bem claro que você é só mais um “religioso” não é mesmo? Sr. Bruno, veja uma de minhas máximas: “O desconhecido é sempre indeterminado”. Assim, tu está procurando fora o que sempre esteve dentro de você, lê frases bonitas mas não é capaz de acreditar e vivê-las. E mesmo com acesso à sua condição transcendental, não consegue se livrar do paradigma do sistema. Só pra ouvir/ver essa mesma frase que está na minha tela sem internet nesse momento: “Algo errado aconteceu. Tente novamente”.

E lá vai você de novo encarnar/reconectar com a mente reprogramada. Ou tu acha que aquelas experiências de quase morte provam que tu consegue atuar sem o corpo? Ah, já ia me esquecendo que tu não é materialista! Rsrsrrsrsrs. Não precisa ser materialista para compreender que nenhum morto voltou senão reencarnado para nem dizer o que tem do outro lado. Esses espíritos alados que tu vê devem ter muito a te dizer, isto é, se eles não forem mentirosos, pois a maioria são. Espero ansiosamente a sua resposta, estas foram minhas impressões sobre você, me corrija em qualquer ponto onde eu possa ter errado.

Resposta - Bruno: Lucas faz assim, prove que pode “modificar o mundo” só pela “crença” como diz ser possível (anda vendo palestras sobre física quântica?) então faça isso, como por exemplo mover uma montanha com a força da “crença”. Documente isso, faça na frente de todos. E aí serei seu seguidor, e humilde servo.

Lucas Bacelar: Já li alguns conceitos de física quântica, algo que apenas traduz com outras palavras o que o mito Cristão ensina, ou seja, é apenas um paradigma à mais. Eu gostei do teu paradigma, tanto que já te sigo a vários anos. No paradigma quântico o ser humano não consegue trabalhar com o conhecido, apenas com o desconhecido, por isso não é possível remover uma montanha de forma literal, pois as mudanças nunca acontecem diante de seus olhos, afinal de contas esse é o paradigma Cristão Bruno, é aquela fé estranha lá que a maioria dos Cristãos pensam que tem, mas não tem.

Se tu for capaz de elaborar uma teoria lógica bem articulada, tu mesmo pode criar um novo paradigma, é só tu pensar e formular bem o mesmo, e esquecer. Quando tu esquece as possibilidades de mudança paradigmática surgem e tu precisa decidir passar pela mudança. À muito tempo atrás, quando me revoltei com a religião, tive aquela tal síndrome de Deus, fiquei tão louco e obstinado, que acreditava ser o Deus da música, que iria salvar todos os condenados do inferno. Foi depois, e somente depois de levantar meus questionamentos contra a religião e reformular as minhas crenças, que tive a oportunidade de conhecer o trabalho do Din e também o seu trabalho pelo qual me interessei e ainda me interesso.

Eu perguntei se tu tem acesso à área de teu Ser que tem suas crenças e se pode modificar livremente, porque se tu puder me ajudar com isso, podemos juntos descobrir muita coisa acerca desse paradigma estranho, porém real. O Din por exemplo, faz a reprogramação telepática do subconsciente, que também é um trabalho de mudança de crença, com poder de interferir na realidade do sujeito.
Se a gente pudesse mudar também o conhecido Bruno, ficaríamos loucos, o nosso mundo ficaria torto, por isso, toda mudança é baseada no desconhecido, nesse universo de infinitas dimensões paralelas. Outra pergunta, tu tem acesso às dimensões de realidade tridimensionais paralelas? Isso deixa o cara louco se for levar à sério!

Pergunta isso à tua SupraConsciência Bruno: “SupraConsciência, o que posso fazer para ter acesso às minhas crenças e modificar cada uma delas?”. Tenta fazer essa pergunta de outras maneiras também, do jeito que tu sabe que ela pode responder ou lhe dar algum sinal.

Modificar o mundo, as leis do universo, a realidade, apenas pela força da crença?

Resposta - Bruno: Modificar crenças? Diz ver um gato, mas colocar na cabeça que é um dinossauro? Ver uma árvore mas colocar na cabeça que é um pássaro gigante?

