terça-feira, 20 de dezembro de 2016

A Caixa Preta de Darwin de Michael J. Behe - Teoria do Design Inteligente - Editora Zahar - Desafio contra a Evolução

Compre o Livro A Caixa Preta de Darwin [Clique Aqui]
O Livro no original em Inglês [Clique Aqui]
Evolução uma teoria em crise, de Michael Denton [Clique Aqui]


Michael J. Behe cientista, biólogo com especialização em bioquímica e mecânica celular, PhD professor e pesquisador de universidade norte americana, autor de vários livros, dentre eles: “Darwins Black Box Biochemical Challenge” (A Caixa Preta de Darwin - O desafio da bioquímica à teoria da evolução) um verdadeiro cientista e revolucionário, um visionário brilhante! Defensor da verdade cientifica.

Design Inteligente - Teoria Cientifica - Ciência de verdade - Segue a metodologia da ciência:

Versão original em inglês:

Intelligent Design, ID - Debunk Evolution! - Darwin - False:

A Caixa Preta de Darwin, livro de Michael J. Behe, PhD, prova que a teoria da evolução é pura PseudoCiência, a Teoria da Evolução é uma religião, e é baseada em fraudes grosseiras e vulgares 

Michael J. Behe é um cientista norte americano genial, visionário, revolucionário e pioneiro que teve coragem de apontar o dedo na cara dos evolucionistas e lis dizer que sua amada teoria (base da Fé Materislista/Ateu) não passa de pura fantasia, é na verdade uma fraude. A Teoria da Evolução não tem nada de cientifica, na verdade ela é PseudoCiencia da grossa, a pior de todas, pois na verdade se trata de religião travestida de ciência. A Teoria da Evolução é apresentada nas escolas e universidades como “ciência” algo “comprovado”, não há debate, nem espaço para contra argumentos, nenhum ponto de vista diferente é apresentado, é apresentada apenas a versão que querem que todos acreditem, sem contra argumentos, sem contestação, ou espaço para dúvida. Porém para aqueles que resolvem ir buscar mais informações fica claro que a omissão é criminosa, na verdade a Teoria da Evolução é uma religião, não se trata de ciência, se trata de conto de fadas para fazer adulto dormir. A Teoria Evolutiva é tão, ou mais, fantasiosa que a religião cristã, mas com um agravante, é passada a frente como se fosse “verdade” e pior, dentro de escolas e universidades...

Michael J. Behe junto com seus colegas resolveram revelar ao mundo o obvio... a evolução não acontece, é apenas ficção. Peixe não vira macaco... nem tiranossauro Rex vira galinha... nem ameba vira vaca, nem lobo pula no mar e vira baleia... A Teoria do Design Inteligente responde muito melhor perante as evidências na natureza, sem deixar nenhuma lacuna, o que de fato ocorreu no planeta Terra, toda a vida parece ser produto de uma (ou várias) inteligências, que planejaram, testaram, e introduziram a vida aqui na Terra. Pelo conjunto de todas as evidências a Terra parece se tratar de um laboratório de experimentação dessa forma de vida cuja base é o carbono. Quem tá executando esse imenso experimento? Por que? Qual o objetivo final de tudo isso? Haverá um objetivo final?

Para responder a essa e a outras perguntas é preciso a união de vários segmentos da ciência, de todas as áreas, de todas as competências, todos unidos para desvendar o mistério de quem é o Design(s), de onde vieram, e por que fazem o que fazem. Mas enquanto a “Guerra” entre Design Inteligente e Teoria da Evolução prosseguir, não haverá união, enquanto a controvérsia gerada pelos anticientíficos evolucionistas prosseguir haverá apenas confusão, desentendimentos, ofensas, atrasos e escuridão. Os defensores da Evolução são os inimigos da ciência, e, portanto, inimigos da humanidade.

