quinta-feira, 5 de julho de 2012

Bomba Atômica - Documentário - Bombas Atômicas - Termo Nuclear e Outras - Tsar Bomba - História

Você Sabe o que é “O Salto Quântico Genético”? [Clique Aqui]

Pequeno mas interessante documentário que mostra cenas incríveis de explosões atômicas. Destaque para a bomba “Tsar” ou “Czar” da União Soviética, detonada em 30 de Outubro de 1961 numa ilha do circulo polar ártico, ela explodiu com potência de mais de Três Mil e 800 vezes maior que a bomba de Hiroshima, (sim isso mesmo que você leu...).

Bomba Atômica - Documentário - Bombas Atômicas - Termo Nuclear e Outras

 Maior explosão atômica já detonada, Tsar Bomba (ou Czar)

História da Tsar Bomba - A Mais Poderosa já Testada 

Veja Vídeo que Mostra o Teste:



Tsar Bomba, nuvem de fogo chegou a mais de 64 quilômetros de altura...

Depois que as forças norte americanas assombraram o mundo lançando duas bombas atômicas sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, com respectivamente 15 e 25 Quilotons de força em Agosto de 1945, antecipando em alguns meses o fim do maior conflito bélico da história da Humanidade, uma sombra de preocupação caiu sobre todos os países que tinham alguma divergência política ou ideológica com os Estados Unidos. Com o objetivo de fazer frente ao poder nuclear dos americanos, a União Soviética intensificou suas pesquisas e experiências com artefatos nucleares, e os testes com bombas atômicas passaram a ser freqüentes dentro e fora da “Cortina de Ferro”. Fosse em remotas ilhas do Pacífico ou no gelado Ártico, norte americanos e soviéticos disputavam a superioridade da tecnologia nuclear no auge da Guerra Fria. 

Haviam também algumas razões estratégicas para a construção de bombas tão poderosas, os militares achavam que em caso de um novo conflito, haveria poucas chances de enviar bombas ao território inimigo, devido ao desenvolvimento das tecnologias de interceptação e rastreamento, e teriam poucas chances de ataque bem sucedidos, que deveriam ter sua destruição maximizada. Entre as décadas de 50 e início da década de 60 do século passado, era comum que os jornais informassem a realização de testes nucleares feitos pelas duas grandes potências. Porém, nenhum dos testes já feitos com bombas nucleares chegou sequer perto do ocorrido em 30 de Outubro de 1961, com o artefato que ficou conhecido como TSAR BOMBA, (Czar), a Mãe de todas as bombas nucleares. A TSAR BOMBA foi à maior e mais poderosa bomba nuclear testada em todos os tempos. Com 50 ou 57 megatons, ou seja, equivalente a 50 milhões de toneladas de TNT, um poder destrutivo 3.800 vezes maior que a bomba lançada sobre Hiroshima.

O gráfico acima mostra a disparidade do poder de cada uma das bombas atômicas já criadas pelo homem. As bombas de Hiroshima e Nagasaki tiveram que ser ampliadas, pois não ficariam visíveis na escala original.

Os Soviéticos tinham tecnologia para construir uma bomba com poder de 100 Megatons, mas simulações demonstraram ser impossível testar uma arma desta potência sem matar os tripulantes do avião que a lançaria, além do risco de espalhar uma nuvem radioativa sobre seu próprio território. Por estes motivos o poder de detonação foi cortado ao meio. O local escolhido para o teste foi a remota ilha de Nova Zembla, no Ártico, norte de Rússia. Devido ao isolamento do local, apesar de seu poder, foi o teste nuclear “mais limpo” já feito, pois não contaminou mananciais, pessoas ou plantações de produtos agrícolas. O lançamento da TSAR Bomba gerou um cogumelo de fogo com mais de 64 km de altura (mais de 7 vezes a altura do Monte Everest), e pôde ser vista a mais de 1.000 km de distância. 

Comparação do cogumelo criado pela Tsar Bomba em relação a Bomba de Hiroshima e o Monte Everest, foi mais de 64 quilômetros de altura 

Para exemplificar seu fantástico poder, seguem algumas curiosidades sobre os efeitos do teste da TSAR Bomba:

 - Todas as casas do pequeno vilarejo de Severny, localizados a 55 km do ponto de detonação foram totalmente pulverizadas (o local havia sido evacuado antes do teste). 

- Um participante do teste viu um flash brilhante que o cegou momentaneamente mesmo com óculos escuros especiais, a uma distância de mais de 100 km do *Marco Zero (ponto de detonação). Apesar de estar em um local protegido, o mesmo participante descreveu a passagem de um pulso de ar quente logo depois da explosão. Esta onda de calor poderia causar queimaduras de terceiro grau em uma pessoa que estivesse a 100 km do marco zero. 

- A onda de choque causada pela TSAR Bomba quebrou janelas e destruiu telhados em vilarejos localizados até 700 km, chegando a quebrar janelas na Finlândia e Noruega.

- A energia liberada causou um abalo sísmico de 5.1 na Escala Richter, e foi bem amenizada pelo fato dos soviéticos terem decidido detonar a bomba antes de sua chegada ao solo.

- O poder dos 50 Megatons da TSAR Bomba poderia ser replicado construindo-se um cubo de TNT com 312 metros de largura e a altura aproximada da Torre Eiffel.

Saiba mais sobre o que é um “Megaton” [Clique Aqui]. Porém, a mais impressionante de todas as informações sobre a TSAR Bomba foi que a energia liberada pela detonação foi equivalente ao total de 1% da energia liberada pelo SOL durante 1 segundo. 