Isso é caminho para desenvolver uma esquizofrenia né? Existe essa "Matrix" um programa, e nós estamos dentro do programa, e podemos fazer algumas poucas modificações no cenário, mas tudo muito limitado, restrito. No geral a "Regra Majoritária" é aquela estabelecida pelo programador Master. E é isso... (não me pergunte quem é o programador Master, eu não sei...), eu posso me jogar de um prédio acreditando piamente que "com a força da minha crença" eu vou sobreviver a queda, não quebrarei nenhum osso, e minha carne e Órgãos não ficarão espalhados pelo asfalto. Mas... qual a possibilidade disso funcionar? Você ariscaria fazer o teste?

Se sim faça, e prove para mim que a "crença" cria a realidade, simplesmente, assim como os "físicos quânticos" vivem falando nas palestras. Eu acredito na lei da atração, não no conceito radical mágico que diz que assim como os fótons uma hora são partículas outra hora são ondas eu posso "modificar a matéria a meu bel prazer" bastando ‘acreditar’ mentalizando. (Jesus ensinou física quântica? Eu tenho de rir...).

Infelizmente não é ao ‘meu bel prazer’, eu posso cultivar uma "boa vibração" e assim ter mais sorte, e atrair pessoas melhores, situações melhores, mas é só... falar de mudar uma montanha de lugar, infelizmente isso não é possível por que existe um limite de restrição bastante severo que é imposto pelo programa estabelecido onde estamos afundados/inseridos/presos.

Lucas Bacelar: É verdade Bruno!! Existem muitas restrições, a pior de todas é a que eu já disse: "Você só consegue alterar o desconhecido, e assim atrair as oportunidades que tu precisa para provocar as mudanças". Se você já sabe que existe uma força que despedaça o corpo quando tu se atira de certa altura, trabalhar com o desconhecido nesse sentido seria tentar de alguma forma neutralizar essa força. Fiquei sabendo que tu tem um escudo etéreo Bruno, tu é quem poderia fazer esse teste, ou não. Quais são as limitações do escudo que tu tem?

Resposta - Bruno: Apenas "crer" que "a parede não existe", não faz a gente atravessa-la... o que faria a gente atravessar seria um "Item de poder". Na verdade é muito fácil entender o que acontece no universo, compare o universo com um jogo de videogame/computador. Tal como esses jogos mais sofisticados onde você pode comprar equipamentos, roupas, e até poderes para o personagem. Você participa do Jogo e se pagar, pode ter um item ou outro que vai te facilitar para passar de fase e fazer seu personagem dentro do jogo ganhar mais poder.

O jogo Pokemon GO é um desses, você baixa de graça o jogo no smartfone, e pode usar uma quantidade limitada de recursos gratuitamente. Mas se quiser realmente competir, ser relevante dentro do jogo, precisa botar a mão no bolso, e comprar com cartão de credito mais pokebolas, mais aparelhos especiais tais como o ‘incenso de invocação’, as ‘incubadoras de ovos’, módulos atrair, etc... então o exemplo do pokemon GO é perfeito, pois qualquer pessoa com um smartfone que suporte o jogo pode saber como é.

Se a pessoa baixa o jogo (equivalente a nascer) mas não compra nada, apenas usa os recursos gratuitos, então essa pessoa nunca se destaca dentro do jogo, ela vai ser "medíocre". Já a pessoa que compra, faz as caminhadas, disputa os ginásios, etc...  essa se destaca, e terá uma existência/participação dentro do jogo muito interessante.

A vida no universo é muito semelhante há um jogo assim, se você apenas nasce e faz o que todo mundo faz, vive apenas por viver, não procura coisa melhor para fazer com a sua existência, então você será medíocre, e simplesmente vai viver uma vida sem graça e sem sentido, uma vida de animal, vai morrer de velho(a) como qualquer outro animal. Mas se você vai atrás, quer desvendar os mistérios, saber o que de fato está ocorrendo nesse mundo (e no universo) então sua vida será altamente interessante, você se destacará na multidão.