O movimento do Design Inteligente (DI) começou quando Michael Denton (cientista australiano) lançou o Livro "Evolução uma Teoria em Crise" [Clique Aqui], veja documentário onde ele mesmo aparece falando sobre o assunto:

De Sapo a Príncipe - A Lenda da Evolução - Conto de Fadas, com Michael Denton:

O beijo de uma princesa não pode transformar um sapo em príncipe. Entretanto, os evolucionistas alegam que os anfíbios ancestrais se transformaram em pessoas (e por tanto literalmente em príncipes...) simplesmente por acaso e pela seleção natural. Porém, tais mudanças biológicas profundas necessitam de novas informações genéticas – e de onde elas poderiam ter vindo? Na Universidade de Oxford, um destacado defensor da evolução darwinista, o Dr. Richard Dawkins, diz que o acúmulo seletivo de mutações afortunadas pode ser a explicação... Essa visão é contestada pelo biofísico Dr. Lee Spetner, de Israel, e pelo biólogo molecular Dr. Michael Denton, da Nova Zelândia. O Dr. Werner Gitt, um especialista na Ciência da Informação da Alemanha, explica que processos evolucionários não podem produzir novas informações. Além disso, o biólogo Dr. Don Batten, da Austrália, mostra que há claros limites para as mudanças biológicas – sapos sempre continuarão sendo sapos...

O biólogo molecular Dr. Michael Denton, e seu livro Evolução uma Teoria em Crise


Biografia Resumida de Michael J. Behe


Michael J. Behe (Nascido em 18 de janeiro de 1952) é um biólogo norte-americano especializado em bioquímica, professor-adjunto de bioquímica da Universidade Lehigh da Pensilvânia, cientista, pesquisador, palestrante, escritor de vários livros, defensor da tese do Design Inteligente como teoria cientifica, além de membro sênior do Center for Science and Culture do instituto de promoção Discovery Institute. Behe é famoso pelo seu argumento da complexidade irredutível, um conceito que alega que algumas estruturas são muito complexas no nível bioquímico para serem adequadamente explicadas como resultado de mecanismos evolucionários e, portanto, seriam o resultado de um design(s) inteligente(s). Maiores detalhes sobre o assunto leia o "Livro A Caixa Preta de Darwin".

Inicialmente o professor Behe aceitava os conceitos da teoria da evolução, entretanto após leitura do livro de Michael Denton, Evolução, Uma Teoria em Crise, passou a questionar a teoria Darwinista. Mais tarde, Behe veio a acreditar que havia evidências, no nível molecular, de que os sistemas biológicos são irredutivelmente complexos. Estes sistemas não poderiam, mesmo no princípio ter evoluído pela seleção natural e sim projetados por um desenhista inteligente, e estas evidências o levaram a entender que a única explicação possível e alternativa à teoria da evolução para a existência de tais estruturas era a atuação de um projetista(s) com propósitos racionais e finalísticos, ao contrário da escalada aleatória da teoria da evolução. A partir da publicação do livro ganhou força a TDI - Teoria do Design Inteligente - eis que a obra cientifica dava voz pública aos estudiosos que se opunham aos fundamentos da teoria de Charles Darwin. 

Não obstante a aspereza e contundência das manifestações da comunidade científica, majoritariamente ao lado da teoria materialista/ateu/naturalista, o bioquímico manteve-se firme, sempre ocupado a dar caráter científico ao tema. Não trata em termos acadêmicos sobre a identidade do projetista inteligente, não diz que o projetista é “Deus” ou qualquer tipo de coisa que o valha, apenas se limita a dizer que os seres vivos num geral tem claros indícios de serem produtos de projeto inteligente, e não de processos puramente naturais/acidentais como alega desonestamente os teóricos da evolução. Behe não pauta as suas pesquisas se baseando em supostos “livros sagrados” nem de contos de criação de qualquer religião antiga, ou nova, ele pauta os seus estudos e considerações apenas em evidencias plausíveis, comprovadas por séculos de estudos e pesquisas, Behe segue a metodologia cientifica à risca, verdadeiramente defendendo a verdade perante as evidências, e não se intimidando com ideologias de qualquer tipo, ele defende acima de tudo a verdade cientifica claramente verificada nos dados reais analisados, não só por ele, mas por todos os estudiosos da biologia desde a criação desse ramo da ciência. 