E apesar de todas as bravatas, os líderes norte americanos e soviéticos tiveram o bom senso de não usar todo este poder nuclear exatamente 1 ano depois, em Outubro de 1962, quando a Crise dos Mísseis em Cuba quase fez com que todas estas armas deixassem os campos de testes, e fossem para o campo de batalha.

 Ilha de Nova Zembla, no Ártico, norte da Rússia, foi o local do teste da Czar bomba (Tsar)

Mais sobre a Tsar Bomba:

Já trouxemos para vocês aqui no Mega Curioso uma matéria sobre algumas detonações espetaculares de bombas que entraram para a História, e claro que entre elas não poderia faltar a maior bomba nuclear já desenvolvida pelo homem. Caso você não saiba, estamos falando da Tsar Bomba ou - “Big Ivan” para os íntimos,- que foi criada pelos soviéticos no início da década de 60. E por que, afinal, esse monstro foi construído?

A Tsar Bomba foi desenvolvida durante a Guerra Fria, e seu principal propósito foi o de demonstrar ao mundo — e especialmente aos EUA — o poder bélico e tecnológico soviético. O artefato era tão absurdamente grande que, em termos práticos, seria muito difícil transportá-lo para que fosse detonado durante uma batalha, e mais complicado ainda levá-lo até os Estados Unidos. Além disso, a bomba era tão poderosa que, mesmo depois que os soviéticos reduziram a sua força pela metade, o índice de sobrevivência da tripulação responsável por transportá-la foi estimado em 50%, considerando que todos estivessem a 10 quilômetros de altura e 45 quilômetros de distância no momento da detonação, que deveria ocorrer 4 quilômetros antes de a bomba atingir o solo!

Desenvolvimento e testes:

Originalmente, a Tsar contava com 100 megatons, que foram reduzidos para um poder explosivo entre os 50 e 57 megatons com o intuito de minimizar a dimensão da destruição. Ainda assim, só para que você tenha uma ideia, o dispositivo era 3 mil vezes mais potente do que a bomba de Hiroshima. E sabe quanto tempo a equipe responsável pela Tsar — composta por apenas cinco físicos soviéticos — demorou em construí-la? Entre 14 e 16 semanas! No final de outubro de 1961, os soviéticos decidiram realizar um teste com a Big Ivan e mostrar ao mundo inteiro o que acontece quando se explode um dispositivo de 50 megatons. Para isso, uma equipe de engenheiros teve que remodelar uma aeronave e retirar parte de sua fuselagem para que a Tsar, que pesava 25 toneladas e media mais de 8 metros, pudesse ser transportada.

Detonação histórica:

O local escolhido para o teste foi uma ilha localizada no Ártico chamada Nova Zembla, e uma vez detonada, a Tsar Bomba provocou uma onda de choque poderosa o suficiente para circular o nosso planeta três vezes e quebrar as janelas de um edifício a 900 quilômetros de distância na Finlândia. Além disso, a explosão pôde ser vista a mil quilômetros do local do teste, e o raio de destruição chegou a 35 quilômetros. Todas as casas e edifícios localizados em um vilarejo abandonado da ilha — a 55 quilômetros do local da explosão — foram completamente varridos e a superfície do local ficou completamente plana. Além disso, a nuvem de cogumelo produzida pela detonação chegou a 60 mil metros de altura, e o calor gerado pela bomba poderia provocar queimaduras graves a quem estivesse a 100 quilômetros de lá. Felizmente, a Tsar Bomba serviu apenas como demonstração de poder e, até onde se sabe, nenhum dispositivo semelhante foi construído no mundo.

FONTE(S) MegaCurioso, Nuclear Weapon Archive,Web Archive,CTBTO,Russia Today,YouTube


Galeria de Imagens Bombas Atômicas



Essa ultima imagem é da Tsar bomba no inicio da explosão, ela criou por segundos um pequeno Sol

Fontes: 


Bruno Guerreiro de Moraes, apenas alguém que faz um esforço extraordinariamente obstinado para pensar com clareza...

Tags: Cidade,Bomba Atômica, Full HD,Complexo Militar Industrial,Construção da Bomba,EUA,Guerra, super potencia militar,super potencia mundial,super potencia econômica, hiroshima e nagasaki,japão,segunda guerra mundial,Russia, união soviética, otan, historia da bomba atômica, quem criou a bomba atômica,criador da bomba atômica, bomba nuclear, quem inventou a bomba nuclear, quem inventou a bomba de hidrogênio, nuclear historia, atômica historia, efeitos da bomba atômica,maior, mais potente,

3 comentários:

Anônimo disse...

Logos disse:

A tecnologia sempre foi uma espada de 2 gumes, ela pode nos salvar ou pode nos destruir,se fizermos mau uso
da mesma.

P.S:Parabéns pelo blog! Encontrei um site interessante na web:http://www.thevenusproject.com.
Se possivel visite o site e diga a sua opinião.

Tulio disse...

Para mim os Russos tem mais tecnologia e sempre foram mais avançados. So que os EUA fizerma com que o mundo os deixa se de lado e hoje mau sabemos sobre eles. Agora q esta ressurgindo das cinzas.

Tulio disse...

E você Bruno Acha que esta Czar Bomb conseguiria quebrar o escudo Protetor desses Ets nas Naves deles? (Risos) Porquie se não conseguir então estamos lascados caso um dia eles entrem em Guerra e queiram destruir os planetas prisão....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

wibiya widget

O que Está Acontecendo?

- “Lamento, eu lamento muito... mas a maior revelação que o ‘Salto’ trás não é consolador, mas sim perturbador. O Mundo em que estamos é um campo de concentração para extermino de uma Super Potencia do Universo Local”. [Bruno Guerreiro de Moraes]