Como se "compra recursos especiais" na vida real? Esses recursos especiais tem de ser merecidos, eles tem de ser cultivados, e muitas vezes as pessoas precisam literalmente gastar dinheiro para ir atrás de recursos especiais. O "Salto" se inclui nisso, outros pode ser por exemplo: Passar com sucesso pelo Viver de Luz, Ser aceito e praticar o Chikung das linhas especializadas, tais como os MO-PAI, procurar saber e dominar as técnicas dos Russos que dizem reconstruir órgãos, fazer a iniciação da Reconexão (TRF), fazer a tatuagem mágica da Tailândia, conseguir o favorecimento de forças invocadas na autêntica magia, seja africana, seja Vodu, ou de qualquer outra cultura, desde que seja autêntica, etc... Para fazer tudo isso precisa de dinheiro, mas também de tempo, de esforço, de confiança, de equilíbrio, perseverança, etc... Se por exemplo você for admitido na escola de mistérios dos praticantes do Chikung da linha Mo-Pai poderá desenvolver capacidades tais como essas exibidas por John Chang e companhia - Vídeo AQUI - Artigo Sobre AQUI  

No Facebook: S.Z.,:  Nossa eu tô ferrada hahha pq quando eu jogava GTA eu só ficava matando as pessoas e fazendo manobra com carro, não me interessava em fazer nenhuma missão.

Resposta: Pois é S.Z, se fizesse a mesma coisa na vida 'real' então é por que tá levando na brincadeira, e quem leva a vida na brincadeira fica preso na prisão por tempo indeterminado, e sofrendo as consequências. Criando imprints, sendo implantado, e vivendo uma vida de muito sofrimento, para tudo no final terminar em cinzas.

Dons especiais podem ser ativados caso façamos esforço, estudo, e persevere na busca para despertar os poderes do Deus Interior, a Presença Divina que nós somos

Bruno Guerreiro de Moraes, apenas alguém que faz um esforço extraordinariamente obstinado para pensar com clareza...

Tags: Sobre a, Realidade, Lei da Atração, crença modifica, a matéria, moldar, a nossa, realidade, Força da Mente,Debate, Sobre a Realidade, Lei da Atração, ‘crença modifica a matéria’, ‘moldar a nossa realidade’, Força da Mente - Debate

18 comentários:

Anônimo disse...

A famigerada "Lei da Atração" ou "Poder do Subconsciente", ou seja lá como for chamado esse fenômeno, realmente é um dos Princípios básicos do Universo. Constatei duramente essa realidade na minha própria carne. Ou melhor, no meu próprio coração. Ou melhor no meu próprio subconsciente.
Tudo começou no ponto do ônibus que eu pegava para ir trabalhar. Um certo dia, há uns seis anos, apareceu por ali uma mulher na casa dos 30 anos de idade que começou a pegar o mesmo ônibus que eu e no mesmo horário. Tratava-se de uma mulher jovem e bonita, mas que por não fazer nem um pouco o meu tipo, eu simplesmente ignorava completamente. Com o passar dos dias, fui percebendo que a tal mulher parecia demonstrar ter um certo interesse em algo relacionado a mim e que eu não pude definir. Notei que a mesma me dirigia olhares e algumas vezes até sorrisos. Como eu não me sentia afetado por nada disso, continuei ignorando as suas tentativas de aproximação. Esse tipo de situação foi se prolongando ao longo do tempo, de modo que os anos acabaram se passando. Já me sentindo incomodado com aquele clima esquisito, passei a sair de perto da tal mulher toda vez que ela chegava ali no ponto. Comecei a fazer isso pra ver se ela se mancava de vez e parava de ficar me "secando", já que nesses anos todos nunca havíamos trocado uma única palavra, nem mesmo como mero cumprimento, já que nem pra ela eu sequer olhava.
Numa dessas ocasiões em que eu me afastava de perto dela já na maior cara de pau e sem me importar com o que ela poderia imaginar, fui surpreendido com a reação dela de se dirigir pra onde eu tinha ido e ficar lá em pé do meu lado.
Então, como que por mágica, encanto ou sei lá o quê, só isso já foi o suficiente pra eu ficar miseravelmente apaixonado por aquela mulher. Na hora eu não percebi nada, pois acabei me estourando com ela e dei um fora monumental naquela pessoa por ela ficar me perseguindo com olhares e insinuações durante esse tempo todo. Mas, no dia seguinte, eu já estava miseravelmente apaixonado por ela, como disse.
Porém, já era tarde demais porque depois desse fora, ela se afastou e desde então me vejo escravo de uma paixão que não termina de jeito nenhum. Acordo com aquela mulher na minha mente e vou dormir com ela martelando na minha cabeça. Tudo isso o dia todo. Todos os dias. E já se passaram dois anos!
Procurei entender de todas as maneiras que coisa demoníaca foi essa que me aconteceu. Já fui em alguns barracões de religião candomblecista pra tirar a mulher da minha mente, fiz trabalhos lá, mas nada adiantou.
Depois de muito analisar o problema, cheguei à conclusão que o meu subconsciente foi impregnado de tal maneira com a presença daquela pessoa que acabou me causando esse transtorno - que a nossa cultura ignorantemente chama de paixão e de amor.
Pra me curar disso, eu agora estou usando técnicas para tentar impressionar o meu subconsciente e fazê-lo voltar ao normal pois acredito que ele tenha sofrido uma espécie de curto-circuito, com todas as terríveis implicações que tal distúrbio ocasiona diretamente na vida.
A Lei da Atração funcionou aqui. Aquela mulher, que nunca foi o meu tipo, conseguiu que eu me apaixonasse por ela, coisa que eu achava ser impossível de ocorrer toda vez que a via chegando no ponto de ônibus.