Para demonstrar a firme convicção sobre o assunto lançou a edição comemorativa dos dez anos da sua tese: “Darwin's Black Box, 10th Anniversary Edition”.  Neste livro Behe afirma que “uma década após a publicação do ‘A Caixa-Preta de Darwin’, o argumento cientifico a favor do design inteligente é mais forte do que nunca. Apesar da óbvia oposição dos pseudocientistas materialistas/ateus defensores da religião chamada Darwinismo (ISMO: ideologia) o argumento do livro a favor do design permanece cientificamente bem representado”. Chega mesmo a dizer que “as perspectivas futuras de êxito do design são excelentes, porque elas se apoiam não em preferências de qualquer pessoa ou de qualquer grupo, mas em dados científicos reais e inegáveis”. A ascensão da hipótese do design inteligente não é devido a nada que eu ou qualquer outro indivíduo tenha escrito ou dito, mas ao grande avanço da ciência em entender a vida. 

Apenas cinquenta anos atrás era bem mais fácil acreditar que a evolução darwiniana pudesse explicar a base da vida, porque tão pouco era conhecido... hoje em dia essa hipótese não pode ser mais aceita, pois o conjunto de todas as evidencias é clara, e não permite mal-entendidos, o design é REAL e não apenas aparente. Quem nega isso não está sendo honesto, ou não estudou o suficiente, infelizmente a desonestidade intelectual é o que predomina até hoje entre os defensores da Teoria da Evolução. De fato, Behe pretende afirmar o carácter científico do Desenho Inteligente, por comprovações e evidências científicas rigorosas, seguindo o método, e sempre defendendo a verdade, doa a quem doer, seja ela agradável, ou não, a verdade dos fatos sempre prevalece, a mentira tem pernas curtas, infelizmente a mentira da evolução já dura 160 anos...

Livro a Caixa Preta de Darwin - Descrição: A teoria da evolução de Darwin é em geral aceita pelos cientistas. Contudo, desde que Watson e Crick abriram o campo da bioquímica, a ciência vem vivendo um clima de frustração, tentando conciliar as descobertas espantosas desse campo moderno com uma teoria do século XX que não pode explicá-las. Com a publicação de A caixa preta de Darwin, é tempo de os cientistas se permitirem examinar novas e extraordinárias possibilidades, e de ficarmos de sobreaviso com o que vão descobrir.

Minha Avaliação: Melhor Livro Já Escrito Em Todos Os Tempos. A Caixa Preta de Darwin coloca abaixo de forma definitiva a Teoria da Evolução de Darwin. O Autor, Michael J. Behe, soube explicar de forma profunda e definitiva por que a Teoria da Evolução está provada falsa desde o tempo de Darwin, e por que a Teoria do Design inteligente é a melhor resposta para o surgimento e desenvolvimento da vida aqui na Terra. Livro primorosamente escrito, por especialista que entende do assunto, e soube passar ao público leigo e o especializado exatamente o que de fato ocorre no mundo cientifico. A Teoria da Evolução é Pura Insanidade, o Design Inteligente é a resposta final, e definitiva.

Cassius E. S.: Há quem pense que tal teoria não tem fundamento e não há sequer debate sobre ela. Porque não haveria debate? Vale lembrar que o próprio Richard Dawkins se recusou a participar de um debate ao vivo na TV com o Michael Behe. Também é reconhecido que era o próprio Darwin que fugia dos fatos reais para manter a sua teoria de pé, assim como alguns tentam fazer ainda hoje. É difícil aceitar que uma teoria que baseou a carreira inteira de renomados cientistas possa estar errada, mas, como disse Colin Patterson, alguém pode me dizer alguma coisa que saiba sobre evolução? Qualquer coisa... que seja verdade?

Roberto: A grande questão que se faz presente nos críticos desta obra, muito sem ao menos terem lido, é a questão que a teoria de Darwin é elevada ao púlpito de verdade científica esquecendo que ela é apenas uma TEORIA já colocada em questão pela teoria genética da evolução.

