domingo, 1 de março de 2009

Aves não são Dinossauros "evoluídos" - Archeopteryx - Teoria da Evolução Derrubada

Dinossauros “Evoluíram” para serem Galinhas?
[Mais uma história da Carochinha Darwinista desmantelada]


Michael Denton, PhD (bioquímico e geneticista, professor da Universidade de Otago [Nova Zelândia] e antigo diretor do Centro de Genética Humana de Sidney, dirige um programa internacional de investigação sob a égide do National Institute of Health, americano. É um dos especialistas mundiais em doenças genéticas dos olhos, Clique Aqui)  - "Não é que a paleontologia tenha falhado somente em produzir os 'elos perdidos', os quais Darwin tanto esperava, porém as grandes transições teóricas do modelo evolucionista, como répteis para pássaros, parecem cada vez mais uma fantástica ficção cientifica do que uma Teoria séria" - (Michael Denton, Livro: “Evolution a Theory in Crisis”, editora, Burnete Books, londom).

Por incrível que pareça foi descoberta uma ave que viveu num período bem anterior ao surgimento de aves parecidas com dinossauros. Transcrevemos abaixo a descoberta tal como noticiada pela Revista Veja:

Fóssil de um Archeopteryx, um pássaro! Não um dinossauro em transformação...

O Avô das Galinhas:
 
Descoberta do mais antigo animal de penas pode mudar teoria sobre a evolução das aves Caudipteryx, de 120 milhões de anos - Visto como o elo entre os dinossauros e as aves, pode não passar de um pássaro primitivo!”. Com menos de 25 centímetros de comprimento e dorso coberto por longas penas, um pequeno réptil que viveu há 220 milhões de anos está provocando uma enorme polêmica entre os paleontólogos. Ele pode mudar drasticamente uma das mais consolidadas teorias da evolução (leia-se: Hipotéses imaginativas delírantes), a de que as Aves vêm dos Dinossauros. Na semana passada, paleontólogos americanos e Russos concluíram que um bichinho emplumado, chamado Longisquama insignis, foi provavelmente o primeiro animal a apresentar penas sobre o corpo.

Fosseis de antigos pássaros tem sido distorcidos por Darwinistas para vender ao publico leigo a idéia absurda que os Dinossauros “Evoluíram” para Aves, nada mais Insano...

Isso ocorreu dezenas de milhões de anos antes de os primeiros dinossauros semelhantes aos pássaros surgirem sobre a Terra. 
Essa descoberta revolucionária antecipa drasticamente o aparecimento de um ancestral das aves em relação ao período em que a maioria dos cientistas considera ter existido o elo de transição entre as duas espécies, há 145 milhões de anos. A equipe russo-americana que estudou o Longisquama percorreu um tortuoso caminho para chegar à conclusão de que ele é uma proto-ave. O objeto da pesquisa foram seis exemplares fósseis encontrados num lago na Quirguízia, na Ásia, em 1969. Na época, o paleontólogo russo Alexander Sharov descreveu o Longisquama como um réptil com escamas alongadas, de até 12 centímetros de comprimento – daí a origem do nome que deu à nova espécie. Os exemplares petrificados foram então guardados num museu, de onde só saíram no início do ano passado para ser expostos pelo Museu de História Natural da Universidade de Kansas, nos Estados Unidos.



Fósseis de autênticos pássaros antigos sendo vendidos ao grande publico como se fossem “dinossauros” emplumados...

Foi então que os detalhes inusitados chamaram a atenção de cientistas americanos, que retomaram as pesquisas. "Encontramos algumas das mais reconhecíveis características das penas de aves modernas, que não aparecem em outro lugar", diz o americano John Ruben, coordenador do novo estudoO paleontólogo Terry Jones vai além e diz que, mesmo sem as penas, o bicho tem tudo para ser o ancestral das aves. "A estrutura peitoral, o pescoço e o esqueleto são exatamente como os dos pássaros", afirma. A descoberta lança dúvidas sobre um assunto que era quase unanimidade entre os cientistas. Em 1998, na província de Liaoning, na China, encontraram-se os fósseis de dois estranhos animais, o Caudipteryx e o Protoarchaeopteryx. Eles foram descritos como dinossauros com penas numa etapa de transição para as aves atuais. O Longisquama joga essa interpretação no lixo. "As penas são estruturas muito complexas que apareceram em um único momento na cadeia evolutiva", diz John Ruben. "Elas não poderiam ter aparecido tão cedo no Longisquama e depois ressurgido num dinossauro 100 milhões de anos mais tarde". Ou seja, o Caudipteryx e o Protoarchaeopteryx só poderiam ser aves primitivas descendentes do antiquíssimo Longisquama, e não de dinossauros. (Essa reportagem foi publicada na seção de Paleontologia, página 85, da Veja de 28 de junho de 2000)


Um autentico pássaro antigo, não um Dinossauro

Isso significa uma coisa bem clara: primeiro que o Archeopteryx não era uma forma de transição entre pássaros e répteis,
era um pássaro perfeito como há muito vêm dizendo os criacionistas... e segundo é que a Teoria da Evolução não consegue realmente explicar nada mesmo. Agora como explicar o seu aparecimento misterioso e súbito milhões de anos antes dos dinossauros parecidos como aves, ou porque os dinossauros ficaram parecidos com aves, e porque as penas fazem seu aparecimento tão cedo e somem do registro fóssil? O mais estranho é quando o descobridor da Ave fala: Elas não poderiam ter aparecido tão cedo no Longisquama e depois ressurgido num dinossauro 100 milhões de anos mais tardeEssa é de fato uma observação muito sensata, mas, no entanto, o olho que é bem mais complexo que as penas surgiu separadamente 3 vezes. E as penas obrigatoriamente têm que ter feito isso também, já que alguns dinossauros apresentavam certas partes do corpo cobertas como uma leve plumagem. Então o que poderia ter acontecido? Os répteis evoluíram para aves que evoluíram de novo para répteis se tornando dinossauros? Basta saber agora quanta coincidência os evolucionistas vão conseguir engolir antes de ficarem um pouco desconfortáveis...