Felipe Dorn Alves disse...

Às vezes eu acho que realmente existe uma força externa sutil que impede os seres humanos de desenvolverem suas potencialidades paranormais. É interessante para essa força ou fator que a humanidade não desperte. Quanto mais limitada, melhor.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Interessante o seu relato Anônimo, acho que sei quem é você, é um iniciado que contou essa história no seminário, então a continuação dela foi essa...

Viu, nem passou pela sua cabeça aceitar a moça como a sua amiga? Mesmo que ela gostasse romanticamente de você? Você poderia tê-la como a sua "amiga colorida". E a hipótese que ela gostasse de você de um modo romântico é apenas hipótese, pode ser que na verdade não era isso, talvez ela sentiu empatia, queria ser a sua amiga, por alguma atração que não é exatamente sexual.

Esse tipo de inteiração entre as pessoas eu não considero simplesmente como sendo por causa da "lei da atração", sempre que algo do tipo acontece comigo eu considero como sendo uma sincronicidade que tem a ver com algum tipo de "ordem divina", "proposito maior", "providencia", o "universo agindo". Enfim, de modo algum eu ignoro essas coisas, eu vou para a ação, e se o resultado não for o esperado, ok, eu fico com a consciência tranquila. Confesso que já me 'enganei' e ao agir tive uma resposta ruim da outra pessoa, mas fiquei com a consciência tranquila, pois pelo menos eu tentei.

Eu levo isso muito a sério, se o universo está 'conspirando' para eu conhecer e interagir com tal ou qual pessoa é por que deve ter alguma razão, seja boa, seja ruim, e na dúvida eu prefiro agir.

Infelizmente nesse caso que relatou nem você nem ela teve coragem de falar nada, por anos, e você lamentavelmente interpretou apenas que ela estava "apaixonada" o que pode não ser o caso.
Agora pense... você se interessou e passou pelo "Salto", e se tivesse pelo menos feito amizade com ela, teria falado do "Salto" para ela, e ela teria vindo passar pela Iniciação. Mas isso não aconteceu, e pior, você brigou com ela.

Sabe o que eu acho? Que o universo* estava conspirando por alguma razão importante para você interagir com ela por algum motivo, talvez para ela vir ao seminário o Salto? Me conhecer?

Teve um caso interessante, um iniciado veio de uma cidade pequena e ficou num hostel, e lá ele conheceu uma moça, ele "sabia que tinha de aborda-la" por alguma razão, ele não se fez de rogado, a abordou, e ela foi muito receptiva, ao conversarem ele falou do "Salto" então ela veio para o seminário, e nisso eu fiquei sabendo da historia dela e a ajudei, financeiramente, e isso a livrou de passar por poucas e boas, coisas ruins que aconteceria com ela. E ainda por causa dela eu conheci outra moça, que também precisou da minha ajuda, e assim foi muito auxiliada, e não passou por terríveis situações que graças a mim ela se livrou. Então o "universo" (Deus?) agiu usando o rapaz para ele trazer a primeira moça e depois eu conhecer a segunda, para eu ajudar as duas? O que teria acontecido com essas duas caso eu não tivesse interferido positivamente? Desastre total?
Na dúvida eu preferi ajudar, mas nada disso seria possível sem a coragem e "cara de pau" do rapaz que ficou no Hostel.