Anderson Fortaleza: A teoria da evolução tem sido pregada nas escolas e nas universidades como uma lei irrevogável e nenhuma opção tem sido dada as pessoas. O darwinismo, apesar da completa ausência bioquímica de suas alegações, tem tido lugar proeminente muito mais por uma questão de orgulho e como muleta para poder negar a ausência de um componente inteligente na formação da humanidade e dos organismos vivos. O livro de Behe dá uma apresentação cientifica e devastadora da grande bolha que tem sido o darwinismo até os dias de hoje, Behe coloca uma agulha nessa bolha e a faz estourar e mostra através de fatos científicos, se fundamentando ou não na questão da impossibilidade de evolução de sistemas irreversivelmente complexos, que a evolução não tem mais espaço para explicar a vida, e não tem condições de dizer quais foram suas origens. Não existe argumentos contra o livro de Behe.

Scott A. Minnich - (Biologista molecular, Ph.D em microbiologia, com Pós-Doutorado e dezenas de anos de experiência) - “Não podemos explicar esses sistemas pela lei natural (complexidade irredutível) e se estamos mesmo buscando a verdade, se são de fato projetados, e se temos de ser engenheiros para entendê-los... então eu pergunto - Qual é o problema? - Temos de ir até onde os dados nos levam, e as implicações tudo bem... realmente há implicações metafísicas profundas... mas é assim mesmo.” (documentário, [Unlocking the Mystery of Life] sobre sistemas biológicos de complexidade irredutível).

David Lee Hull - (escritor, historiador, Filosofo da Ciência, ex-presidente da Associação Filosófica da Ciência e da Sociedade para sistemas Biológicos) - “...os cientistas freqüentemente, suprimem idéias com as quais eles discordam. Uma conspiração de silêncio é a arma mais eficaz da comunidade científica, a melhor resposta para um ataque é.. nenhuma resposta! Somente se os ataques começarem a atrair convertidos podem os cientistas ser agitados a se defenderem” (The Metaphysics of Evolution -  Stony Brook NY: State University of New York Press, p. 276).

Max Planck - “uma importante inovação científica raramente faz seu caminho vencendo gradualmente e convertendo seus oponentes: raramente acontece que 'Saulo' se torne 'Paulo'. O que realmente acontece é que os seus oponentes morrem gradualmente e a geração que cresce está familiarizada com a idéia desde o início” - [Max Planck, físico alemão. É considerado o pai da física quântica, e um dos físicos mais importantes do século XX. Planck foi agraciado com o Nobel de Física em 1918, frase acima é de seu livro “The Philosophy of Physics” (A Filosofia da Física), de 1936].

Richard Dawkins - “os estratos de rochas do cambriano, datados de aproximadamente 600 milhões de anos, são os mais antigos em que encontramos a maioria dos principais grupos de invertebrados. E os encontramos já em estado avançado de ‘evolução’, logo da primeira vez em que aparecem. É como se eles simplesmente tivessem sido plantados lá, sem qualquer história evolucionária anterior” [Richard Dawkins - O Relojoeiro Cego, Pg. 337].

Bruno Guerreiro de Moraes - “Os materialistas/ateus é uma vergonha, não estão preocupados com a precisão dos dados, com a ciência correta. Seu único compromisso é com a ideologia que defendem, com a religião que adotaram. A ciência e a verdade são deixadas de lado, por uma campanha de propagação de seu novo culto que é tão insano e sem nexo como o cristianismo e o islamismo”. (Bruno G. Moraes, dono desse site,pesquisador, escritor, palestrante).

Comentário anônimo: Eu adoro esta parte, desaba a Teoria da Evolução inteirinha: “A base evolucionária da homologia é severamente danificada com a descoberta de que estruturas aparentemente homólogas são especificadas por genes bem diferentes em espécies diferentes” - Evolution: A Theory in Crisis, página 149”. A Homologia era PRATICAMENTE A ÚNICA ‘prova’ de ancestralidade comum e acaba de desabar... Não sei como a escola AINDA ensina essa porcaria chamada teoria da evolução. 