Fontes:

http://veja.abril.com.br/index.shtml
http://www.jornalinfinito.com.br/
http://pos-darwinista.blogspot.com/2006_01_01_archive.html
http://www.impacto.org.br/index.htm


Artigos Relacionados:

- Pagina de índice, todos os artigos que vão contra a Teoria da Evolução:

Bruno Guerreiro de Moraes, apenas alguém que faz um esforço extraordinariamente obstinado para pensar com clareza...

7 comentários:

Daniel disse...

Cara... o antepassado é um réptil. Quer dizer então que o réptil evoluiu!
Dinossauros também eram uma classe de répteis. Ora, assim sendo, Dinossauros a Aves não são tão diferentes assim!

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Putz Daniel, vá estudar!

Oh, vou te ajudar, assista a esse video, cientistas de verdade explicando por que isso é impossivel:

http://seteantigoshepta.blogspot.com/2009/03/teoria-da-evolucao-derrubada.html

Assista também todos os videos que vão contra a Teoria da Evolução, nesse link:

http://www.youtube.com/watch?v=r1M5gY-xfmQ&feature=PlayList&p=E36D8F437DEB5ADC&index=0&playnext=1

Anônimo disse...

O Longisquama insignis é conhecido apenas a partir de um fóssil mal conservado. As "penas" dessa espécie, segundo artigos recentes não são penas. Ao invés disso, segundo os cientistas, é uma plasticidade evolutida pouco usual.


Mesmo que o Longisquama tivesse dado origem às aves(o que muito provavelmente não ocorreu), isso não disprova a Evolução.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Ah sim anônimo, muito logico seu pensamento, dados científicos não "disprova a Evolução", claro que não... assim como também não disprova os dogmas religiosos,assim como não disprova as crenças supersticiosas.

É como eu sempre falo, Teoria da Evolução é apenas religião, fatos científicos pouco importa, os evolucionistas são inimigos da ciência.

O método cientifico de Popper é um incomodo para os evolucionistas, não querem a verdade, querem apenas confirmações de suas ideologias.

Anônimo disse...

A evolução dos dinossauros para aves está bem consolidade mas pode vir a ser provada como uma inverdade. Contudo, isso não aconteceu até hoje. Assim, de acordo com Popper, isso é ciência, pois SE encontrassem, por exemplo, um peixe-ave, a teoria mudaria.


Assim como o Achaeopteryx pode não ter sido a primeira ave. Mas diversos estudos científicos indicam que ela seja a primeira ave e nenhum estudo mostra uma outra ave mais provável para ser a primeira.

O Longisquama insignis é real, obviamente, mesmo tendo apenas um fóssil mal preservado. Mas não há provas de que ele deu origem às aves; e ao que tudo indica, esse réptil foi para a extinção sem originar nenhuma linhagem de ave. As estruturas que ele possuia eram apenas análogas às penas, e não representavam uma homologia verdadeira(Ao que tudo indica). É como a nadadeira de um peixe e de uma baleia que têm a mesma função mas evoluiram separadamente.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Anônimo você é retardado?

O método cientifico exige experimentação e replicação.

Onde no mundo há um laboratório que conseguiu documentar a transformação de um peixe ou réptil numa Ave?

Esse "acidente" tem de acontecer sozinho, sem a interferência inteligente dos humanos.

As Aves, assim como todos os seres vivos do planeta, aparecem repentinamente no registro fóssil, sem um história evolutiva anterior. Isso sim é fato cientifico, e seu ídolo Richard Dawkins concorda comigo:

- “os estratos de rochas do cambriano, datados de aproximadamente 600 milhões de anos, são os mais antigos em que encontramos a maioria dos principais grupos de invertebrados. E os encontramos já em estado avançado de ‘evolução’, logo da primeira vez em que aparecem. É como se eles simplesmente tivessem sido plantados lá, sem qualquer história evolucionária anterior” [Richard Dawkins - O Relojoeiro Cego, Pg. 337]

Acorda Ovelha Materialista/Ateu.

Anônimo disse...

Bruno guerreiro" concordo com absolutamente tudo ..
Com tua matéria sobre os dinossauros não evoluirem
Para aves rs
Realmente é uma insanidade tal teoria evolucionista.

Eu nunca acreditei nessa teoria bisonha da evolução!
E aprendi muito com teus texto"
Que refuta completamente esta teoria sem sentido!

Abraços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

wibiya widget

O que Está Acontecendo?

- “Lamento, eu lamento muito... mas a maior revelação que o ‘Salto’ trás não é consolador, mas sim perturbador. O Mundo em que estamos é um campo de concentração para extermino de uma Super Potencia do Universo Local”. [Bruno Guerreiro de Moraes]