Sabe o que concluo o seu caso? Que por alguma razão importante você tinha de interagir com essa moça, mesmo que não se casasse com ela, tudo bem, mesmo que ela não se tornasse a sua namorada, ok, mesmo que você nunca transasse com ela tudo bem, o que importava mesmo era passar informações que ela está precisando e que faz parte de um "plano divino". Você a rejeitando e sendo estupido com ela provocou um sério problema na sincronicidade, e pelo jeito isso não poderia acontecer, e por isso uma força (pode ser inclusive a sua Supraconsciencia) tomou medidas extremas e fez você se apaixonar por ela para então haver a inteiração.

Espero que não seja tarde demais, mas eu te recomendo que procure entrar em contato com ela, e pelo menos fale do "Salto". Se não der, paciência... vai amargar esse erro para o resto da vida, ou pior, pela eternidade.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Entre em contato comigo por email Anônimo, seteantigos@gmail.com

Anônimo disse...

Muito obrigado, Bruno !
Sua resposta foi absolutamente necessária e útil pra mim, muito mesmo ! Vou guardar com toda a atenção o que vc me disse. Eu nem esperava que iria ter uma resposta; só tentei desabafar um pouco pois a minha situação é de uma tortura diária e implacável.
Acho que vc tem toda a razão naquilo que disse sobre o meu caso, conseguiu captar exatamente o problema. Cometi um erro terrível, cuja extensão não consigo nem calcular.
Vou refletir sobre tudo o que vc me falou e entrarei em contato, sim.
Muito obrigado mesmo, Bruno.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Anônimo, uma pena não ter insistido com essa historia para mim na época que veio ser iniciado, se tivesse dado o relato completo, eu teria te dito o que disse aqui, e isso evitaria o problema se prolongar.

Agora veja se consegue de alguma forma falar com ela, e então conversando saberá exatamente por que está havendo essa sincronicidade. Que pode ser para o bem, ou pode ser para o mal, mas de qualquer modo você precisa entender o caso. Mesmo que estejamos enganados na duvida é melhor interagir com ela.

Abraço e até logo.

Felipe Dorn Alves disse...

Quando o senhor publicará o seu livro? Quando voltará a ministrar os seminários do Salto Quântico Genético?

Anônimo disse...

Acredito que se você se concentrar bem e imaginar-se não gostando mais dessa mulher, irá conseguir se livrar desse sentimento. A Lei da Atração funciona mas é preciso saber impressionar o subconsciente pra anular os condicionamentos presentes nele. A Autosugestão é uma arte meio difícil.

Anônimo disse...

Talvez seu caso possa ser um processo obsessivo também - o assédio de espíritos inimigos. Ou mesmo a auto-obsessão; no caso, o próprio subconsciente obsediando a pessoa que imprimiu nele a situação que agora vivencia.
Para o primeiro caso, uma ajuda externa seria recomendável. Para o caso da auto-obsessão induzida pelo subconsciente, somente uma reprogramação do mesmo já resolveria completamente o problema.

Anônimo disse...

"Você a rejeitando e sendo estupido com ela provocou um sério problema na sincronicidade, e pelo jeito isso não poderia acontecer, e por isso uma força (pode ser inclusive a sua Supraconsciencia) tomou medidas extremas e fez você se apaixonar por ela"

Interessante esse argumento, mas existe essa questão de se provocar problemas em processos sincrônicos ? Outro ponto: a supraconsciência não previra as consequências dessa medida extrema que supostamente foi obrigada a tomar fazendo o anônimo se apaixonar? Algo muito drástico, persistente e de efeitos pouco eficazes conforme se deduz deste caso. Seriam os inúmeros casos envolvendo relacionamentos uma interferência da supra?
Minha opinião: não houve sincronicidade aí. Segundo: a supra não iria deixar o anônimo abandonado ao sentimento de se aproximar da pessoa se isto já estivesse fora das possibilidades.
Portanto, parece mesmo ser um caso de obsessão ou de auto-obessessão.