Mais documentários sobre o assunto, assista todos!

Michael Behe - Design Inteligente - Evolução Provada Falsa:

Michael Behe - Darwinismo Hoje “Os Limites da Evolução”:

Conspiração Evolucionista - Religião no Coração da Ciência - Darwin:

Darwin e os Extermínios em Massa:

Afirmações celebres de Michael Denton:


Quem é ele? 

Bioquímico, Geneticista, Médico, professor da Universidade de Otago (Nova Zelândia) e antigo diretor do Centro de Genética Humana de Sidney, dirige um programa internacional de investigação sobre este tema, sob a égide do National Institute of Health americano. É um dos especialistas mundiais em doenças genéticas dos olhos. Autor do livro “Evolution: A Theory in Crisis” (Evolução, uma Teoria em Crise, compre aqui).

Michael Denton, Ph.D., M.D.: “Considerando o modo como a sopa pré-biótica é referida em tantas discussões sobre a origem da vida como uma realidade já estabelecida, é de certo modo um choque perceber que não há absolutamente nenhuma evidência positiva de sua existência” [Michael Denton, Evolution: A Theory in Crisis (Bethesda, Maryland: Adler and Adler Publishers, 1986) p. 261 (emphasis added)].

Evolution: A Theory in Crisis de Michael John Denton, (bioquímico e médico britânico/australiano): “Nenhum dos dois axiomas fundamentais da teoria macroevolutiva de Darwin - o conceito de continuidade na natureza... e a crença de que todo o design adaptativo da vida resultou de um processo cego aleatório - foram validados por uma única descoberta empírica ou avanço científico desde 1859 (ano do lançamento de “A Origem das Espécies” de Darwin e Alfred Russel Wallace).

Sobre o motivo da teoria ainda ser conservada como “cientifica” Denton opina: “É a ‘prioridade do paradigma’ que torna esses problemas e anomalias darwinianas invisíveis. Ele conclui que enquanto não surgir uma teoria naturalista melhor do que o paradigma de Darwin, ele deve ser e será considerado como 'verdade científica'”. Livro: Evolution: A Theory in Crisis [Evolução: Uma Teoria em Crise].

Michael Denton, PhD (bioquímico, geneticista):  “Não é que a paleontologia tenha falhado somente em produzir os 'elos perdidos', os quais Darwin tanto esperava, porém as grandes transições teóricas do modelo evolucionista, como répteis para pássaros, parecem cada vez mais uma fantástica ficção cientifica do que uma teoria séria”. (Michael Denton, Livro: “Evolution a Theory in Crisis”, editora, Burnete Books, Londres).

Michael J. Behe um verdadeiro cientista, que segue o método a risca, campeão da ciência!


Bruno Guerreiro de Moraes, apenas alguém que faz um esforço extraordinariamente obstinado para pensar com clareza...

Tags: pdf, ebook, baixar,resumo,download, A Caixa Preta de Darwin, livro, PDF, Michael J. Behe, Teoria do, Design Inteligente,Editora Zahar, Universidade Mackenzie, intelligent design, ID, Darwin's Black Box,The Biochemical, Challenge to Evolution, The Edge, of Evolution,The Search for, the Limits, of Darwinism, Dr. Michael Behe, (biochemist), Dr. Dean Kenyon (biologist), Dr. Paul Nelson (philosopher of biology), Dr. Stephen C. Meyer (historian and philosopher of science), Dr. William Dembski (mathematician and philosopher), Dr. Jonathan Wells (cell biologist and theologian), Dr. Scott Minnich (microbiologist),revolucionário, biólogo, 

8 comentários:

Anônimo disse...

