domingo, 22 de junho de 2014

Série - Jesus Cristo Uma Fraude - [7 de 9] - João Batista o Verdadeiro Cristo - O Cordeiro de Deus

Jesus Nunca Existiu, [Clique Aqui] - Salomão e Davi nunca Existiram, [Clique Aqui]
Você Sabe o que é "O Salto Quântico Genético"? [Clique Aqui] - Veja o Documentário:

João Batista o Verdadeiro Cristo, O Cordeiro de Deus, Jesus foi um seguidor dele, e roubou as suas ideias, e posição, se promoveu a custas de Batista, depois que esse foi decapitado

João Batista era um dos vários auto-proclamados profetas judeus que pululavam a Israel do tempo de Roma, um delirante que hoje em dia seria um mendigo, mas na época, sob o domínio Romano o povo analfabeto, e desesperado agarrava-se em qualquer fio de esperança. João Batista é muito citado na Bíblia por que nessa época era uma figura proeminente, ele discursava contra Roma, e tentava rebelar as pessoas contra os Romanos assim como Simão Bar Kokhba, mas João Batista não teve sucesso como Bar Kokhba. No caso de Batista esse falava muito contra o Rei Herodes, o Rei Cliente de Roma, ele inventava mentiras, e vociferava contra o Rei de Israel, por conta disso foi preso como agitador político, mentiroso, impostor, difamador, e terrorista, já que tentava inflamar o povo a se rebelar. Ele teve então a cabeça cortada... Segundo dá para entender, o Jesus verdadeiro, aquele que não fazia milagres, nem era filho de deus, nem nada, enfim, o homem comum hoje em dia conhecido como Jesus foi seguidor de João Batista, ele era apenas mais um, entre tantos seguidores, mas quando João foi decapitado, Jesus assumiu o seu discurso e suas idéias, e para parte dos seguidores de João Batista Jesus era o seu substituto/herdeiro. Porém o culto a João Batista continuou, e dura até os dias de hoje, chamasse Mandeus, veja mais abaixo sobre eles. João Batista ao que tudo indica nunca "profetizou" que Jesus seria maior, melhor que ele, isso foi ficção criada dos cristãos para não admitirem que o Jesus histórico foi apenas mais um, de vários seguidores de Batista. João Batista era uma figura mais proeminente na época então foi interessante para os seguidores de Jesus atrelá-lo a Batista, pegar uma carona na fama dele, para promover Jesus. Esse é mais um exemplo perfeito que explica por que o Império Romano vivia em guerras civis, os seguidores dos vários cultos inventavam mentiras um sobre os outros, por diversos motivos, dentre os quais este, o de promover o seu 'iluminado preferido' pegando carona na fama de outro que foi decapitado anos antes. Foi esse tipo de conflito que fez Constantino séculos depois concluir que era melhor acabar com todas as outras religiões, e ficar com apenas uma que fosse a mais aceita.

Sobre os Mandeus:

Mandeísmo é uma religião pré-cristã classificada por estudiosos como gnóstica. Os mandeístas ou mandeus são assim classificados devido à etimologia da palavra manda em mandeu:  - "conhecimento, que é a mesma palavra gnosis em grego".  É considerada uma das religiões gnósticas remanescentes até os dias atuais, junto com o pseudo-gnosticismo de Samael Aun Weor (que alguns segmentos gnósticos rejeitam por não considerar o mundo como obra de um deus maligno). Os mandeístas, assim como Samael Aun Weor e Clemente de Alexandria, não consideram o mundo material como sendo maligno, não rejeitam o casamento, nem a procriação. Os mandeístas veneram João Baptista como o Messias e praticam o ritual do batismo. Possuem cerca de 100.000 adeptos em todo o mundo, principalmente no Iraque. A religião mandeísta tem uma visão dualística mais estrita que a maioria dos gnósticos. Ao invés de um grande pleroma, existe uma clara divisão entre luz e trevas. O senhor das trevas é chamado de Ptahil (semelhante ao Demiurgo gnóstico) e o gerador da luz (Deus) é conhecido como - "a grande primeira Vida dos mundos da luz, o sublime que permanece acima de todos os mundos" -  Quando esse ser emanou, outros seres espirituais se corromperam, e eles e seu senhor Ptahil criaram o nosso mundo. A escritura mandeísta mais importante é o Ginza Rba, juntamente com o Qolastā. A linguagem usada por eles é o mandeu, uma sub-espécie do aramaico. O Cristianismo Roubou muito das filosofias dos Mandeus para forjar a religião Cristã. Jesus pegou para si as idéias de João Batista depois que esse foi morto decapitado.


João Batista, o Verdadeiro Cristo, o Cordeiro de Deus, o Mestre











Bruno Guerreiro de Moraes, apenas alguém que faz um esforço extraordinariamente obstinado para pensar com clareza...

Tags: Série, Jesus Cristo Uma Fraude, João Batista, Verdadeiro Cristo,O Cordeiro de Deus,batismo,fim do mundo,profeta,fim dos tempos,apocalipse,intervenção divina,profecia,senhor jesus, igreja,cristão,verdadeiro cristão,culto,

3 comentários:

Anônimo disse...

Na verdade é muito sem lógica que o 'Mestre Superior', 'Salvador', enfim o 'Supremo' (Jesus) tenha de ser Batizado por alguém 'inferior' (sim Na visão Cristã, todos eram inferiores a Jesus). Isso não faz sentido, partindo do principio que Jesus sendo o Grande Herói já nasceu com esses poderes e bastava usá-lo e não ser ensinado. Mais uma falha da Biblia.

Vitor Angelo Baeta Damasceno disse...

" O senhor das trevas é chamado de Ptahil (semelhante ao Demiurgo gnóstico) e o gerador da luz (Deus) é conhecido como - "a grande primeira Vida dos mundos da luz, o sublime que permanece acima de todos os mundos" - Quando esse ser emanou, outros seres espirituais se corromperam, e eles e seu senhor Ptahil criaram o nosso mundo."

Esse trecho do texto sobre o mandeísmo é bastante revelador, pelas memórias de quem já fez o salto e minhas próprias eu encontrei uma incrível evidência de que na realidade isso é, infelizmente para nós, um fato, isso é, esse universo em que vivemos é realmente a criação de um ser decaído.

Anônimo disse...

Na verdade esse João Batista se ferrou,foi morto decapitado ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

wibiya widget

O que Está Acontecendo?

- “Lamento, eu lamento muito... mas a maior revelação que o ‘Salto’ trás não é consolador, mas sim perturbador. O Mundo em que estamos é um campo de concentração para extermino de uma Super Potencia do Universo Local”. [Bruno Guerreiro de Moraes]