Anônimo disse...

Outra coisa: vc, Bruno, tem ressalvas com relação à Física Quântica ? Se sim, porque não criar um artigo sobre isso aos moldes do que fez sobre a teoria da evolução e como está fazendo agora sobre a lei da atração? Fica essa dica.

Anônimo disse...

Penso assim também, anônimo !
Tenho lido sobre o assunto e assistido aos vídeos de um brasileiro radicado na Inglaterra que trata de cérebro cranial, cérebro do coração, sugestão, Lei da Atração e subconsciente. Acho que me meti numa cilada criada por minha própria mente. Parece que eu estava com a guarda totalmente aberta. Mas acho que o caminho é mesmo por aí. Ajuda externa é praticamente inútil nesses casos pois não vislumbro obsessão.
Mas esse assunto da Lei da Atração tem sido muito interessante. Já sinto uma enorme melhora e sigo prosseguindo nesse estudo e praticando as técnicas. Pena que o material sobre isto é esparso, escasso, pouco profundo e bastante confuso. É preciso peneirar muito pra extrair alguma coisa relevante aqui e ali.

Anônimo disse...

Apesar de vc não ter respondido o email que lhe enviei, a sua resposta aqui me foi muito útil, Bruno.
Eu comecei meus estudos sobre o que há de subjacente na "Lei da Atração" para ver se eu pelo menos entendia o que me aconteceu com relação àquela moça. E com esses estudos, estou descobrindo coisas que então eu desconhecia e que nada tem a ver com as bobagens do livro O Segredo. Por exemplo, fiquei conhecendo a hipótese sobre a chamada Matriz Divina, entre outros conceitos.
Eu não ia incomodá-lo mais com meus problemas pessoais. Entretanto, ocorreu algo esta semana que eu não esperava mais que ocorresse e que talvez seja o indício de uma mudança no cenário que até então eu considerava já consolidado. Refiro-me ao fato de que, após um ano e três meses mantendo-se afastada, a moça em questão retornou.
Isso foi completamente inesperado. Imaginei que nunca mais ela fosse voltar a ir para o ponto de ônibus enquanto eu estivesse por ali. Mas ela não só voltou como pegou o mesmo ônibus que eu. Algo que então parecia absolutamente impossível. E já foram duas vezes esta semana.

Não sei se isso pode indicar uma mudança realmente, não sei se ela agora possa estar comprometida com alguém (vi um anel prateado no dedo da mão direita dela) e nem sei o que a fez ter coragem pra voltar.
Mas seguirei o seu conselho e não vou mais agir com hostilidade em relação a ela. Deixarei as coisas fluirem e não tentarei mais interferir do jeito que eu achava que seria o melhor.
Aquele sentimento perturbador também diminuiu bastante. A presença dela não me abalou tanto. Fiquei feliz em saber que tudo aquilo está ficando sob controle e acredito que acabarei anulando essa coisa que me afetou implacavelmente. Atribuo toda essa conquista libertadora às mentalizações que estou fazendo com base em tudo o que venho estudando. Por isso, acredito que, em breve, tudo voltará a ser como era.
Talvez ela volte definitivamente a frequentar o ponto de ônibus e a seguir viagem no mesmo veículo que eu. Mas certamente eu conseguirei acabar com o sentimento de paixão que tive por ela e que tanto me perseguiu e me deixou completamente rendido.
Se este for então o desfecho de tudo, ainda assim esta terá sido a experiência mais estranha que eu vivi.

Não precisa publicar isso e nem me responder, Bruno. Só quis deixar um testemunho de que essas coisas que falam sobre subconsciente e Lei da Atração, quando bem fundamentadas, têm realmente um significado.
No caso, eu esperava me libertar e estou me libertando realmente. Mas a volta dela era algo que nunca imaginei que pudesse ocorrer novamente.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Olá, vi seu email mas não pude responder, eu ando muito, mas muito atarefado mesmo.

Mas já que mandou a mensagem por aqui com essa excelente noticia eu te sugiro uma coisa.