Fiquei empolgado com essa matéria e vou ter que comprar esse livro. Já estou cansado de ser enganado. Vivemos num mundo onde tudo se parece mesmo com um laboratório. Às vezes, perfeito (a Natureza) e, outras vezes, cheio de experiências caóticas e anormais (a humanidade).
Está chegando o Dia do Juízo Final. Mas isso não se dará como esperneiam os religiosos e os fanáticos. Muita gente "boa" (diga-se : "inteligente") já está ficando farta dessa humanidade demente. E um dia alguém vai agir. Livros como este mostram apenas que muitas mentiras consolidadas estão caindo. Um dia, quem irá cair serão as estruturas que mantêm toda essa lama de pé. E então será adeuszinho medíocres. Essa que é a verdadeira Seleção Natural : quando os incompetentes e suas manias são varridos pelos que não se deixam levar pela imbecilidade e pela idiotice. Só posso dizer uma coisa : Pau neles e já vão tarde !

Felipe disse...

Uma das mais simples evidências que reforçam a teoria do design inteligente para explicar a origem dos seres vivos é a transgenia. Atualmente há soja, feijão, porcos, arroz e tomate transgênicos. Se nós os humanos modificamos outras espécies, dando a elas novas propriedades, por que não poderia outra espécie no passado ter modificado geneticamente seres vivos na Terra, inclusive a espécie humana?
A teoria da evolução não é reprodutível. O design inteligente é reprodutível e observável. Aquilo que é reprodutível está mais perto de ser científico do que aquilo que não é.

Anônimo disse...

Muito interessante...
Creio que toda e qualquer forma de conhecimento novo é algo importante no contexto psicológico de aprendizado.
Mas cadê a prova do design integente?
Da mesma forma que Darwin criou uma Teoria sem algumas explicações... O design inteligente comete a mesma falha.
É ridículo a forma que as pessoas fecham os olhos e seguem suas "teorias" ou "crenças"... e se algo for contra, cria se uma guerra.
Acho que devemos discutir todas as formas de conhecimento e aceitar sempre os fatos verdadeiros, fatos comprovados... sem criar conspirações ou ridicularizar o conhecimento oposto, é fácil simplesmente dizer que tudo que é dito é mentira ou conspiração, tenho pena de quem se julga dono da verdade.
Somos todos meros seres humanos falhos, com seus defeitos e limitações psicológicas... estamos no mesmo barco.. Temos que realmente nos unir.. Mas se forma realmente inteligente.. sem julgar... sem afirmar sem provas.. sem autoritarismo de superioridade... não somos donos da verdade... nem darwin...nem behe... nem eu.. nem vc.
Ninguém sabe realmente ou comprovadamente a verdade da criação da vida.. os próprios cientista dizem isso.
Pode ter sido Deus... extraterrestre.. meteoro com moléculas... ou alguns átomos que surgiram na atmosfera, e que com o passar do tempo, mudanças climáticas e tempestades da atmosfera primitiva começaram a fazer ligações químicas, se tornando moléculas cada vez mais complexas, e que depois de milhares de anos originaram um ser vivo.
Será?.. essa última é a mais aceita pelos cientistas... houve até experimentos comprovando ser possível .. mas será?.. por mais que seja possível..será que essa simples molécula pode se diferenciar tanto e chegar à tudo que existe hoje? Toda essa diversidade? Eu não sei.. e acho que ninguém pode afirmar que sabe..caso alguém faça isso... está mentindo, é um charlatão. Porém podemos acreditar nos que sentimos ser a verdade.. Mas acreditar é o mesmo que toda essa mágica que nos rodeia e nos cega para obter uma resposta que ninguém tem.
Espero viver uma comprovação real...
Quem sabe um extraterrestre aparecer e dizer que ele que nos criou..
Ou Deus fazer o mesmo...
Ou quem saiba os cientista comprovem de fato toda a evolução... não sei..
Até lá me mantenho absorvendo todo o conhecimento possível sem restrições.. sem me vendar aos fatos comprovados .. sem criar conspirações pois isso limita seu conhecimento e cria ilusão.
E de ilusão a humanidade já está farta.
Um grande abraço Bruno Guerreiro.

Anônimo disse...

Bruno, vc foi o primeiro cara que conheci que contestou a Teoria da Evolução. Me lembro que, naquela época, a galera caiu em cima de vc e quase te crucificaram por vc se atrever a desmascarar o Darwin, propondo o Design Inteligente como solução pra explicar a diversidade das espécies. Agora, vemos que a coisa é muito mais complexa do que a Teoria da Evolução propunha, e que por conta dessa complexidade, a própria teoria darwiniana se mostra miseravelmente limitada e completamente inútil.
Na época em que vc desafiou todo mundo com a apresentação dessa nova idéia, eu também torci o nariz e achei que vc era um perfeito imbecil. Talvez porque vc não tivesse exposto os fundamentos do Design Inteligente como deveria. A leitura desse livro é fundamental, e ele deveria constar na estante de qualquer um que busca a verdade. Agradeço por indicá-lo e por ter sido a primeira pessoa que me mostrou o quanto eu estava sendo idiota acreditando no Darwin.

Anônimo disse...

Anônimo, você é apenas um idiota útil.
O que a Teoria do Darwin propõe é um "Salto Plâncton Genético", em que bactérias e plânctons teriam sofrido sucessivas alterações até se transformarem em organismos multicelulares, com funções distintas e especializadas.
Mas o que impediu esse Salto Plâncton Genético de continuar ocorrendo até os dias de hoje ? Esse processo deveria ter continuado e prosseguido indefinidamente, por ser mais fácil até do que vir a formar organismos tão complexos como os que houveram - a maioria dos quais extintos. O pior é que muitos desses organismos foram e estão sendo extintos PELA espécie humana.
Os seres humanos seriam assim uma versão complexa dos vírus. Predadores malignos de outros seres vivos e até do próprio Planeta onde se encontram.
Não existe alternativa : a raça humana não pode ter surgido do Salto Plâncton Genético; assim como nem nenhum outro ser vivo. Darwin produziu uma obra de ficção. Mas o pior nessa história é que estamos diante de um enorme problema. A raça humana deve ser extirpada da Terra. Do contrário, irá acarretar a destruição de todos os ecossistemas. Isso é ainda mais grave que a destruição das espécies.

E porquê a raça humana precisa ser eliminada ?
Simples : primeiro por que seu número excessivo, que já supera o limite de 500 milhões, é absolutamente insustentável. E segundo (e o que é pior) a QUALIDADE desses indivíduos é a pior possível; seja do ponto de vista físico (indivíduos viciados, com sistemas orgânicos degradados, etc), seja do ponto de vista cognitivo (intelectualidade primária, QI baixíssimo e medíocre, etc), seja do ponto de vista moral (indivíduos inclinados à mentira, à corrupção, à fraudes, à sensualidade doentia, etc).

Diante desse quadro lamentável e progressivo, sem possibilidade nenhuma de reversão, está se tornando uma tendência a supressão desse gênero, criado não pelo fantasioso Salto Plâncton Genético de Darwin, e sim por entidades biológicas extraterrestres adversárias do Progresso.

O caos instaurado no sistema terrestre pela falida espécie humana precisa ser detido a fim de não contaminar outros sistemas. Para isso, precisaremos não só focarmos nossos esforços em erradicar essa espécie e baní-la do catálogo de seres viáveis, como também aos seus fomentadores cósmicos. Mas o foco principal será esse rebanho. Destruindo essa mazela, seus donos pouco terão o que fazer. Sistemática destruição é a palavra de ordem.

Anônimo disse...

E dando continuidade à explanação anterior (resposta ao Anônimo idiota útil), diríamos que os piores representantes do tipo humano se encontram arualmente na América, principalmente nas Américas Centrais e do Sul, dado o alto grau de miscigenação que ocorreu nessas regiões. Também é grave a situação no Oriente Médio devido a fatores de influência religiosa. Esses povos retrógrados, doentes e degenerados não têm condições de gerir coisa alguma. Vide os casos de sub-países, como Venezuela, Cuba, Equador e Brasil. Verdadeiras usinas de degenerados, que são incapazes de qualquer progresso. Além do mais, o reflexo de tanta degradação se observa nos tipos que esses vermes do Design Inteligente elegem como governantes. Lula e Dilma são o pior que esses subhumanos já apresentaram. Elementos da pior categoria possível. Lula, um alcoólatra louco e corrupto até a alma e Dilma, uma incompetente igualmente analfabeta e boçal. Pena de morte para esses fascínoras seria um prêmio para eles.
Este exemplo é um quadro da situação irreversível em que o Planeta se encontra.
Devemos saneá-lo ? Não tenha a menor dúvida. E isso ocorrerá, como vem ocorrendo.