Compre um presente para ela, coloque uma carta onde estará pedindo desculpas pela reação tola, por te-la magoado, etc... e fale sobre isso que tratou aqui, se quiser, e achar melhor, copie os textos que postou aqui, e as minhas respostas, imprima numa folha e dê para ela ler. Pode fazer isso acrescentando, ou editando os textos. A aborde da forma mais respeitosa possível, melhor inclusive dar a carta em separado do presente, dê o presente e junto a carta (colada encima do pacote por exemplo), pois se dê apenas o pacote ela pode achar que é uma bomba, ou algo do tipo... Kkkkk!!!

Ela te processou, e acho que fez isso apenas por ser uma outra forma de se aproximar de você, de saber quem é você, e te obrigar a pensar e se preocupar com ela.

No livro da Rosane Collor ela fala de uma situação parecida, o Collor se separou dela, mas faz questão de não ceder ao divorcio definitivo, ele em vez de aceitar logo, assinar os papeis e libera-la de vez, fica postergando, e postergando indefinidamente, a razão é manter um elo de ligação, mesmo que esse elo seja de conflito. É digamos um jeito dele "faze-la não o esquecer", obriga-la a continuar pensando nele.

Acredito que foi isso que essa moça fez. E você deveria largar de vez o orgulho, a vaidade, e admitir que por alguma razão ainda misteriosa, tem de interagir com essa moça, não por motivos frívolos como ter filhos, casar. Mas sim por motivos maiores, importantes, que ainda não sabemos.

Se ela estiver com outro (muito provável que esteja) tudo bem, ou ela vai deixa-lo para ficar com você, ou simplesmente vocês dois serão amigos (sim eu acredito na sincera amizade entre homens e mulheres, Kkkk).

Esse é meu conselho.

Puxar conversa com ela, sem primeiro quebrar o gelo com um presente, e principalmente uma carta, (se explicando) pode ser um desastre, não faça isso. O mal estar entre vocês dois deve ser quebrado antes com um ato de gentileza e esclarecimento.

Feito isso, espero que dê tudo certo, se não der certo, se o resultado for um desastre, tudo bem, pelo menos você tentou, e ficará com a consciência limpa.

Uma vez a amizade (ou amor) estabelecido, saberemos por que o universo está conspirando dessa forma.

Boa sorte.

Anônimo disse...

Mais uma vez, obrigado, Bruno.
Seus conselhos são inspirados, realmente.
Um dia, espero poder te contar pessoalmente como foi o desfecho final de tudo isso pois, no futuro, certamente irei fazer a iniciação do Salto Quântico.

Abraço

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Livro de Rosane Collor (Vulgo Malta), Tudo o que Vi, e Vivi - Fernando Collor e a Magia Negra - Candomblé - Umbanda: http://seteantigoshepta.blogspot.com.br/2017/06/sobre-realidade-lei-da-atracao-crenca.html

Felipe Dorn Alves disse...

Também eu quero me submeter ao Salto Quântico Genético.

Anônimo disse...

Existe muita coisa que faz sentido mas não é verdade, muitos ja perceberam isso. Somos dependentes da força master do universo das dimensões, não podemos ultrapassa-la, apenas se aproximar, através da vontade dedicada, do real interesse e merecimento, e também sorte. Tudo que somos foi dado e será tirado, descobriremos um dia que somos causa,origem e produto ao mesmo tempo? Estaremos curados da infindável carência humana, que não conhece o contentamento verdadeiro, não sabe nem pode conceber o que é e o que significa ser Pleno, livre dos fatos, livre do sustento da forma, e claro, livre da necessidade de reconhecimento. Façam o melhor possível, pois pode ser o último feito, e que seja então bem feito, sonhar e acordar, viver e morrer nesse duelo entre ilusão e realidade, a converter a energia negativa em utilidade como a bateria de um carro, como a sombra que refresca da luz ofuscante e a luz que o aquece da fria sombra, experimentarão o impacto dimensional

GoogleAnalytics

O que Está Acontecendo?

- “Lamento, eu lamento muito... mas a maior revelação que o ‘Salto’ trás não é consolador, mas sim perturbador. O Mundo em que estamos é um campo de concentração para extermino de uma Super Potencia do Universo Local”. [Bruno Guerreiro de Moraes]