Anônimo disse...

Conclusão :
Denunciar o Salto Plâncton Genético (Teoria da Evolução) de Darwin é fundamental para a libertação intelectual de nossos irmãos na causa contra os autores do Design Inteligente e as suas experiências aqui na Terra. Porque o Salto Plâncton Genético oculta a verdade do Design Inteligente e, por consequência, mantém os experimentadores às ocultas. Revelar a verdade acerca do Design Inteligente mostra exatamente o panorama real. Idiotas irrecuperáveis, como os crentes e as suas ridículas teorias criacionistas, vão carregar as noções do Design Inteligente com suas idéias demenciais. Mas isto servirá apenas pra manter os obtusos em seu devido lugar, posto que incapazes de compreender a verdadeira dimensão da coisa. Deixemos que esses tolos acreditem em suas fantasias estúpidas. Isso não afetará em nada as premissas do Design Inteligente.
Que as idéias criacionistas desses imbecis sejam a contraparte do Salto Plâncton Genético e que esses idiotas acabem se aniquilando mutuamente, perdidos como estão.
Américas Central e do Sul, Oriente Médio, Índia e demais subnações medíocres devem ser abandonadas à própria sorte. Os EUA, com sua miscigenação nociva, já estão se alinhando com essas subnações e abrindo caminho para sua própria decadência. A China mantém-se intacta, felizmente, e representa uma esperança. A Europa foi assolada por levas de imigrantes decadentes, e se não tomar providências urgentes contra isso, estará condenada. Países do Sudeste Asiático (Indonésia, Malásia, etc) e da Australásia são ótimos exemplos de superação das tendências degradantes e merecem apoio irrestrito para não se deixarem contaminar. O Japão é patético. Seu povo tornou-se um arremedo. Merece a destruição que se lhe prenuncia. As duas Coréias, idem.
Que as demais subpopulações mundias sejam esterilizadas e entrem em extinção urgentemente. Seus territórios servirão para nosso projeto de burlar e sabotar os planos sórdidos dos idealizadores do Design Inteligente aqui na Terra.

Rumo a vitória pelos próximos séculos.

Bruno Guerreiro de Moraes disse...

Facebook - Vitor Angelo: teoria da evolução como bem mostra o livro de um bioquímico honesto que vai onde a pesquisa lógica, racional e repetitível leva, é uma impossibilidade lógica, matemática e informacional, ou seja, é algo que nunca pode ter acontecido, nunca pode acontecer e n unca acontecerá, a qualquer tempo, design inteligente é demonstrável até mesmo pela criação de novas espécies de cães via cruzamento, transgênicos etc, ou seja, nós mesmos estamos fazendo o design inteligente de vegetais e animais que nos interessam fazer, já evolução, não existe nenhuma evidência reprodutível uma pena que tem gente que acredita nesse conto de fadas, a evolução é a mesma coisa que o dragão na garagem de Sagan, ou seja, ninguem nunca viu, ouviu , tocou ou o que quer que seja, já design inteligente é o que ocorre via engenharia genética e nós mesmos já estamos fazendo, você decide o que é religião e o que é ciência,, mas não faça isso antes de passar pelo salto por favor, pois informações incompletas e amnésia sempre levam a conclusões erradas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

wibiya widget

O que Está Acontecendo?

- “Lamento, eu lamento muito... mas a maior revelação que o ‘Salto’ trás não é consolador, mas sim perturbador. O Mundo em que estamos é um campo de concentração para extermino de uma Super Potencia do Universo Local”. [Bruno Guerreiro de Moraes]